Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo

PENSAMENTO

“Contra toda sorte de perseguição, sofrimento e tristeza, mantenha sua fé e olhe para o alvo, Cristo”. (Teólogo: Ricardo Alfredo)

“Orar com fé não significa que tudo o que pedimos acontecerá. Significa que confiamos que Deus nos escutará e ajudará da melhor forma. (Teólogo: John Piper)

 

ORIENTAÇÃO – A IMPORTÂNCIA DO SABER

“O meu povo foi destruído por falta de conhecimento. ” (Oseias 4.6A)

 

REFLEXÃO

“Não sei o futuro. Não sei o que virá. No entanto, tenho a certeza que Aquele que cuida dos pardais (pássaro sem valor comercial e rejeitado pelos homens), cuidará também de mim”. (Escritor: Ricardo Alfredo)

 

LIÇÕES PARA A VIDA

Diante do que tenho ouvido, visto e aprendido, nesta dura vida de provação e de manifestação expressa do amor de Deus. Busquei concentra-me na vida de um grande homem na história bíblica, o profeta Elias.

Quando realizamos uma leitura concentrada no livro de Reis, encontramos uma passagem magnifica, que a história deste Profeta, homem temente a Deus e que fazia a vontade do eterno. E dessa história, extraímos diversas lições.

Como nota de esclarecimento conceitual, o profeta é alguém que ouviu a voz de Deus, e que foi chamando para uma missão especial na terra, que é comunicar a vontade de Deus aos homens de boa fé.

Nos conta os relatos bíblicos, que a vida de um profeta sempre é marcada por milagres, por atos de coragem e por uma profunda lição de fé e de humildade. Mesmo tendo diversas experiências com poder de Deus atuando em seu favor. A chamada de um profeta tem como característica as diversas provações, angústias e dores. Por outro lado, o medo da morte é tema central na vida destes homens e mulheres que sempre tem a missão árdua de dizer verdades dura ou apontar o erro de autoridades. No livro de Reis, lemos:  “Elias teve medo e fugiu para salvar a sua própria vida. ” (I Reis 19.3)

A vida do profeta Elias é um exemplo das diversas fases que vive um homem que tem a chamada de Deus para viver milagres.

A nação de Elias, Israel, estava dominada pela idolatria, egoísmo, maldade e violência, fruto de um novo modelo de adoração a um deus estranho, baal. E neste intervir, o juiz dos mundos, Deus, enviou Elias para desafiar os profetas de baal e mostrar a toda nação qual era o verdadeiro Deus.

Lançou Elias um desafio aos profetas de baal. Visto que, se baal era o deus que dominava a chuva, o fogo e os ventos, logo era o deus da natureza e podia realizar milagres. Os 450 profetas ao ouvirem Elias, ficaram zombando, pois ele, aparentemente estava sozinho em sua fé.

O profeta Elias lançou o desafio aos sacerdotes de baal, dizendo: “Vamos sacrificar no monte Carmelo. E o deus que respondesse com fogo, será o verdadeiro”.  E assim, os sacerdotes de baal, passaram o dia clamando a seu deus, para enviar fogo dos céus e receber seu sacrifício. Conta-nos a história, que eles se mutilaram e nada aconteceu e no final da tarde Elias reparou o alta e sacrificou ao seu Deus, e este lhe respondeu dos altos céus com fogo, queimando o sacrifício, as pedras do alta e evaporando toda a água junto ao altar. Aprendemos aqui três lições: a do sacrifício, a do altar de pedras e a da água.

Para a teologia, a história de Elias tem profundo significado, principalmente a história do sacrifico do Carmelo. Nela está a vida de provações, rejeições, amarguras e tristezas que sempre o servo do Eterno passa nesta vida.

A história do monte Carmelo nos ensina algumas lições, eu são: o sacrífico que significa as provações e que nelas há uma vitória certa. O alta de pedras, nos fala do sistema mundano e sua opressão contra os servos de Deus, todavia a promessa está em ser destruída dando vitória ao seu servo. Já a água, significa o Cristo a água viva a verdadeira fonte de salvação e libertação.

As fraquezas humanas, a fragilidade da solidão e o temor da morte, levou o Profeta a fugir para se esconder dentro de uma caverna. Uma vez que estava sendo procurado pela rainha Jezabel. Até na caverna, Deus tem lições para ensinar ao seu servo.  Primeiro Deus lhe consciente onde ele está, com a seguinte pergunta: “que fases aqui Elias? ” No entanto, o profeta não compreendeu a indaga divina, então Deus revelar-se outra vez, imediatamente, de modo muito especial. E assim, Deus envia um terremoto, logo depois fogo. Como Deus conhece a estrutura humana, ele se revela com uma voz de uma brisa suave. ” E assim, o Senhor, concede a Elias mais uma chance para responder a sua pergunta: “O que você está fazendo aqui, Elias? ”.

Todos, de uma forma ou outra, passaremos pela caverna. Todavia, lá, dentro da caverna, duas perguntas são sensíveis: o que devo aprender com o Senhor me trouxe para aqui? Qual o objetivo de eu estar aqui na caverna?

Assim como o profeta Elias, na caverna entenderemos quem somos, o que podemos fazer e quem é nosso Senhor. E logo depois podemos continuar a jornada da vida e como Elias ouviremos a voz do Senhor a dizer: “volte pelo caminho por onde veio, e vá para o deserto de Damasco. ” (19.15) e neste momento que recebemos a nova missão, como Elias recebeu a missão de ungir aos líderes do povo e aquele que seria o seu sucessor (19.19-21).

Portanto, apesar de nossas falhas humanas, sempre Deus está pronto a restaura. E jamais lançar em rosto o erro.

ACJUS – academia de ciências jurídicas e sociais de Mossoró

EM BREVE: Lançamento

A política e o voto cristão

Lançamento do livro “A política e o voto cristão” Autor Ricardo Alfredo. Neste livro, estamos construindo conceitos, fundamentos e preceitos teológicos, como ensina as sagradas letras (Bíblia). Como dizia Monteiro Lobato “Um país se faz com homens e livros”.

VOZ DO CORAÇÃO

“Às vezes escuto seus passos dentro do meu coração. É você peregrinando na minha solidão”. (Escritor: Ricardo Alfredo)

MUNDO POLÍTICO – câmara municipal de Mossoró debate loa 2021 em audiência pública

Reunião realizada no plenário do poder legislativo cumpriu requisito legal. Em audiência pública, hoje (17), a Câmara Municipal de Mossoró cumpriu outra etapa da análise do Projeto de Lei do Executivo 1.238/20 (Lei Orçamentária Anual 2021). A reunião respeita a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que exige debate público sobre proposta orçamentária.

Conduzida pela presidente do Legislativo, Izabel Montenegro (MDB), a audiência reuniu os secretários municipais Aldo Fernandes (Planejamento), Aldo Gondim (Esporte e Lazer), presidente do Previ Mossoró, Elviro Rebouças, o procurador-adjunto, Júlio César de Souza Soares.

Também contou com a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Mossoró, Bárbara Paloma, vereador Petras Vinícuus (DEM), entre outros. Os participantes ouviram da equipe da Prefeitura síntese da proposta do orçamento do Município para o próximo ano.

Desafios

“A queda de receita na pandemia”, informou Aldo Fernandes, “levou a uma estimativa mais realista de arrecadação no próximo ano”.  Por isso, segundo ele, a LOA foi projetada em números afetivamente arrecadados. O projeto estima o Orçamento da Prefeitura 2021 em R$ 689 milhões.

Economista, Elviro Rebouças alertou para impacto da Covid-19 nas contas públicas, o que impõe desafios à gestão municipal. Embora acredite no início da recuperação em 2021, estima que “conviveremos com dificuldades econômicas nos dois ou três próximos anos”.

Cronograma

A audiência pública foi o segundo passo do Projeto na Câmara. O primeiro foi a leitura da proposta em plenário, no último dia 1º. O próximo será a leitura das emendas, próximo dia 29. Essas alterações ao texto, sugeridas pelos vereadores, serão apresentadas até terça-feira (22).

Dia 20 de outubro, o plenário votará a decisão da Comissão de Orçamento Finanças e Contabilidade (COFC) sobre as emendas. No mesmo dia, votará da LOA 2021 em primeiro turno e, dia 28 de outubro, em segunda votação. O projeto precisa votado até 31 de dezembro deste ano.

