Pesquisa com eleitores de Bolsonaro constata arrependimento por voto

instituto Friederich Ebert Stiftung divulgou, nesta sexta-feira (5), o estudo “Bolsonarismo em crise?”, coordenado pelas pesquisadoras Camila Rocha e Esther Solano. O documento indica que eleitores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se arrependeram do voto. A pesquisa foi realizada com 27 pessoas, sendo 12 homens e 15 mulheres, das classes C e D, que declararam voto no ex-militar em 2018.

As pesquisadoras classificaram os 27 entrevistados em três grupos: 13 fieis, 10 arrependidos e 4 críticos ao governo. Entre os que se arrependem do voto, dois motivos foram mais citados como balizadores para a mudança, a postura violenta de Bolsonaro e a gestão da crise do coronavírus pelo governo federal.

“Eles consideram que o Bolsonaro é violento e agressivo, que ele tem um jeito caótico de governar, cria muita instabilidade e há uma avaliação muito negativa dos filhos, muitos entrevistados consideram eles potencialmente corruptos. Mas o segundo mais importante, é a decepção profunda com a gestão da crise do coronavírus, eles acham que o Bolsonaro está sendo irresponsável e desumano, sem cuidar das pessoas. Seria uma falta de ética dele”, afirma Solano, que é socióloga e professora da Unifesp.

 

Brasil de Fato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *