México proíbe cremação de vítimas do coronavírus

O México decidiu proibir a cremação de vítimas do novo coronavírus, a fim de evitar que se dificulte a busca por dezenas de milhares de pessoas desaparecidas devido à violência associada ao narcotráfico, anunciou uma autoridade de saúde do país.

“Em um país onde há desaparecimentos forçados, algo que é uma tragédia social monumental, há uma lei que diz que isso [cremação] não deve ocorrer”, disse o médico Hugo López-Gatell Ramírez, encarregado da estratégia anticoronavírus do governo. “É preciso manter aberta a possibilidade de procurar pessoas desaparecidas o tempo todo.”

A decisão anula as diretrizes anteriores do governo sobre como lidar com os corpos dos que morreram em decorrência do coronavírus, que recomendavam que eles fossem “preferencialmente” cremados. Os ministérios da Saúde e do Interior devem assinar um acordo nos próximos dias proibindo as cremações.

O México registrou até agora mais de 5 mil casos confirmados de covid-19 e 406 mortes.

DW Brasil