Veja regras do ENEM para evitar transmissão do COVID-19

Descumprimento pode ocasionar a eliminação do participante

Diante do cenário pandêmico provocado pelo COVID-19, os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 precisam estar atentos às regras para evitar o contágio do vírus. As medidas que devem ser adotadas na aplicação do Enem impresso e digital estão descritas nos editais dos exames, e o descumprimento poderá resultar na eliminação dos candidatos.

Nesta edição, a máscara de proteção facial será item obrigatório. Além da exigência de um documento oficial original com foto e caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, quem não estiver de máscara não poderá realizar a prova.

No interior da sala, os estudantes deverão permanecer com a máscara durante toda a realização do exame. O edital prevê que a máscara deve ser utilizada da maneira correta, cobrindo o nariz e a boca. Caso isso não seja seguido, o participante será eliminado. Os candidatos poderão levar máscaras para trocar durante a avaliação.

O item de proteção será retirado apenas para identificação dos participantes e nos momentos de comer e beber. Ao retirarem a máscara, não devem tocar na parte frontal dela, e em seguida, precisarão higienizar as mãos com álcool em gel próprio ou ofertado pelo aplicador. As mãos devem ser higienizadas no decorrer do exame e quando os participantes forem ao banheiro.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as salas estarão dispostas de forma a garantir a distância entre os candidatos, seguindo o distanciamento social. Aqueles que apresentarem até a realização do ENEM sintomas da doença ou diagnóstico positivo para covid-19, devem comunicar ao Inep pela Página do Participante e pelo telefone 0800 616161. Estes participantes terão direito a reaplicação do exame nos dias 23 e 24 de fevereiro.