Tomislav R. Femenick

O desfazimento do Brasil

Quando eu me entendi como gente, vivia num país bem diferente do que é o Brasil de hoje. Era um país ainda meio bucólico, onde se amava a natureza e se exaltavam as palmeiras e o canto do sabiá. Tínhamos saído da cruel ditadura de Vargas e…

A escravidão negra no RN

Reli recentemente alguns textos de novos historiadores sobre o fenômeno da escravidão em Mossoró. Notei que em uns poucos deles desponta se não uma tendência, porém uma presunção, de dessacralização do movimento abolicionista que teve a sua…

Para chamarmos de nosso; 3 exemplos

Uma das coisas que sempre me intrigou foi o fato de não termos um Prêmio Nobel para chamarmos de nosso. Dois brasileiros foram indicados: Carlos Chagas, em 1921, para Medicina, e Dom Helder Câmara, em 1971, para o Prêmio da Paz. Mas não…

Dono de tamanco não é dono da verdade

Ainda jovem (faz tempo), aprendi algo que me foi útil por todos esses anos que já vivi. Foi uma das muitas lições que aprendi com o meu tio Padre Mota, durante uma aula de francês. Perguntei-lhe o que queria dizer a expressão “deja vU”, que…

Quando o governo só atrapalha

Xerém do Riacho era um povoado com aproximadamente oitenta casas e quatrocentos habitantes. Ficava localizado num platô, à beira do pequeno e estreito Riacho Grande, nascia lá em cima da Serra do Cotovelo Torto. Na Rua Hum (escrita assim…

Um país errático

Se, por uma dessas coisas que somente acontecem no realismo fantástico, fosse-me dada a oportunidade de voltar no tempo e escolher o local para nascer, apagando toda minha existência, não pensaria muito para dar a resposta. Não escolheria a…

A nova invasão dos bárbaros

No decurso do século XVIII, dois acontecimentos marcaram para sempre a história da democracia. O primeiro foi a independência dos Estados Unidos, não pela independência em si, mas pelo ideário que a norteou. Exemplo é o preâmbulo da…

A estupidez da polarização política

Há pensadores que, pela relevância de suas ideias, tornam-se universais e atemporais. Suas formulações abstratas da representação do concreto extravasam lugares e épocas. Esse seria o caso do filósofo alemão Immanuel Kant. Seu livro mais…

Futebol, carnaval e política

O filósofo e sociólogo francês Émile Durkheim  dizia que “o conjunto das crenças e dos sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade forma um sistema determinado que tem sua vida própria; poderemos chamá-lo: a consciência…

O reino do faz de conta

Era uma vez um reino muito grande, um dos maiores entre os que se conhecia. Era grande mesmo. O verde de suas matas cobria a maior parte do seu território, o amarelo de sua riqueza se refletia nos vitrais das inúmeras cortes palacianas. O…