PENSAMENTO

“Faça todo o bem que puder, por todos os meios que puder, de todas as maneiras que você pode, em todos os lugares que você puder, em todas as vezes que você puder, para todas as pessoas que você puder, enquanto você pode sempre”. (John Wesley)

VALORES IMUTÁVEIS 

Ética– É uma ciência prática e normativa que estuda a moral, e determina o que é bom e, a partir deste ponto de vista, como se deve agir. Ou seja, é a teoria ou a ciência do comportamento moral. Na prática, agir eticamente, é agir de acordo com os preceitos da moral instituída.

Moral- Conjunto de costumes, crenças, valores e normas de uma pessoa ou grupo social, que funciona como um guia para o trabalho, ou seja, que orienta sobre o bem ou mal – certo ou errado – de uma ação.

Valores- Os valores são características morais que todas as pessoas possuem.  Servem ao indivíduo para orientar seus comportamentos e ações, na satisfação de determinadas necessidades.

A Moral ordena; a Ética aconselha. A Moral responde à pergunta: “o que devo fazer? ”; a Ética, à pergunta: “como devo viver? ”.  (Comte-Sponville/1998)

JustiçaNesse caso, cabe à virtude dar a cada um o que, por direito, lhe pertence praticar a equidade.

GenerosidadeA virtude questiona normas e regras guiadas pela generosidade. A generosidade procura dar ao outro mais do que ele tem direito, isto é, dar a ele o que ele não teria direito pelas regras da pura justiça, mas que a generosidade permite.

 

HISTÓRICO DA ACADEMIA MOSSOROENSE DE LETRAS – AMOL

A Academia Mossoroense de Letras é composta por 40 (quarenta) patronos que, de uma forma ou de outra, muito contribuíram para com esta cidade e município de Mossoró – Estado do Rio Grande do Norte; seja no sentido cultural, histórico ou através do seu empório comercial, dentre outros.

Olhando de sobre a história desta instituição local, busquei no pesquisador, escritor e cientista cearense Benedito Vasconcelos Mendes alguns informes muito precisos sobre a criação e fundação desta Academia para conhecimento nosso e dos nossos leitores. Em sua apresentação no livro AMOL – Seus Patronos e Acadêmicos, da autoria do imortal Raimundo Soares de Brito, pág. 7, ano 2008, KMP Gráfica & Editora, Benedito nos conta que ao completar 68 (sessenta e oito) anos de idade, o mestre Jerônimo Vingt-un Rosado Maia foi homenageado numa Sessão Solene de Fundação da Academia Mossoroense de Letras (AMOL), na sede que havia sido recém-criada na Academia Norte Rio-grandense de Ciências (ANOCI), que outrora ficava nas instalações do Campus Central da Escola Superior de Agricultura de Mossoró (ESAM), atual Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). A comissão idealizadora da AMOL foi composta por ele, Benedito Mendes, o inolvidável Jerônimo Vingt-un Rosado Maia, o historiador e pesquisador Raimundo Soares de Brito e o intelectual Paulo de Medeiros Gastão. O nosso apresentador continua narrando todo o acontecimento e nos informando que no dia 25 de setembro de 1988, se faziam presentes ao evento o prefeito de então, Jerônimo Dix-huit Rosado Maia; o presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, Enélio Lima Petrovich; o presidente do Instituto Cultural do Oeste Potiguar, Dr. Elder Heronildes da Silva, e toda intelectualidade local como representante dos futuros membros e imortais da citadina Academia. Nesse contexto, “foram eleitos por aclamação a primeira Diretoria Executiva, o primeiro Conselho Consultivo e os sócios fundadores da nova entidade cultural. Os Estatutos da AMOL previamente redigidos e distribuídos com os futuros sócios também foram aprovados por unanimidade. ”

Concluído o evento da sessão magna, todos estavam eufóricos com a ideia da honrosa entidade, no coquetel de confraternização. Agora, com esta nova instituição cultural, todos estavam conscientes de que a cultura mossoroense teria um grande impulso, eles apostavam num soerguimento da vida cultural da cidade.

