Sesap lança protocolo de microcefalia

As orientações aos profissionais de saúde de todo o Rio Grande do Norte para a investigação clínica e epidemiológica dos casos de malformação, estabelecendo os fluxos de informação, diagnóstico e assistência aos pacientes acaba de ser oficializada na primeira edição do protocolo sobre a microcefalia. A apresentação foi realizada pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

O documento está disponível no site para consulta, no endereço: www.saude.rn.gov.b. A Sesap destaca que as informações e recomendações do documento são passíveis de revisões e modificações que podem ocorrer com o surgimento de novas evidências científicas, visto que ainda há lacunas nos estudos que envolvem a associação entre a microcefalia e a infecção pelo zika vírus.

O protocolo orienta como as equipes dos municípios onde há notificações devem fazer a busca ativa de casos, bem como o fluxo a ser seguido pela informação até o seu destino final e processamento na secretaria, antes de ser encaminhada ao Ministério da Saúde.

A principal recomendação citada pelo subcoordenador da SUAS foi a necessidade das gestantes realizarem todos os exames do pré-natal durante a gravidez e, em caso de suspeita de estarem grávidas, fazerem o quanto antes o teste de gravidez, mesma orientação do Ministério da Saúde.

Até o momento, foram confirmados 136 casos de microcefalia. A Sesap havia notificado 140, mas 4 casos foram descartados. Dos confirmados, 4 casos são de gestantes e 132 em recém-nascidos. Nos registros da 49ª semana epidemiológica, encerrada no último sábado (12), foram incluídos novos municípios: Passa e Fica (2), Nísia Floresta (1), São Bento do Norte (1), São Paulo do Potengi (2) e São Tomé (2).