Laíre Rosado: Isolamento Social Contra o Coronavírus

Estão certos os governantes que não escondem a preocupação da chegada do coronavírus em seus Estados e Municípios, principalmente os de São Paulo e do Rio de janeiro. A situação é muito mais grave do que se pode imaginar.

Deixando de lado a situação de Mossoró, onde a rede hospitalar não está preparada para enfrentar a crise e as UTIs, há muito tempo, não tem leito suficiente para atender à população, o ministério da Saúde revela que está com estoque zerado de equipamentos de proteção individual para profissionais da saúde.

Em Mossoró, a estatística coincide com o que ocorre em outros municípios. Entre os infectados pelo coronavírus, cerca de 37% trabalham na área da saúde. O mesmo acontece no resto do mundo, com números mais elevados na Itália e na Espanha. Em Nova Iorque, mais de 20% dos médicos estão infectados.

Vale lembrar que, nos últimos dez anos, vários hospitais privados encerraram suas atividades, mas o Poder Público não se preocupou em substituir os leitos desativados. No Brasil, nesse mesmo período, houve redução de 11% de hospitais da rede privada.  Desse total, a maioria localizada em municípios afastados do grande público, 49% atendiam pacientes da rede pública.

O ministro Luiz Henrique Mandetta afirmou que compras feitas pelo Brasil de equipamentos de proteção individual, incluindo máscaras e gorros, da China, “caíram” após a compra maciça desses equipamentos pelos Estados Unidos. Os americanos mandaram 23 aviões cargueiros dos maiores que possuem para o transporte da compra feita aos chineses.

O ministro fez outra revelação preocupante. Os respiradores para pacientes graves contratados não serão entregues pelos fornecedores que disseram não ter estoque para atender.

Para racionar o material usado, Mandetta está sugerindo que cada máscara N95 seja reutilizada várias vezes e tenha o nome de cada profissional de saúde para identificar o usuário.

O ministro Luiz Mandetta adverte que haverá crescimento acentuado do número de infectados a partir deste final de semana. Por isso é que se faz necessário levar a sério a recomendação da Organização Mundial de Saúde, cumprindo isolamento rigoroso, até que a pandemia possa estar sob controle das autoridades sanitárias. Sair do isolamento domiciliar só se for extremamente necessário.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *