Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo

AMAR OU SER AMADO?

“Certa vez perguntei a um velho: O que é mais importante, amar ou ser amado? Ele respondeu: O que é mais importante para um pássaro, a asa esquerda ou à direita? ” (Desconhecido)

REFLEXÃO

Quero começar a abertura destra página, trazendo para reflexão uma das mais lindas canções de autoria e interpretação de Peninha.

Essa canção traduz, de forma correta e clara, todo sentimento aplicado numa pessoa errada, ou seja, pessoa sem o valor correto da vida.

E o tempo, que é senhor tudo, pouco a pouco, vai iluminado a visão, antes embaçada pela ilusão.

E o homem, que de Deus recebeu sabedoria, volta ao seu estado normal. E sua razão, fruto da sabedoria, que suplanta a ilusão e o desamor.

Peninha – Jogo sujo

Ela entrou no meu silêncio

E foi plantando em mim uma ilusão

Me amou como se fosse minha

E a coisa foi virando obsessão

Eu precisava de carinho

E ela percebeu a minha solidão

E foi chegando de mansinho

E aos poucos me guardou em suas mãos

Deixou o meu sorriso triste

E fez bagunça no meu coração

Descontrolou minha conduta

Jogou silêncio no meu violão

Me fez passar noites sonhando

Com coisas que ela não tem pra me dar

Jogou seu charme inteirinho

Foi fácil conseguir me cativar

Foi fácil conseguir me enganar

E lá vou eu de novo vivendo na solidão

Nesse seu jogo sujo eu disse não

Não, ooooh!

REFLETIDO A VIDA

“Venho pela vida tentando aprender a ser como Jesus, justo e paciente”. (Escritor: Ricardo Alfredo)

AGRADECIMENTO

 

 

Caros amigos, colegas de trabalho, leitores e críticos de plantão da fé. Quero agradecer de forma geral, aos que enviaram emails, e a todos que vem buscando contrato pelas redes sociais. Nada é mais gratificante para o escrito, do que saber que está sendo lido, as vezes questionado, as vezes elogiado, mais lido. Todavia, é gratificante. E mesmo diante das tempestades, permitidas por Deus, sigo navegado, buscando ser melhor hoje do que fui ontem e jamais esquecendo de que aquele que me chamou disse: “não tenhas medo, estou contigo”. Obrigado.

A RESPONSABILIDADE CRISTÃ NA ESCOLHA DOS POLÍTICOS DENTRO DE UMA VISÃO BÍBLICA

O encargo em organizar a terra é do homem, assim determinou Deus. E o salmista registrou ao afirmar: “os céus são os céus do SENHOR, mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens” (Salmos 115.16). Entretanto, de forma visível, o homem que é o responsável pela terra, vem, pouco a pouco entregado ao seu maior inimigo, toda a sua autoridade. Como afirma o Evangelho de Lucas: “disse-lhe o diabo: Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser” (Lucas 6.4). Todavia no tempo propicio, Deus enviou a Cristo para retomar a autoridade e devolver ao homem, como prova do amor Deus pela humanidade “toda autoridade nos céus e na terra” (Mateus 28.18). E deste modo, os servos de Deus devem se engue e levantar a cabeça e conquistar de volta toda a autoridade dada por Deus. E é a partir deste ponto, que o primeiro passo é o da conquista da cidadania que vem através da justiça e da participação popular nas decisões coletivas. De modo geral, a Bíblia trata desta conquista através do cuidado, do respeito, do dever a ser cumprindo, da lealdade, do cumprimento da justiça para todos, da igualdade, do cuidado com os mais pobres e do patriotismo. E para que estes ocorram é necessário escolher corretamente seu candidato. E assim, precisamos analisar algumas passagens bíblicas, referentes a política.

Como escolher alguém para governar

“Quando entrares na terra que te dá o SENHOR, teu Deus, e a possuíres, e nela habitares, e disseres: Estabelecerei sobre mim um rei, como todas as nações que se acham em redor de mim, estabelecerás, com efeito, sobre ti como rei aquele que o SENHOR, teu Deus, escolher; homem estranho, que não seja dentre os teus irmãos, não estabelecerás sobre ti, e sim um dentre eles.

Porém este não multiplicará para si cavalos, nem fará voltar o povo ao Egito, para multiplicar cavalos; pois o SENHOR vos disse: Nunca mais voltareis por este caminho.

