LAÍRE ROSADO: Lula e Bolsonaro nas eleições de 2022

O ex-presidente Lula tem aparecido nas pesquisas como favorito na sucessão presidencial, quando deverá ter o atual presidente, Jair Bolsonaro, como adversário principal. Por conta da impetuosidade de Bolsonaro, pode apresentar seu nome como conciliador, sendo favorecido com a agressividade do atual presidente que insiste no radicalismo para garantir uma disputa bipolarizada, sem espaço para uma terceira alternativa.

Alguns simpatizantes de Lula alertam que o primeiro turno das eleições de 2022 acontecerá em 2 de outubro, pouco mais de um ano, tempo suficiente para que muitas transformações possam acontecer. Lula iniciou o trabalho inicial de construção, buscando estabelecer pontes de aliança com os demais partidos, de esquerda ou não.

Lula é o político mais popular no Nordeste, sendo considerado imbatível na Região. Acontece que a eleição é nacional e o ex-presidente precisa convencer outras lideranças da necessidade de mudar a forma como o país vem sendo administrado. E lembra importantes avanços durante seu governo, com redução efetiva da pobreza.

Por mais que as pesquisas apontem favoritismo ao seu nome, o ex-presidente sabe da necessidade de unir as oposições para conseguir derrotar Bolsonaro. Construir uma grande frente cívica, pelos valores democráticos e pela melhoria da vida do povo com políticas públicas inclusivas. Não conseguindo, poderá ver Bolsonaro ser reeleito e continuar mais quatro anos governando o Brasil, da maneira que vem fazendo atualmente. A reeleição seria o aval para sua maneira de governar.