Movimentos sociais e estudantis fazem contra Bolsonaro neste sábado (19) em Mossoró

Atos acontecerão a partir das 16h em frente ao Teatro Dix-huit Rosado.

Mossoró terá protestos contra o presidente Jair Bolsonaro neste sábado (19), seguindo orientações conjuntas dos movimentos sociais, centrais sindicais e setores organizados locais e de todo o país. A manifestação acontecerá a partir das 16h na Praça Cícero Dias, em frente ao Teatro Dix-Huit Rosado.

O “19J” (19 de Junho), tem como pautas principais o impeachment de Jair Bolsonaro, a garantia de celeridade na vacinação de todos os brasileiros e brasileiras, a responsabilização do Governo Federal pelo grande número de mortos por Covid-19 e a luta por melhores condições de vida, com diminuição da inflação, preço da gasolina e do desemprego.

A coordenadora-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Ana Flávia Lira, uma das organizadoras da manifestação, destaca que o 19J é o segundo momento de ebulição social durante a pandemia e é uma resposta a todos os ataques aos direitos sociais promovidos por Bolsonaro e lembra que no dia 29 de maio milhares de brasileiros e brasileiras também foram às ruas contra o chefe do Executivo Federal.

“O dia 29 de maio foi muito vitorioso em todo o Brasil. Há algum tempo a gente não fazia uma manifestação que levava tantas pessoas às ruas. O que percebemos nessa data foi que muita gente que não é ligada a nenhum movimento social foi à luta em Mossoró e isso aconteceu porque a população já se deu conta de que não dá mais para conviver com o Governo Bolsonaro. A fome está aumentando, a miséria está aí. São mais de 490 mil mortos por Covid-19. Bolsonaro continua assassinado nosso povo”, afirmou Ana Flávia que explicou ainda que as pessoas estão sendo orientadas quanto às recomendações de prevenção contra o Covid-19: “Estaremos respeitando o distanciamento social necessário. Distribuiremos máscaras PFF2, álcool em gel e conversaremos com a população sobre os riscos que esse Governo representa para o país. Depois sairemos em ato pela rua”.