Portanto, fundada aos vinte e cinco dias do mês de setembro de mil e novecentos e oitenta e oito, a Academia Mossoroense de Letras, fruto do esforço e da inteligência de homens comprometidos com os costumes, a cultura e a história mossoroense vem desempenhando um papel importantíssimo no seio da sociedade local. No dizer de Benedito: “é uma entidade viva, atuante, que produz livros e outros trabalhos literários em grande quantidade e de excelente qualidade, graças à inteligência e à competência de seus sócios. ” Após 22 (vinte e dois) anos de existência, nossa Academia Mossoroense de Letras, esteve à frente de sua presidência três personalidades célebres locais: Jerônimo Vingt-un Rosado Maia, Raimundo Soares de Brito e, atualmente, está sob o comando do Dr. Elder Heronildes da Silva.

 

AMOL – Academia Mossoroense de Letras

Este é o núcleo teológico da AMOL. Composto pelos seguintes pensadores da fé: Almir Nogueira, Pe. Guimaraes, Pe. Sátiro, Teólogo Ricardo Alfredo e Josafá Inácio.

 

PONTO DE INTERROGAÇÃO

O Pastor Anderson Silva do Ministério Paixão por Cristo gravou e publicou um pequeno vídeo de sua pregação e aproveitou a legenda para metralhar o mundo gospel. Anderson indagou sobre “onde está o dinheiro de Jesus”. O pastor questionou as grandes lideranças do evangelho no Brasil, sobreo que tem feito com as grandes somas de dinheiro arrecadadas durantes tantos anos de uso do nome de Cristo. (https://www.obuxixogospel.com.br/)

 

 

 

A MOÇA MAIS BELA DA CIDADE

 

Essa é minha filha Mariah Yasmim, a moça mais bela da cidade. Inteligente, estudiosa e futura médica, mantendo a tradição.

PENSAMENTO – A voz

“Escuto tua voz, suave como as águas tranquilas, ordenado voltar para o mar alto, e de novo lançar as redes”. (Teólogo: Ricardo Alfredo)

 

 

AMOL – Academia Mossoroense de Letras

Em formato de live, a Amol deu abertura a duas cadeiras 15 e 16.  E as inscrições estão abertas aos escritores mossoroenses. As informações devem serem obtidas na biblioteca municipal com a diretoria da AMOL.

CAMPANHA DO “SOCO UNGIDO” BOMBA NAS REDES SOCIAIS E CHOCA INTERNAUTAS

Um vídeo está dando o que falar nas redes sociais. Uma nova moda está sendo lançada entre as igrejas internacionais e admira não ter ainda, alguém já imitando no Brasil.

Campanha do “soco ungido” bomba nas redes sociais e choca internautas. Um vídeo está dando o que falar nas redes sociais. Uma nova moda está sendo lançada entre as igrejas internacionais e admira não ter ainda, alguém já imitando no Brasil. A campanha do Soco ungido impressiona por um novo perfil de expulsar demônio com um soco. Um vídeo que circula pelas redes sociais, mostra um pastor mandando o espírito mau de um embora dando um soco.

O rapaz é segurado por pelo menos 4 homens, para controla-lo. O pastor grita e promete tirar o mau que há no homem possesso. De repente, o pastor dá um soco no ar e o homem cai no chão. A igreja vibra com a queda do diabo que não resistiu ao poder do pastor Superman. (https://www.obuxixogospel.com.br/)

GRIFO NOSSO: começo com uma simples pergunta, qual a utilidade desta modalidade de dom, que é estranha as sagradas letras? Claro que algum desavisado dirá: é novidade, o evangelho vive de novidade em novidade. Então lhe digo! Volte e releia a intenção da mensagem das sagradas letras e verá que o Espirito de Deus não traz confusão.

Estes são tempos difíceis em que o evangelho é vendido, vilipendiado, transformado em chacota, rejeitado, perseguido, blasfemado por homens e mulheres sem amor a nada.

Eis aí as loucuras dos homens (ditos pastores, padres, apóstolo e bispos) que buscam a fama a qualquer custo, e vendem a Deus pelas trintas moedas que o acenam.