Tampouco para si multiplicará mulheres, para que o seu coração se não desvie; nem multiplicará muito para si prata ou ouro.

Também, quando se assentar no trono do seu reino, escreverá para si um traslado desta lei num livro, do que está diante dos levitas sacerdotes.

E o terá consigo e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer o SENHOR, seu Deus, a fim de guardar todas as palavras desta lei e estes estatutos, para os cumprir.

Isto fará para que o seu coração não se eleve sobre os seus irmãos e não se aparte do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda; de sorte que prolongue os dias no seu reino, ele e seus filhos no meio de Israel”. (Deuteronômio 17.14-20)

Bom governante deve ter:

Tenha temor de Deus

Que não seja orgulho e vaidoso

Que não busque seu próprio prazer

Que não use o poder para construir um império pessoal.

Que tenha os seguintes referenciais: família, experiência administrativa, modéstia quanto aos bens materiais, humildade e principalmente que se preocupe com o bem da comunidade.

Consideração às autoridades

“Lembra-lhes que se sujeitem aos que governam, às autoridades; sejam obedientes, estejam prontos para toda boa obra, (Tito 3.1)

Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas.

“De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesma condenação.

Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela, visto que a autoridade é ministro de Deus para teu bem. Entretanto, se fizeres o mal, teme; porque não é sem motivo que ela traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal.

É necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência. Romanos 13.1-5

Sujeitai-vos a toda instituição humana por causa do Senhor, quer seja ao rei, como soberano, quer às autoridades, como enviadas por ele, tanto para castigo dos malfeitores como para louvor dos que praticam o bem.

Porque assim é a vontade de Deus, que, pela prática do bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos; como livres que sois, não usando, todavia, a liberdade por pretexto da malícia, mas vivendo como servos de Deus.

Tratai todos com honra, amai os irmãos, temei a Deus, honrai o rei”. (I Pedro 2.13-17)

Todo cristão deve: respeitar às autoridades políticas; verificando se ela é uma pessoa digna de respeito. Se é alguém que respeita o seu próximo, a família, à comunidade e principalmente aqueles que sofrem para lutar por justiça em seu favor.

O dever do cristão em orar pelos governantes

Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, (I Timóteo 2.1-3)

Como cristãos temos a tarefa de interceder pelos governantes (II Crônicas 7.14). Mas não devemos deixar isso para depois das eleições. Agora é a hora de interceder pelo povo pedindo que Deus nos dê sabedoria para escolher governantes justos.

O dever do cristão é pagar impostos e observar como é investido

“Daí, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. (Lucas 20:25)

“Por esse motivo, também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo, constantemente, a este serviço. Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra”. (Romanos 13:6-7)

Mesmo sabendo que é injusta e impiedosa as taxas atuais o cristão tem o dever de pagar seus impostos.

.

Leis justas

“Ai dos que decretam leis injustas e dos escrivães que escrevem perversidade para prejudicar os pobres em juízo e para arrebatarem os direitos dos aflitos do meu povo, para despojarem as viúvas e para roubarem os órfãos. ” (Isaías 10:1-2).

Pode, acaso, associar-se contigo o trono da iniquidade, o qual forja o mal, tendo uma lei por pretexto? (Salmos 94:20)

CONSELHO BÍBLICO – 04 conselhos para a vida

1. Confie em Deus

5 Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento;

6 reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas. (Provérbios 3: 5-6)

Comentário: É muito fácil cair no erro de pensar que tudo depende de você. Mas, se você ama a Deus, sua vida está nas mãos dele. Deixe Deus guiar sua vida e ele vai lhe ajudar.

2. Evite a arrogância

Quando vem o orgulho, chega a desgraça, mas a sabedoria está com os humildes. (Provérbios 11:2)

Comentário: Cuidado com o sentimento de superioridade. A História confirma o que a Bíblia diz: quando uma pessoa se torna arrogante, acaba sempre por cair na ruína. A arrogância nos torna estúpidos.

3. Seja generoso

O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá. (Provérbios 11:25)

Comentário: Qual é o melhor investimento a longo prazo para garantir seu futuro? A generosidade. Generosidade gera mais generosidade.

4. Aprenda a se controlar

Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade.

Comentário: Essa é difícil mas faz toda a diferença. Conseguir se controlar e ser paciente é um superpoder! Um pouco de domínio próprio faz maravilhas.

