Inquérito conclui que policial militar foi o autor do disparo que matou o jovem Luan Barreto

Policial disparou contra o jovem ao confundí-lo com assaltante.

Após dois meses de investigação, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluiu, nesta terça-feira (31), o inquérito policial referente à morte do jovem Luan Carlos Melo Barreto, de 23 anos, ocorrido no último dia 1º de julho, em Mossoró. Segundo a investigação um policial militar foi o autor do disparo que atingiu o jovem na cabeça, levando-o a óbito.

Na ação aconteceu desastrosa, policiais militares realizavam buscas para capturar suspeitos de assaltos nas imediações dos bairros Abolição e Santo Antônio. Luan, que estava em uma motocicleta, que iria buscar sua namorada no trabalho, trafegava em alta velocidade e foi confundido com um dos suspeitos. Na tentativa de fazê-lo parar, um dos policiais, indiciado, mas que não teve seu nome revelado, efetuou o disparo que o atingiu e apesar de ter sido socorrido para o hospital, não resistiu ao ferimento.

Para esclarecimento dos fatos e das circunstâncias envolvidas, foram considerados os vestígios coletados no local e imagens do momento da abordagem, analisados em conjunto com os exames periciais, levando à identificação da arma utilizada e de quem disparou, atingindo a vítima.