São tempos de confusão, divisão… que o Espirito de Deus tenha misericórdia e que a luz da verdade do santo evangelho possa encontrar guarita nos corações fiéis a santa palavra.

 

 

 

LIÇÃO – O TIPO DE MINISTRO “TERRIVELMENTE EVANGÉLICO” QUE ALMEJAMOS PARA O STF

Os conselhos bíblicos devem estar na mente e no coração do indicado pelo presidente.

Os evangélicos aguardam, ansiosamente, pelo nome “terrivelmente evangélico” a ser indicado pelo presidente da República para o Supremo Tribunal Federal (STF). Resolverá o que aquilo se tornou? Evidentemente que não. Só o Senado resolve o embuste do Supremo. E isso passa pelo povo, o que torna o processo longo e demorado. Mas um ministro evangélico já é um começo.

Há bons nomes que figuram entre os “candidatos”, mas os evangélicos não têm preferências, desde que se enquadrem em alguns requisitos. E, partindo do básico, sendo terrivelmente evangélico o ministro deverá ter uma visão bibliocêntrica, ou seja, ver a Bíblia como única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão (2 Timóteo 3.14-17). Qualquer coisa fora disso é — parafraseando a própria Bíblia — de procedência do diabo.

O que entendo com o termo “terrivelmente”, ou o que quer que isso signifique no contexto proposto, é que o jurista a ser indicado terá pleno alinhamento com o pensamento cristão. Isso significa despreparo técnico? Pelo contrário! Significa alguém tecnicamente preparado e moralmente alinhado com a cultura judaico-cristã. Antes tarde do que nunca!

Se for “terrivelmente evangélico” mesmo, o tal indicado deverá considerar que a ética cristã não permite nenhum alinhamento com o que pareça desonesto, chamamos isso de aparência do mal (1 Tessalonicenses 5.22). Não há comunhão entre a luz e as trevas (2 Coríntios 6.14,15). Nós, cristãos evangélicos, não temos parte com qualquer indivíduo que busque tirar vantagem, enganar, mentir ou agir de maneira desonesta.

Ética Cristã x Ética Jurídica

Pois é… conceitualmente, ética é o estudo crítico do que é moral ou imoral, do que é correto ou errado, dos valores que permeiam a sociedade. Portanto, ética é uma somatória, um conjunto de escolhas que podem definir se os valores do indivíduo são moralmente aceitáveis ou não. Isso quer dizer que a Ética Cristã e a Ética Jurídica são idênticas? Não. Algo que pareça bom para a fé cristã pode ser condenável pela Ética Jurídica. E vice-versa.

Os evangélicos aguardam, ansiosamente, pelo nome “terrivelmente evangélico” a ser indicado pelo presidente da República para o Supremo Tribunal Federal (STF). Resolverá o que aquilo se tornou? Evidentemente que não. Só o Senado resolve o embuste do Supremo. E isso passa pelo povo, o que torna o processo longo e demorado. Mas um ministro evangélico já é um começo.

Há bons nomes que figuram entre os “candidatos”, mas os evangélicos não têm preferências, desde que se enquadrem em alguns requisitos. E, partindo do básico, sendo terrivelmente evangélico o ministro deverá ter uma visão bibliocêntrica, ou seja, ver a Bíblia como única regra infalível de  normativa para a vida e o caráter cristão (2 Timóteo 3.14-17). Qualquer coisa fora disso é — parafraseando a própria Bíblia — de procedência do diabo.

O que entendo com o termo “terrivelmente”, ou o que quer que isso signifique no contexto proposto, é que o jurista a ser indicado terá pleno alinhamento com o pensamento cristão. Isso significa despreparo técnico? Pelo contrário! Significa alguém tecnicamente preparado e moralmente alinhado com a cultura judaico-cristã. Antes tarde do que nunca!

Se for “terrivelmente evangélico” mesmo, o tal indicado deverá considerar que a ética cristã não permite nenhum alinhamento com o que pareça desonesto, chamamos isso de aparência do mal (1 Tessalonicenses 5.22). Não há comunhão entre a luz e as trevas (2 Coríntios 6.14,15). Nós, cristãos evangélicos, não temos parte com qualquer indivíduo que busque tirar vantagem, enganar, mentir ou agir de maneira desonesta.

