Laíre Rosado: Bolsonaro e a Covid-19

Finalmente, o presidente Jair Bolsonaro testou positivo para o novo coronavírus. Seria quase impossível evitar que isso acontecesse, pois desde o início da pandemia ele quebrava todas as regras e recomendações da Organização Mundial da Saúde e de dois dos seus ex-ministros da saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich.

Como bom comunicador, pode estar faturando com a doença. Logo que o diagnóstico foi confirmado que dá entrevistas, grava mensagens em suas redes sociais e faz comercial da cloroquina. Se os sintomas forem leves, dirá que sempre teve razão, que a pandemia não é tão grave quanto alguns fazem parecer.

Bolsonaro deve ter transmitido o vírus para muitos em seu entorno, inclusive para os americanos com quem confraternizou no último sábado. Os que estiveram com ele correram para fazer os primeiros testes, mas ninguém teve resultado positivo. Acontece que os sintomas só costumam surgir 14 dias após a contaminação.

Para nós, brasileiros, em todos os aspectos, o melhor é que o presidente Bolsonaro recupere logo a saúde. Apesar de jactar-se que é um atleta, está com 65 anos de idade e isso se constitui em fator de risco.

Adversários e correligionários torcem pela recuperação do presidente da República.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *