Reflexões teológica – Ricardo Alfredo

PENSAMENTO – A fé a ciência.

Algumas coisas são explicadas pela ciência, outras pela fé. A Páscoa ou Pessach é mais do que uma data, é mais do que ciência, é mais que fé, Páscoa é amor. (Albert Einstein)

 

A CIÊNCIA E FÉ

Quase sempre escutamos pessoas leigas, comentar sobre o assunto ciências e fé de forma desvirtuada e quase inconsequente. A frase mais comum é: não há harmonia entre a bíblia (a fé) e a ciência. Porém, quando tratamos de uma real pesquisa bíblica, ou mesmo utilizamos a ciência de forma correta, logo chegamos à conclusão de que não há uma ciência eficaz sem a bíblia, e que bíblia tem a ciência como parâmetro de suas verdades.

Numa visão madura, sem partidarismos, somente com o olhar voltado para a verdade. Fica mais que evidente que há uma harmonização entre a ciência e a Bíblia. Todavia, é necessário que a pesquisa seja feita sem os olhares de descrença em ambas.

A palavra Bíblia significa rolos de livros, já a palavra ciência significa conhecimento, quando unimos as duas palavras (Bíblia e Ciências) temos; rolos de livros que traz conhecimento, ou seja, há existência da duas são entrelaçadas.

Na visão cristã, Deus é a causa primária de tudo, e o responsável pela vida do universo. E sua tese de criação está declarada na bíblia. Por outro lado, temos a ciência que é uma ferramenta para dar respostas as questões humanas.

A observação é um dos amparos, científicos para determinar uma tese. Sendo assim, na observação, ao estudamos e observamos o design inteligente e a complexidade dos seres vivos e de seus órgãos, leva-nos a sente hipótese, nada surgiu por acaso, diante da complexidade irredutível: sem um “projetista” inteligente essas estruturas não poderiam existir. “A hipótese de que um criador ‘inteligente’ é responsável pelo surgimento da vida (e do próprio Universo).

Vale apena salientar que, a ciência, assim como a fé foram convocadas para estar no seio da sociedade como promotoras do bem universal, do bem comum. A fé, vê o impossível, e desta forma, ela é uma ponte que encoraja a ciência a prosseguir na sua missão, que é: conservar a vida, extinguir a pobreza, guerrear contra as doenças ou mesmo mostra o quanto devemos conservar o planeta nossa casa. Portanto, a Ciência e a fé não estão em campos opostos. Pelo contrário, estão em campo comum, e elas são complementares.  Enquanto a ciência busca a preservação da vida e do planeta, dando respostas as necessidades humanas, a fé vem dando resposta a necessidade de algo maior que é sede da alma. Tanto os valores científicos, com os valores morais, éticos e do reino de Deus devem serem preservados na estrutura da sociedade para que possamos atingir o grau de maturidade e de humanidade.

 

AS ACADEMIAS DE LETRAS E O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

 

ACJUS participou ontem de programação alusiva ao dia Internacional da mulher, numa atividade pensada e realizada em conjunto com outras congêneres – principalmente AFLAM, ALAM, AMOL, ASCRIM, AMLC e outras mais. Destaque para todas os debatedores e os temas elencados. Um dia muito importante em nossas vidas porque o empoderamento feminino é uma das mais significativas sociais, culturais e político.

 

 

PROGRAMA DE PESQUISA DA EMPARN

O professor Benedito nos traz uma demonstração de como ocorre a Programação de Pesquisa da EMPARN. Para conhecer melhor segue o site: https://youtu.be/B3Tq23FFQxE

 

ANIVERSARIANTES DA ACADEMIA DE ARTES (AMARP)

Parabéns as confreiras.

FESTEJO – PRIMEIRO CULTO REALIZADO NA BRASIL

Em 10 de março de 1557, os franceses Pierre Richier e Guillaume Chartier fizeram parte da primeira equipe missionária enviada ao Brasil por João Calvino, a pedido do vice-almirante Nicolas Durand de Villegaignon que servia no país.

Representando um grupo de huguenotes (protestantes franceses e calvinistas) e refugiados vindos de Genebra, os dois pastores chegaram ao Rio de Janeiro no dia 7 de março de 1557.

Três dias após a chegada ao país, os dois realizaram o primeiro culto protestante, no dia 10 de março.

O evento, que aconteceu Ilha Serigipe (hoje Villegaignon) na Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro, está completando em 2021 seus 464 anos.

O pastor Pierre Richier pregou com base em Salmos 27.4. O Salmo 5 foi entoado. Já a primeira Santa Ceia aconteceu no dia 21 de março do mesmo ano, em rito Genebrino.

Por sua importância, a data também passou a ser comemorada como Dia do Missionário Evangélico. (fonte: blog. Da A.D. e do DC).

 

COLUNA DIREITO DO POVO COM RICARDO ALFREDO

 

 

Todos os domingos no portal do RN, temos uma pouco sobre como o direito atua no nosso dia a dia. https://portaldorn.com/jamais-esquecer/

 

 

ANIVERSARIANTE ACJUS

Em março, exatamente no dia 10 nasceu o grande irmão e amigo Paulo Fernandes, além de ser cristão de primeira linha, é também um extraordinário cantor, fora os outros dons que Deus lhe deu. Parabéns grande irmão e amigo. Que Deus, continue lhe concedendo todas as bênçãos.

 

Frase

“A autenticação da fé é a ciência. Pois ela busca prova o que já se sabe.” (Teólogo Ricardo Alfredo).

 

EM DEFESA DA VIDA

Nosso querido irmão e amigo, Padre Sátiro com 91 anos, recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Ele que vem se manifestado nas redes sociais e em conversas particulares sempre defendo a necessidade da vacinação e da fé na ciência.

 

 

ACJUS – obras.

O presidente, o irmão e amigo Welington Barreto, da ACJUS todas as noites inspeciona as obras de fundação do auditório acadêmico Elder Heronildes da Silva, no Palácio Cultural Acadêmico MILTON MARQUES DE MEDEIROS, sede da ACJUS. Isso é amor e competência. Parabéns presidente.

A FÉ

Diante de tanta calamidade, de tanta dor, até parece que a fé falhou, e a coragem de seguir caminhando vem se esvaziado. As lagrimas secaram e a sensação de desamparo invadiu a alma. Longe, muito longe, o futuro partiu. Tudo parece o fim e no deserto não há uma única porta. Não há forças e nem esperança. Então… este o momento que chega à fé. (Escritor e teólogo Ricardo Alfredo).

VÁRIAS DOAÇÕES ARTÍSTICAS DOS ACADÊMICOS DA AMARP PARA A SEDE DA ACJUS

 

A academias de Artes de Mossoró (AMARP), vem doado diversas obras para a sede da Academia Jurídica (ACJUS). Parabéns as duas academias pela boa relação.

 

 

 

 

POEMA – Deuses, forças, almas de ciência ou fé

Deuses, forças, almas de ciência ou fé,

Eh! Tanta explicação que nada explica!

Estou sentado no cais, numa barrica,

E não compreendo mais do que de pé.

Por que o havia de compreender?

Pois sim, mas também por que o não havia?

Água do rio, correndo suja e fria,

Eu passo como tu, sem mais valer…

Ó universo, novelo emaranhado,

Que paciência de dedos de quem pensa

Em outras cousas te põe separado?

Deixa de ser novelo o que nos fica…

A que brincar? Ao amor? à indiferença?

Por mim, só me levanto da barrica.

 

(Álvaro De Campos ou Fernando Campos).