LAÍRE ROSADO: Mossoroísmo Eleitoral

MOSSOROÍSMO ELEITORAL

O discurso em defesa do voto no candidato da região é recorrente em Mossoró, onde esse apelo sempre foi utilizado largamente. Pedir o voto para o filho da terra é fácil, sobretudo quando todos, sem exceção, que vieram de outros territórios e obtiveram expressivas votações locais, nunca retornaram sequer para agradecer os votos recebidos e, muito menos, para apresentar algum trabalho em benefício do município.

Com 174.189 eleitores em 2018, Mossoró passou para 179.049 votantes E, 2022. Possui o segundo maior colégio eleitoral do estado, sendo importante para a definição dos eleitos. A cada eleição, nota-se a diminuição de votos nos candidatos locais. A democratização dos meios de comunicação, facilitando o conhecimento e entrada de nomes de outras regiões pode ser um dos motivos dessa diversificação. Outra hipótese, é a falta de reconhecimento, pelo eleitor, dos líderes que atuam com maior frequência no município.

Entre os candidatos a deputado federal, nas eleições de 2014, Sandra Rosado obteve 18,33% dos votos válidos, seguida por Beto Rosado com 15,37%, Fafá Rosado com 13,02%, Walmir Alves, com 4.53% e Wellington Barreto com 1,55%, totalizando 52,80%, portanto, mais da metade, dos votos válidos apurados.

No pleito seguinte, Sandra Rosado não disputou nenhum cargo eletivo. Na votação para a Câmara Federal, houve uma queda da 17,42%, praticamente o que ela recebeu na eleição anterior, nos votos entre os candidatos ditos mossoroenses. Beto Rosado foi o mais votado, mas caindo para 14,79%, Lawrence Amorim 9,25%, Alex do Frango 4,91%, Coronel Gomes 4,40% e Renato Fernandes 2.03%.

Para 2022, existe a curiosidade em relação ao comportamento do eleitor mossoroense em relação aos candidatos a deputado federal. Sandra Rosado decidiu disputar mais uma vez o cargo de deputado federal. Com a sua participação, haverá maior votação para os candidatos locais? Além de Sandra disputarão a preferência do eleitor pelo voto local, os mossoroenses Beto Rosado, Lawrence Amorim, Heliane Duarte, Gideon Ismaias e Pablo Aires.

Quanto ao discurso sobre o voto local, com toda certeza, continuará sendo o apelo principal de todos eles, ansiosos em receber a maioria dos quase 180 mil eleitores. Dependendo dessa votação para cada um desses candidatos, haverá maior probabilidade de eleição e posse como deputado federal.

 

Laíre Rosado é médico e ex-parlamentar
Deixe um comentário