Meteorologistas apontam melhora nos indicadores de chuva para o ano de 2016

Meteorologistas apontam melhorias nos indicadores do período chuvoso do ano de 2016. A previsão inicial era de que o próximo ano fosse mais um de chuvas abaixo da média na região Nordeste e no Rio Grande do Norte, mas, o mês de dezembro tem apresentado condições favoráveis para que o próximo inverno tenha melhores volumes pluviométricos.

“Percebemos que nas últimas duas semanas algumas variáveis têm melhorado. A temperatura no Pacífico Sul tem diminuído, o El Niño está perdendo a força e as condições no oceano Atlântico, sobretudo na parte Sul, essencial para a definição do regime de chuvas no Nordeste, tem melhorado”, disse o meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Gilmar Bistrot.

O meteorologista ressalta, porém, que ainda não é possível saber se os fatores observados vão se prolongar e favorecer o regime de chuvas no Nordeste. Ele afirma que os pesquisadores e especialistas vão continuar acompanhando as condições climáticas que influenciam o inverno na região.

Gilmar Bistrot conta ainda que a primeira reunião de meteorologistas e pesquisadores do clima da região Nordeste para início dos trabalhos para se traçar previsões das chuvas para o ano de 2016, que ocorreria na Paraíba este mês, foi adiada para janeiro do próximo ano.

Todos os anos, especialistas em clima realizam três reuniões no Nordeste para avaliar as condições climáticas e, sobretudo, a probabilidade de as chuvas na região ficarem dentro, acima ou abaixo da média esperada. As previsões são aguardadas por agricultores, criadores de animais, pesquisadores e governantes para que se possam traçar estratégias de enfrentamento à seca ou utilização da água da chuva.