Prefeitura divulga nota para esclarecimento sobre carro apreendido

Por se tratar de documentos antigos, nenhum crime foi cometido

Nesta quarta-feira, 18, a Polícia Militar de Mossoró foi acionada para averiguar um veículo que transportava pastas com documentos públicos referentes ao município. O carro deixou o Palácio da Resistência por volta das 18h e a motorista foi conduzida a Delegacia de Plantão da Polícia Civil para prestar esclarecimentos. O delegado de plantão, Roberto Moura, ouviu o depoimento da servidora e conversou ainda com os advogados da coligação do novo gestor municipal, Allyson Bezerra, e com a procuradora geral, Karine Ferreira, que acompanhavam o caso. Ficou constatado que os documentos são antigos e que nenhum crime foi cometido. A arquivista foi liberada em seguida.

Através da Secretaria de Comunicação, a Prefeitura de Mossoró, emitiu uma nota acerca do ocorrido, elucidando que o episódio trata-se de uma transferência de arquivo passivo, atividade comum na rotina administrativa da cidade. O comunicado aponta que o próprio município ficará responsável por apurar as circunstâncias que conduziram a uma ‘’falsa comunicação de crime’’.

Confira a nota na íntegra:

‘’A Prefeitura de Mossoró informa que o procedimento de transferência do arquivo passivo faz parte da rotina administrativa. Os documentos estavam sendo transferidos para o Arquivo Central, pois houve liberação de espaço. Não há nenhuma irregularidade nesse tipo de iniciativa. A situação está sendo devidamente esclarecida na Delegacia de Plantão, pois uma servidora do gabinete foi alvo de uma denúncia de que estaria de posse de arquivos. É importante frisar que ela estava apenas transportando os documentos e que a iniciativa, repetimos, faz parte da rotina administrativa.

O Município frisa ainda que vai apurar as circunstâncias que levaram a falsa comunicação de crime, que teria sido feita por servidores. Caso seja comprovada, eles podem responder às sanções administrativas e penais previstas.”