Ética Cristã x Ética Jurídica

Pois é… conceitualmente, ética é o estudo crítico do que é moral ou imoral, do que é correto ou errado, dos valores que permeiam a sociedade. Portanto, ética é uma somatória, um conjunto de escolhas que podem definir se os valores do indivíduo são moralmente aceitáveis ou não. Isso quer dizer que a Ética Cristã e a Ética Jurídica são idênticas? Não. Algo que pareça bom para a fé cristã pode ser condenável pela Ética Jurídica. E vice-versa.

É eticamente aceitável os privilégios exorbitantes que ostentam os membros do Judiciário? Diga-me o leitor! Juridicamente pode ser correto que um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) receba um auxílio-moradia de R$ 11 mil por mês, mas isso é com toda certeza condenável pela Ética Cristã. Não há como argumentar que no país em que vivemos, com 11 milhões de pessoas vivendo em favelas ou em moradias consideradas precárias, um cristão considere normal receber, além do alto salário, um auxílio de R$ 11 mil por mês.

A Bíblia diz em Salmos 41.1: “Bem-aventurado é aquele que considera o pobre; o Senhor o livrará no dia do mal”. Considerar o pobre não diz respeito apenas ao ato de fazer caridade. Para o rico, fazer caridade é um “hobby”, uma prática que muitas vezes só é observada para gerar algum status diante da sociedade. No entanto, considerar o pobre é saber que os privilégios de certa classe política e de muitos no serviço público significa uma evidente exploração dos mais necessitados.

Mas, convenham, dos males todos, o menor. O auxílio-moradia, moralmente inaceitável, é só um dos privilégios que parece escarnecer da população pobre. Eles recebem ainda o equivalente a R$ 12 milhões em auxílio-alimentação para 11 ministros. Quase R$ 90 mil por mês para alimentação. Qualquer ministro “terrivelmente evangélico” que aceite esse disparate, já deve de cara abandonar o uso do termo evangélico. Sugiro que passe a usar “terrivelmente imoral” ou “terrivelmente insensível”.

Se granjeia ser reconhecido como luz e sal, o indicado terá de mostrar já de início que não pensa apenas em si. Terá de abrir mão de muita coisa para demonstrar que realmente observa a Palavra de Deus. E isso é só o começo! Há ainda os 222 funcionários que cada membro do Supremo tem a sua disposição, o que explica a bolha que se criou em torno daquela trupe.

Bíblia x Constituição

Vamos dizer com todas as letras: os conselhos bíblicos devem estar na mente e no coração do indicado pelo presidente como representação do segmento evangélico. Sim, o indicado carregará — além do peso natural — o peso de estar representando os valores cristãos. Sua justiça terá de ser muito superior à dos juristas que já integram a Corte (Mateus 5.17-20).

Em Lucas capítulo 18, do versículo 2 ao 5, Jesus Cristo conta uma parábola envolvendo um certo juiz que, segundo descreve, “nem a Deus temia, nem respeitava o homem”, mas que acabou atendendo ao pedido de uma certa viúva, fazendo justiça, pelo fato de esta o ter o importunado muito. Que nosso futuro ministro não espere a pressão popular para agir por aquilo que é correto. Que tenha juízo, o que significa ter sabedoria, discernimento e bom entendimento (Deuteronômio 32.28, Provérbios 24.30, Provérbios 10.21, Provérbios 17.18).

Que triunfe a reta justiça! Sim, é preciso que se diga “reta” na mesma frase que “justiça”. Pois temos visto que em meio a manobras mirabolantes, é possível para um ministro do STF tornar “justiça” o que é “injusto”. Explico: nos últimos anos o Supremo virou sinônimo de coisa ruim, de patifaria, de vergonha. Entre mocinhos e bandidos, a Corte escolhe sempre a bandidagem.

Vale a seguinte advertência: “Ai dos juízes injustos e dos que decretam leis injustas, que escrevem decretos opressores, para privar os pobres dos seus direitos e da justiça os oprimidos do meu povo, fazendo das viúvas sua presa e roubando dos órfãos! ” (Isaías 10.1,2).