PENSAMENTO

“Quase sempre, sufocamos na alma, nossas dores” (Escritor e Teólogo: Ricardo Alfredo)

O GRANDE AMOR DE DEUS

“Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem

profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. (Romanos 8:38-39)

“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:16)

“Deem graças ao Senhor, porque ele é bom. O seu amor dura para sempre!” (Salmos 136:1)

“Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida com Cristo quando ainda estávamos mortos em transgressões – pela graça vocês são salvos”. (Efésios 2:4-5)

“Porque nisto consiste o amor a Deus: em obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados”. (1 João 5:3)

“Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores”. (Romanos 5:8)

“Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e misericordioso, muito paciente, rico em amor e em fidelidade”. (Salmos 86:15)

O TEMPO

O tempo de Deus tem seus mistérios, porém, não nos cabe entender, mas confiar… (teólogo)

CONVITE ACJUS

 

 

O presidente da ACJUS, o Dr. Wellington Barreto, vem a público convida toda a comunidade mossoroense e todas regiões, para o tributo ao acadêmico Paulo de Medeiros Fernandes.

PENSAMENTO I

“Sonhar, é algo tão divino que foi dado aos homens, para enfrentar o seu dia a dia. (Teólogo e Escritor: Ricardo Alfredo)

ACJUS – PROJETO MEMÓRIA ACADÊMICA

 

 

Sobre a batuta do mestre Welington Barreto, presidente da ACJUS, foi dada a sequência ao projeto memória acadêmica, desta feita com a palestra do imortal Paulo de Medeiros Fernandes. O nosso querido irmão e amigo. Parabéns Paulo, você é uma das vozes que precisamos ouvir a prender.

2° CONGRESSO FOGO DE AVIVAMENTO PARA O BRASIL

 

 

 

Enquanto muito teólogos verem com outros olhos, esse tipo de congresso, nós temos percebido que é muito importante para essa nação e para o povo cristão. Visto que esses congressos fazem um bem enorme, tanto no campo social, como no campo espiritual. Parabéns aos coordenadores.

MEMORY II – um conselho

“Não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele por ninguém é julgado. Porque, quem conheceu a mente do SENHOR, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo” (I Coríntios 2.12-16).

 

FESTA DA AMOL – ACADEMIA MOSSOROENSE DE LETRAS

 

 

Na posse de Ludmila, a Amol promoveu uma bela festa. Parabéns a Amol, parabéns a Ludmila e aos imortais.

O MUNDO…

1- Papa critica ideologia de gênero: “Destruição do projeto de Deus”;

2- Papa afirma: “É o ataque contra a diferença, contra a criação de Deus, contra o homem e a mulher”.

3- Belo Horizonte terá “Marcha para satanás”

4- Israel diz que Autoridade Palestina não está comprometida com a paz

5- Na ONU, Autoridade Palestina rejeita plano de paz de Trump: “Queijo suíço”

6- Líderes cristãos estão apreensivos quanto ao futuro do cristianismo no Iraque

 

O MUNDO…

1- Papa critica ideologia de gênero: “Destruição do projeto de Deus”;

2- Papa afirma: “É o ataque contra a diferença, contra a criação de Deus, contra o homem e a mulher”.

3- Belo Horizonte terá “Marcha para satanás”

4- Israel diz que Autoridade Palestina não está comprometida com a paz

5- Na ONU, Autoridade Palestina rejeita plano de paz de Trump: “Queijo suíço”

6- Líderes cristãos estão apreensivos quanto ao futuro do cristianismo no Iraque

POLÍTICA

1- Democracia em vertigem: a mentira petista perdeu novamente

2- “Temos que destruir o governo Bolsonaro”, diz Marcelo Freixo

3- Mesmo condenado, Lula viaja para visitar o Papa Francisco

 

LANÇAMENTO – LIVRO

 

 

O sábio do sertão, professor Dr. Benedito lança seu livro em grandes centros do país. Parabéns professor.

LEMBRANÇAS… QUE SILENCIA O CORAÇÃO.

