TOQUE ESPORTIVO – COPA AMÉRICA: DUAS VACINAS

 

Mesmo respeitando as posições de quem é favorável ou não a realização da Copa América no Brasil, já que o tema deixou os campos de futebol e subiu ao palanque político e eleitoral, alguns pontos precisam de melhor explicação para equilibrar o debate. Não adianta preparar textos agressivos defendendo ou condenando o evento e faltar com a verdade. Não cabe, por exemplo, se montar no argumento de que os jogadores serão vacinados. Amigo, no Brasil a vacina acontece em duas etapas, são duas doses. O jogador poderá tomar a primeira, porém quando chegar o período da segunda dose a competição já terminou. Isso é fato. Outro ponto é afirmar que a presença das pessoas nos estádios gera aglomeração e proliferação da Covid-19, o que não deixa de ser verdade. O problema é que, as mesmas pessoas que falam isso estão envolvidas, a maioria, com os jogos dos campeonatos estaduais, brasileirão, Copa do Brasil, Libertadores entre outros. Então, como disse lá no começo, a discussão deixou o campo de futebol e subiu ao palanque político e eleitoral, os dois lados falam muito e dizem nada. Citei apenas dois argumentos, um favorável e outro contrário a Copa América no Brasil para remeter o nosso leitor ao verdadeiro propósito dos discursos voltados, essa sim é a realidade, para as eleições de 2022.

 

 ORGANIZANDO EM 15 DIAS

 

Seguindo praticamente com o tema de abertura do Toque Esportivo, vamos tocar em um ponto que pouco se fala, a organização da Copa América. Lembro do noticiário de um ano atrás quando a Argentina, uma das sedes, já começava a preparação para receber os jogos. Depois da desistência por conta da pandemia, sobrou para o Brasil para, em 15 dias, preparar a nova sede. Esse sim é um tema interessante que nos remete ao ano de 2014, Copa no Mundo no Brasil, quando se falava que não precisava de hospitais para a sua realização, e sim de estádios.

O presidente da República na época era Lula e o representante do seu governo no evento era o ex-jogador Ronaldo Nazáreo. Hoje os estádios construídos estão praticamente obsoletos, alugados para casamentos ou shows musicais e pouco futebol. Enquanto isso o Brasil anda precisando de hospitais sendo obrigado a improvisar para atender as vítimas da Covid-19. Essa sim deveria ser a preocupação central, como organizar tudo em 15 dias em 2021 e continuar sem os hospitais que foram negados em 2014.

 

CHAPECOU

 

A exemplo do que aconteceu na decisão do returno do certame estadual, o árbitro da partida na Copa do Brasil também fez sua parte, porém faltou ao ABC fazer a sua. Mesmo beneficiado com um pênalti polêmico, para muitos inexistente, o alvinegro não conseguiu resistir ao time da Chapecoense que “chapecou” o placar de 3 a 1. Para o jogo da volta em Natal, o time da cartilha terá que golear para avançar até a próxima fase. O ABC terá que vencer por três ou mais gols de diferença. O time da Chape fica com a vaga nas oitavas de final com o empate e até perdendo por um gol de diferença.

 

PUNIÇÕES

 

A briga entre jogadores do Ceará e do Bahia após a decisão da Copa do Nordeste 2021 rendeu várias punições. Na terça-feira, 02, a 3ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) se reuniu de forma virtual para tratar do assunto. Alguns dos brigões pegaram suspensões que variam entre 6, 7 e 8 jogos. Além dos jogadores os dois times também foram multados. O ato de pegar uma cadeira, que pode ser interpretado como objeto contundente, para tentar atingir um atleta adversário, rendeu ao jogador Stiven Mendonza, do Ceará, a pena de 08 jogos de suspensão. Que a punição sirva de exemplo.

 

DEMISSÃO

 

Continua rendendo especulações a demissão do treinador invicto do Cuiabá, Alberto Valentim. E a cada entrevista, seja do treinador ou dos dirigentes, o caso fica mais confuso ainda. Em dez jogos ele venceu oito e empatou dois, inclua nos resultados o título de campeão estadual. Mesmo assim a demissão aconteceu logo após a estreia do Cuiabá na Série A do Campeonato Brasileiro. Enquanto os dois lados não conseguem explicar a situação, o campo é vasto para especulações que vão, desde a discussão entre treinador e jogador até relacionamentos pessoais com pessoas ligadas a dirigentes do clube. E mais, a demissão foi assumida pelo vice-presidente, que não costuma ter voz ativa no Brasil, seja qual for o campo. O presidente, pouco ou nada fala sobre a demissão. Tudo estranho.

 

FRUSTRAÇÃO

 

Embora tenha dito que não se arrepende de ter retornado, o jogador Ramires parece frustrado com o ambiente que encontrou no Palmeiras ao aceitar a proposta de voltar a jogar no Brasil. Na verdade ele também não rendeu aquilo que se esperava, porém, em entrevista a UOL Esportes, ele disse que aconselharia aos jogadores que estão na Europa não aceitar o convite para retornar. E se isso acontecer, que pensem bem qual time e seu planejamento antes de aceitar. Citando inclusive David Luiz, Willian e Fernandinho que estão nos planos de alguns clubes brasileiros. Pelas palavras, a frustração é grande com o ambiente que encontrou no Palmeiras.

 

LIMITADO

 

Depois de suas derrotas para o mesmo adversário, Atlético-GO, jogando pelo Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, o time do Corinthians é chamado de limitado por cronistas esportivos em São Paulo. E para aumentar a preocupação da torcida, existem coleguinhas da mídia profetizando que o pior ainda está por vir. Olhando para o final do ano, acho que estão falando de um possível rebaixamento na Série A do brasileirão. Olha, tomando como base a participação do time no paulistão e o início do brasileiro e agora na Copa BR, a profecia não anda longe de se tornar realidade. É hora de começar a campanha #reagetimão!

 

Rapidinhas

 

  • No Baraúnas é só silêncio. Ninguém fala, por exemplo, em eleição ou retorno.

 

  • DEPOIS do estadual o Potiguar junta o que sobrou e pensa no futuro. Aguardemos.

 

  • EM Natal, depois de definir o treinador, o América reforça o elenco da Série D.

 

  • DE Caicó vem a notícia, o Corinthians e o Caicó E.C. podem retornar. Torço que seja verdade.