Como enfatiza Provérbios 14.34: “A justiça engrandece a nação, mas o pecado é uma vergonha para qualquer povo”. E também podemos ler que “quando se faz justiça, o justo se alegra, mas os malfeitores se apavoram” (Provérbios 21.15).

Concluo, portanto, lembrando que lisonjas e bajulação para quem não merece é também um ato de falsidade. Ou seja, o novo ministro terá o desafio de manter distância daqueles que já estão por lá e agem com desonestidade e arrogância. “Não se deixem enganar: As más companhias corrompem os bons costumes”, disse Paulo em 1 Coríntios 15.33. (https://www.gospelprime.com.br/)

 

CONVITE – A ACADEMIA MOSSOROENSE DE LETRAS – AMOL

tem a honra de convidar Vossa Senhoria e Excelentíssima Família para participarem da Assembleia Remota em Ambiente Virtual, através do aplicativo google meet, da Sessão Solene dos 32 Anos de sua fundação, oportunidade em que estará homenageando a imortal D’Alva Stella Nogueira Freire (1ª ocupante da Cadeira 15), o Imortal Paulo de Medeiros Gastão (1º ocupante da Cadeira 16), os centenários dos imortais: Antônio Pinto de Medeiros, Raimundo Soares de Brito, Raimundo Soares de Souza e Jerônimo Vingt-un Rosado Maia. Na ocasião será lançada a 3ª edição da revista “AMOL EM FOCO” alusiva ao aniversário de 32 anos da Academia. Data: 26 de setembro de 2020; Hora: 19 horas; Local: Virtual; presidente: Elder Heronildes da Silva.

PENSAMENTO

“Uma fé pequena leva as almas até o céu, mas uma grande fé traz o céu até as almas”. (C. H. Spurgeon)

“Tudo começa na mente e no coração. É onde reside a grandeza ou a pequenez de um ser”. (Ricardo Alfredo)

 

POESIA – Assim Eu Vejo a Vida

A vida tem duas faces:

Positiva e negativa

O passado foi duro

mas deixou o seu legado

Saber viver é a grande sabedoria

Que eu possa dignificar

Minha condição de mulher,

Aceitar suas limitações

E me fazer pedra de segurança

dos valores que vão desmoronando.

Nasci em tempos rudes

Aceitei contradições

lutas e pedras

como lições de vida

e delas me sirvo

Aprendi a viver. (Cora Coralina)

 

Lição de vida – Uma das Melhores Lições de Vida

Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos.

Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si. Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro.

Diminuíram o passo e olharam para trás. Então viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas com Síndrome de Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: “Pronto, agora vai sarar”.

E todos os noves competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada.

O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos…Talvez os atletas fossem deficientes mentais, mas com certeza, não eram deficientes espirituais… Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos…

 

AS BELAS CANÇÕES DA MPB – poéticas

Sentado À Beira do Caminho Roberto Carlos

Eu não posso mais ficar aqui

A esperar!

Que um dia de repente

Você volte para mim…

Vejo caminhões

E carros apressados

A passar por mim

Estou sentado à beira

De um caminho

Que não tem mais fim…

Meu olhar se perde na poeira

Dessa estrada triste

Onde a tristeza

E a saudade de você

Ainda existe…

Esse sol que queima

No meu rosto

Um resto de esperança

De ao menos ver de perto

O seu olhar

Que eu trago na lembrança…

Preciso acabar logo com isso

Preciso lembrar que eu existo

Que eu existo, que eu existo…

Vem a chuva, molha o meu rosto

E então eu choro tanto

Minhas lágrimas

E os pingos dessa chuva

Se confundem com o meu pranto…

Olho prá mim mesmo e procuro

E não encontro nada

Sou um pobre resto de esperança

À beira de uma estrada…

Preciso acabar logo com isso

Preciso lembrar que eu existo

Que eu existo, que eu existo…

Carros, caminhões, poeira

Estrada, tudo, tudo, tudo

Se confunde em minha mente

Minha sombra me acompanha

E vê que eu

Estou morrendo lentamente…

Só você não vê que eu

Não posso mais

Ficar aqui sozinho

Esperando a vida inteira

Por você

Sentado à beira do caminho…

Preciso acabar logo com isso

Preciso lembrar que eu existo

Que eu existo, que eu existo…

Larará Larará Lararará!

