Geraldo Maia

A Arte do Comércio – Geraldo Maia

O comércio é uma arte para a qual exige talento para o sucesso. Talento, muita dedicação e porque não dizer, um tanto de sorte. Temos, na história de Mossoró, exemplos de muitos comerciantes, grandes comerciantes, que venceram por estarem…

O ofício de escrever para jornais – Geraldo Maia

Colaboro com o jornal “O Mossoroense” desde o dia 9 de maio de 1999, quando publiquei o meu primeiro artigo intitulado “Sal. Petróleo e Liberdade”, no Caderno 2, um encarte cultural do jornal que saia aos domingos. Desde então tenho…

Mossoró, uma cidade crescente – Geraldo Maia

Mossoró, considerada “Capitão do Oeste Potiguar”, é uma cidade crescente, nos seus 169 anos de emancipação política, que aconteceu em 15 de março de 1852. Sua população está estimada em 300.618 habitantes. É o maior número de habitantes…

O ano que não aconteceu – Geraldo Maia

Estamos chegando ao final de 2020 com a sensação de que alguma coisa ficou perdida no meio do caminho. O ano começou, como todos os anos, com desejos de paz, saúde e prosperidade para todos. Chegou janeiro e antes do final do mês uma…

Alegorias das Festas Natalinas – Geraldo Maia

Mais um natal se aproxima e o mundo cristão se prepara para celebrar o nascimento do Filho de Deus em 25 de dezembro. É uma festa cercada de muita simbologia, a partir da sua origem, pois não se sabe ao certo o dia em que Jesus nasceu. O…

Geraldo Maia – Um Milagre de Santa Luzia

Podemos dizer que Mossoró é fruto de um milagre de Santa Luzia. O local, onde surgiu a cidade de Mossoró, era o chão da Fazenda Santa Luzia, que pertencia ao sargento-mor Antônio de Souza Machado. Consta que por volta de 1772 D. Rosa…

Manoel Amâncio Leite – Geraldo Maia

[email protected] Assumiu a Prefeitura de Mossoró em 8 de dezembro de 1930, permanecendo no cargo por um curto período que foi até 9 de junho de 1931. O país vivia as consequências da Revolução de 30, onde o Estado estava sendo…