Notas da Redação

PARABÉNS

A prefeitura de Mossoró emitiu nota informando que vai investigar sobre imagens divulgadas em redes sociais sobre comemoração de aniversário de paciente com Covid-19 na UPA do BH. Enquanto isso, continua o mistério do desaparecimento de vacinas em UBS local.

RESPONSABILIZAÇÃO

O prefeito de Natal Álvaro Dias denuncia falha de gerenciamento na destinação de vacinas destinadas ao município pelo governo do Estado. Na mesma entrevista, Álvaro reafirmou que não disputará o governo do estado nas eleições do próximo ano.

INCÔMODO

O deputado estadual José Dias declarou sentir-se incomodado no PSDB, lamentando que Fernando Henrique Cardoso tenha se encontrado com o ex-presidente Lula para tratar de sucessão presidencial.

UERN

A reitora da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), Fátima Raquel Morais, entregou ontem, quinta-feira (10) a lista tríplice elaborada pelo Conselho Universitário para os próximos gestores da Universidade.

ESCOLHA

A governadora Fátima Bezerra adiantou que nomeará os primeiros colocados na consulta. “Democracia é o respeito à vontade da maioria. E o nosso compromisso é que essa seja a última vez que a Uern vem ao Governo do Estado entregar uma lista tríplice.

COPA

No Brasil, o STF analisa questões constitucionais, mas foi acionado para decidir sobre futebol. Foi aprovado o voto da relatora, ministra Carmem Lúcia, de que o Judiciário e o presidente da República não podem decidir sobre partidas de futebol. A Copa vai se realizar.

FEDERAÇÃO

Câmara dos Deputados aprovou regime de urgência para projeto de lei que poderá ser a salvação dos partidos nanicos, ameaçados de extinção por conta da cláusula de barreira. Pelo projeto, dois ou mais partidos poderão reunir-se em federação que atuará como partido único.

VACINAS

Anvisa autoriza uso da vacina da Pfizer em crianças com 12 anos ou mais, após o laboratório apresentar estudos, realizados fora do Brasil, que comprovam segurança e eficácia da vacina nesta faixa etária.

MÁSCARA

O presidente Bolsonaro colocou seu ministro da saúde em cheque. Quer de Marcelo Queiroga um parecer que desobrigue o uso de máscara para quem já se vacinou ou que já tenha sido contaminado pela Covid-19.

SUBSTITUIÇÃO

A decisão do presidente Bolsonaro tem sido interpretada como uma maneira de demitir do cargo o ministro Queiroga que tem se comportado em desacordo com suas diretrizes sobre a Covid. O ministro tem usado máscara e combatido aglomerações como medidas preventivas.

MORTES

Com a vacinação contra covid-19 em ritmo acelerado, as mortes nos Estados Unidos caíram 90%, desde seu pico em janeiro. Entretanto, o vírus continua mantado centenas de pessoas por conta da reabertura do país e a suspensão das restrições.