Palavras – interpretação do rei Roberto Carlos

Não tente me enganar Vejo em seu olhar Que já não existe Aquele mesmo amor Que nunca esperou Acabar tão triste Não tente me dizer Palavras que eu já não acredito Eu posso compreender O que restou de um amor Que foi tão bonito

Eu fiz daquele amor o meu sonho maior Minha razão de tudo Foi pouco o que restou De tanto que existiu Recordações e nada mais

O que restou Recordações e nada mais Não, não vá me dizer Palavras que venham me fazer chorar depois Eu sei, eu sei que vou viver Por muito tempo ainda Das lembranças de nós dois

Eu fiz daquele amor o meu sonho maior Minha razão de tudo Foi pouco o que restou De tanto que existiu Recordações e nada mais O que restou Recordações e nada mais

MEMORY III – O tesouro

“Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas! Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro”. (Mateus 6:21-24).

CARGO COMISSIONADO

O cargo comissionado fere a constituição de morte, e enterra três grandes princípios, que são: O princípio da igualdade – Cria meios para que os cargos públicos sejam disputados em igualdade por todos os candidatos; O princípio da moralidade – que proibi a perseguição, o favorecimento e o nepotismo; O princípio da competição – onde o candidato é quem tem que demonstrar sua capacidade de atuar em determinado cargo no serviço público, passando nas etapas dos certames.

Deste modo, é notório que os cargos comissionados, (temporários) é um dos meios mais propicio a corrupção, visto que legaliza a liquidação de cargos públicos, (cargos comissionados) e sendo este responsável pelo inchaço da folha de pagamento de estados e municípios e ao mesmo tempo é o promotor legalizado da corrupção em todas as esferas.

Portanto, quando for escolhe um candidato pense bem, analise o seu perfil e verifique quais são as suas propostas, para não colocamos dentro das câmeras apenas vigaristas políticos.

POLÍTICA – Como escolhe um candidato a vereador, prefeito ou outro cargo público.

Sempre tenho ouvido, irmão vota em irmão, essa ladainha vem desde sempre. E quando se aproxima do pleito eleitoral fica intensificado com o corre-corre, para apresentar alguém da ala evangélica para ser candidato. O que deixa todos os pensadores da fé perplexo, é como é feita a escolha de alguém que supostamente vai representar os Evangélicos.

Não há nada de mal, temos um candidato Evangélico, pois já que a sociedade é laica, de acordo com a Constituição Federativa do Brasil, fica claro, há sim, a necessidade, das igrejas evangélicas pleitearem uma vaga no poder executivo, o é bom para toda sociedade. A preocupação está no modelo da escolha do candidato da ela evangélica, visto que, quem escolhe é a cúpula, que comanda a igreja e não os irmãos que a compõem. O que ao longo dos anos tem mostrado o quanto é desgaste para todos os evangélicos, os sérios, que acreditam na democracia participativa e não um grupo de que se une em busca de seus interesses e de vantagens indevidas, como: emprego para seus parentes, emprego para si, doação de terrenos dos municípios, e por aí vai.

Aqueles que são eleitos com o rótulo de ser cristão, (evangélicos e católicos) quase sempre estão envolvidos em alguma coisa ilícita. O que é uma pena, pois difama o bom nome de Jesus diante dos homens. E tem levado povo Cristão a votar em outros nomes sem nenhum compromisso com a fé e o bem-estar da coisa pública.

Tem algo, que muitos não lembram na hora de votar, a figura que você escolher fica lá no mínimo quatro anos. E o mais esquisito é que no final do mandato não encontramos uma ação em favor do bem-comum. Na verdade, o que achamos é apenas ações de submissão aos mandatários. O povo é esquecido, e as promessas advindas da justiça social, assunto fundamental da bíblia, é deixada de lado, pois agora, os eleitos, estão na companhia dos que se dizem poderosos e o povo passa a ser um mero detalhe até a próxima eleição.

Quando um servo de Deus, fixado na verdade, consegue alçar um cargo público é louvável, e Deus se agrada. E com certeza o espirito de Deus o ajuda a tomar as decisões corretas para o bem comum. E assim a justiça de Deus se manifesta aos homens.

