Negócios particulares se misturam com atos da CBF

Na investigação da CPI do Futebol foram descobertas pelo menos duas conexões entre parceiros da CBF e negócios particulares do seu presidente licenciado Marco Polo Del Nero. Nos dois casos, o dirigente recebeu dinheiro de intermediários que se beneficiaram de pagamentos feitos pela Confederação.Em depoimento na comissão parlamentar, o presidente da entidade nega ter praticado qualquer ato de corrupção e diz que todas suas rendas são fruto de trabalho duro.

O primeiro caso é de um empréstimo de R$ 700 mil feito pelo advogado AngeloVerospi, ex-conselheiro do Palmeiras, para Del Nero, registrado no seu imposto de renda de 2013. No ano seguinte, a dívida já não existia mais. Não há nenhum registro de transferência bancária do dirigente para o advogado no período para quitar o mútuo.No mesmo ano, Verospi vendeu um apartamento nos Jardins para Wagner Abrahão, dono do Grupo Aguia, conjunto de agências de viagens que realiza todas as viagens da CBF. O imóvel que fica na Alameda Tietê 111 foi negociado por R$ 2,3 milhões, mas o pagamento foi feito em diversas transferências durante o ano de 2013. Entre elas, há dez parcelas mensais justamente de R$ 70 mil, que completariam R$ 700 mil.Abrahão -cujos filhos já negociaram imóvel com Del Nero como mostrou a “Folha de S.Paulo” – continua se beneficiando do dinheiro da CBF assim como ocorria na época de Ricardo Teixeira. Este ano, sua agência Atena recebeu R$ 4,8 milhões em pagamentos.

Busca é  pela ligação entre as duas operações

A CPI investiga se as duas operações têm relação. Foi pedida a quebra de sigilo bancário e fiscal de Verospi, mas a bancada da bola barra essa requisição.”Está no meu imposto de renda. É um mútuo que eu fiz com ele (Verospi). Eu precisei de um dinheiro emprestado, R$ 600 ou R$ 700 mil, não me lembro exatamente quanto e eu o paguei. Paguei com dinheiro saindo da minha conta-corrente”, afirmou Del Nero na CPI.

Mas não há nenhum dinheiro saindo de sua conta identificado para Verospi. O que há são diversas movimentações em cheques e saques, mas não é possível saber se algum representou pagamento de empréstimo. O blog tentou achar Verospi, sem sucesso. Verospi é uma figura conhecida no mundo do futebol. Além de ex-conselheiro do Palmeiras, é vice-presidente do Sindafebol (Sindicato Nacional das Associações de Futebol), presidido por Mustafá Contorsi. E já foi indicado pela CBF para grupo para debater plano de previdência para jogadores. E o blog apurou que há uma ligação também de Verospi com o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira.

Outra figura que liga Del Nero aos parceiros da CBF é Sergio Luis de Souza Gomes, dono da empresa SG Marketing e Comunicação Ltda. Em depoimento, Del Nero contou que “ele foi uma pessoa que trouxe alguns patrocínios à CBF, um deles foi a Chevrolet.” Em seguida, afirmou que ele intermediou o contrato com a GM, firmado em agosto de 2014.Não é apenas isso. O “Estadão” revelou que a SG Marketing recebeu R$ 40 mil como intermediação pelos contratos de patrocínios da GM para os estaduais. Esse dado consta da CPI.

(Blog Rodrigo Mattos).