Larará Larará Lararará!

Larará Larará Lararará!

Larará Larará Lararará!

Larará Larará Lararará!…

 

 

PENSAMENTO

“Você nunca mudará sua vida até que você mude alguma coisa que você faz diariamente”. (Teólogo e escritor Mike Murdock)

“O mais belo do ser humano está em ser introspectivo, quando necessário”. (Teólogo e escritor Ricardo Alfredo)

 

MÚSICA GOSPEL – AS MAIS BELAS CANÇÕES CRISTÃS

Renova me – Denise Cerqueira

Renova-me, Senhor Jesus
Já não quero ser igual
Renova-me, Senhor Jesus
Põe em mim Teu coração

Porque tudo o que há
dentro de mim
Necessita ser mudado Senhor
Porque tudo o que há
Dentro do meu coração
Necessita mais de Ti

Renova-me, Senhor Jesus
Já não quero ser igual
Renova-me, Senhor Jesus
Põe em mim Teu coração

Porque tudo o que há
dentro de mim
Necessita ser mudado Senhor
Porque tudo o que há
Dentro do meu coração
Necessita mais de Ti

Porque tudo o que há
dentro de mim
Necessita ser mudado Senhor
Porque tudo o que há
Dentro do meu coração
Necessita mais,
Necessita mais
Necessita mais de Ti

 

REFLEXÃO – Uma Análise da Boa Semente

Salmo 47, para muitos estudiosos e teólogos, pertencem aos filhos de Corá e seu tema gira em torno do poder do Rei dos reis em sua subida humilde ao trono. E diante deste novo reinado, os povos jubilam, pois é chegado o fim de toda a iniquidade, guerra e aflição (Is 11.3-5). Os homens e as mulheres das sagradas letras, assim como os poetas compreendiam que Deus é o Rei e Criador do mundo (SI 93), que somente Ele é a Majestade do Seu povo, pois Ele é o Seu Salvador (SI 99) e que Ele é 0 Rei que está por vir no futuro já profetizado. E na sequencia desta ideia vem o salmo 47 que gera um resumo destas afirmativas.

SALMO 47

1- Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deus com voz de júbilo.

2- Porque o Senhor Altíssimo é tremendo; é grande Rei sobre toda a terra.

3- Ele nos sujeitou povos e nações sob os nossos pés.

4- Escolheu para nós a nossa herança, a glória de Jacó, a quem amou.

5- Deus subiu entre aplausos, o Senhor subiu ao som de trombeta.

6- Cantai louvores a Deus, cantai louvores; cantai louvores ao nosso Rei, cantai louvores.

7- Pois Deus é o Rei de toda a terra; cantai louvores com salmo.

8- Deus reina sobre as nações; Deus está sentado sobre o seu santo trono.

9- Os príncipes dos povos se reúnem como povo do Deus de Abraão, porque a Deus pertence os escudos da terra; ele é sumamente exaltado.

 

Esboço de Salmos 47:

1 – 4: Alegria na adoração.

5 – 8: sacríficos de louvor.

9: somente Deus é exaltado.

Salmos 47.1 – 4: Alegria na adoração

1- Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deus com voz de júbilo.

2- Porque o Senhor Altíssimo é tremendo; é grande Rei sobre toda a terra.

3- Ele nos sujeitou povos e nações sob os nossos pés.

4- Escolheu para nós a nossa herança, a glória de Jacó, a quem amou.

Salmos 47.5 – 8: Sacríficos de louvor.

5- Deus subiu entre aplausos, o Senhor subiu ao som de trombeta.

6- Cantai louvores a Deus, cantai louvores; cantai louvores ao nosso Rei, cantai louvores.

7- Pois Deus é o Rei de toda a terra; cantai louvores com salmo.

8- Deus reina sobre as nações; Deus está sentado sobre o seu santo trono.

Salmos 47.9: Somente Deus é exaltado

9- Os príncipes dos povos se reúnem como povo do Deus de Abraão, porque a Deus pertence os escudos da terra; ele é sumamente exaltado.