Diante de tudo que foi escrito e falado, qual o melhor caminho para escolher um candidato? Quais são as dicas? E quais características devo observar? Bom, eis alguns pontos importantes na escolha:

Olhe para a trajetória do candidato: já fez trabalhos pela comunidade? Saiba as metas de cada candidato e confira se são factíveis. Observe se na lei, é considerado ficha suja o candidato que foi condenado por um colegiado. Mas,

na prática, um candidato cheio de processos talvez indique alguém que não segue a correção necessária para um representante público. Experiência é importante, mas não é tudo. Alguns candidatos à reeleição se vendem porque ‘conhecem bem a Câmara’. Isso faz diferença, claro, mas não quer dizer que a experiência tenha sido positiva. Candidato que promete cestas básicas, empregos, favores, é certamente alguém que usará o dinheiro público de forma imprópria. Os valores pessoais são importantes em qualquer profissão – em cargos públicos também. Mas não quer dizer que um bom samaritano seja um bom gestor. ”

1 – Analise o histórico do candidato independente de ser novato ou veterano na política. Se já é político, qual sua trajetória pública? Age com coerência? Se é novato, já fez trabalhos pela comunidade? Em que causa atua? Como ou pelo o que é conhecido?

2 – Honestidade é fundamental. Se o candidato é ficha suja, pense duas vezes! Para alguns especialistas, o eleitor deve pôr na balança até mesmo processos e inquéritos.

3 – Experiência é importante, mas não é tudo, segundo especialistas. Eles garantem que a “boa experiência” deve ser com as pessoas e não necessariamente com cargos políticos.

4 – Pense nas necessidades da sua cidade e da sua comunidade. Traçada essa demanda, analise qual candidato tem um discurso mais alinhado (e coerente) com seus anseios.

5 – Pense na diferença entre ousadia e exagero. Candidatos que fazem promessas mirabolantes são visionários ou falsários. Os visionários conseguem lançar ideias que podem mudar radicalmente as cidades, já os falsários querem apenas o cargo político.

6 – Avalie o plano de governo de cada um dos candidatos – apesar da semelhança da maioria. Segundo especialistas, seja para presidente da República ou síndico de prédio é preciso que o representante público tenha um planejamento, saiba o que vai fazer.

7 – Fuja de promessas individuais. O candidato que promete favores e vantagens pessoais é certamente alguém que usará o dinheiro público de forma imprópria, se for eleito.

8 – Conheça o partido do candidato. É preciso identificar a que grupo o pertence ou se não pula de galho em galho. Políticos tendem a conchavos para tomar as decisões.

9 – Saiba diferenciar. Boa pessoa ou bom profissional não é necessariamente um bom político. É preciso estar atento a esta percepção: vocação para administrar ou fiscalizar.

É fundamental votar com consciência, mesmo que nenhum dos candidatos preencha de forma integral as suas exigências. Votar em qualquer um porque ‘tanto faz’ leva você a perder seu direito de escolha. Voto de protesto não existe.

Portanto, é nossa obrigação, como cristãos escolher o melhor e não apenas o que se diz cristão.

 

MEMORY IV – A guerra do dia a dia.

Digo, porém: Andai em Espírito, e não satisfareis a concupiscência da carne. Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da

manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia (sensualidade, pornografia, devassidão) idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias (teimosia, tenacidade), ciúmes, iras, discórdias, dissensões (desarmonia, divisão, desacordo), heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gálatas 5.16-21).

ENTREVISTA SOBRE PROGRAMA CULTURAL

 

 

O presidente da Acjus e membro da Amol, entre outras diversas academias, Dr. José Wellington Barreto, vem fazendo história e dando um show de inteligente e articulação, na criação do programa televisionado das Academias de Letras. Parabéns, grande irmão.

PENSAMENTO II

“As vitórias começam no coração”. (Teólogo: Ricardo Alfredo)

DAS MAIS LINDAS CANÇÕES POPULARES

Como é Grande o Meu Amor Por Você (Roberto Carlos)

Eu tenho tanto pra lhe falar

Mas com palavras não sei dizer

Como é grande o meu amor por você

E não há nada pra comparar

Para poder lhe explicar

Como é grande o meu amor por você

Nem mesmo o céu nem as estrelas

Nem mesmo o mar e o infinito

Nada é maior que o meu amor

Nem mais bonito

Me desespero a procurar

Alguma forma de lhe falar

Como é grande o meu amor por você

Nunca se esqueça, nem um segundo

Que eu tenho o amor maior do mundo

Como é grande o meu amor por você

Nunca se esqueça, nem um segundo

Que eu tenho o amor maior do mundo

Como é grande o meu amor por você

Mas como é grande o meu amor por você

LIÇÕES DA VIDA I

A PAZ PERFEITA

Houve um reino que ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de captar numa pintura a paz perfeita. Foram muitos os artistas que tentaram. O rei observou e admirou todas as pinturas, mas houve apenas duas de que ele realmente gostou.

A primeira era um lago muito tranquilo, este lago era um espelho perfeito onde se refletiam plácidas montanhas que o rodeavam. Sobre elas encontrava-se um céu muito azul com tênues nuvens brancas. Todos que olhavam para essa pintura viam refletida uma paz muito grande.

A segunda pintura tinha também montanhas. Mas estas eram escabrosas e estavam despidas de vegetação. Sobre elas havia um céu tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com faíscas e trovões. Montanha abaixo, parecia descer uma turbulenta torrente de água. Tudo isso se revelava nada pacífico.

Quando se observava atentamente atrás da cascata havia um arbusto crescendo de uma fenda na rocha. Nesse arbusto encontrava-se um ninho. E ali, em meio ao ruído e à violência da cena, estava um passarinho placidamente sentado no seu ninho. Essa foi a pintura escolhida pelo rei que explicou:

“Paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas, sem trabalho árduo ou sem dor. Paz significa que, apesar de estar no meio de tudo isso, permanecemos calmos em nosso coração. Este é o verdadeiro significado da paz, a PAZ PERFEITA”.

 

ACONTECEU… CONVITE ESPECIAL

 

 

PENSAMENTO III

“Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer”. (Mahatma Gandhi)

 

ACJUS – ACADEMIA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MOSSORÓ

 

 

Dr. Wellington Dr. Paulo Fernandes

Em noite encantada, a Acjus demonstrou sua capacidade em atrair um grande público, assim com as autoridades de renome nacional, estadual e local. O grande presidente Dr. Wellington Barreto, demonstro mais uma vez seu carisma pessoal junto a toda a comunidade.

O homenageado da noite, o Dr. Paulo Fernandes, ouviu por parte de seus filhos, Pedro, Aldo um discurso emocionante. Assim como ouviu das autoridades palavras que mostram a todos o respeito e a consideração de toda sociedade pelo seu trabalho, sua luta e sua pessoa. Parabéns, ACJUS, parabéns Dr. Paulo.

PENSAMENTO VI

O campo da derrota não está povoado de fracassos, mas de homens que tombaram antes de vencer. (Abraham Lincoln)

REFLEXÃO – Uma Análise da Boa Semente

No Salmos 26, é uma oração devocional e de autoexame. Diante de tantas provas e dores, o rei cansado pede a deus que examine seus atos e tenha misericórdia.

Numa demonstração de amor e compromisso, Davi, conversa com deus sobre o seu procedimento, sua maneira de viver e sua integridade. Em seu coração busca uma resposta da parte de deu e aceitação para de novo sentir a alegria da salvação.

SALMO 26

1- Julga-me, ó Senhor, pois tenho andado na minha integridade; no Senhor tenho confiado sem vacilar.

2- Examina-me, Senhor, e prova-me; esquadrinha o meu coração e a minha mente.

3- Pois a tua benignidade está diante dos meus olhos, e tenho andado na tua verdade.

4- Não me tenho assentado com homens falsos, nem associo com dissimuladores.

5- Odeio o ajuntamento de malfeitores; não me sentarei com os ímpios.

6- Lavo as minhas mãos na inocência; e assim, ó Senhor, me acerco do teu altar, 7- para fazer ouvir a voz de louvor, e contar todas as tuas maravilhas.

8- Senhor, eu amo o recinto da tua casa e o lugar onde permanece a tua glória.

9- Não colhas a minha alma com a dos pecadores, nem a minha vida a dos homens sanguinolentos,

10- em cujas mãos há malefício, e cuja destra está cheia de subornos.

11- Quanto a mim, porém, ando na minha integridade; resgata-me e tem compaixão de mim.

12- O meu pé está firme em terreno plano; nas congregações bendirei ao Senhor.

Esboço de Salmos 26:

26.1 – 3: pedido de justiça a Deus.

26.4 – 8: onde encontrar o senhor.

26.9 – 12: O fim dos pecadores.

Salmo 26: As barreiras que nos impedem de experimentar a paz de Deus em nossos corações

1.Falta de sinceridade (v.1-5)

2.Falta de amor à santidade (v.6-12)