Governadores do Ceará e PE se recusam a acompanhar visita de Bolsonaro

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), se recusou a acompanhar a visita do presidente Jair Bolsonaro ao interior do estado, nesta sexta-feira (26), para inaugurar um trecho da transposição do rio São Francisco. À CNN, interlocutores do petista disseram que a recusa se deve à pandemia do novo coronavírus.

Auxiliares de Santana lembram que o Ceará é o terceiro estado do Brasil com maior número de casos da Covid-19 e que a região do Cariri, a qual Bolsonaro visitará, é uma das mais afetadas. No estado, apenas duas cidades estão em regime de lockdown: Sobral e Juazeiro do Norte, justamente onde o presidente pousará.

O governador cearense não só se recusou a acompanhar Bolsonaro como decidiu não enviar representante. A avaliação foi de que a presença de Santana ou qualquer integrante de sua gestão seria uma sinalização para a população cearense de que o governador não respeita o isolamento social imposto por ele próprio.

Na tradicional live de quinta-feira no Facebook, Bolsonaro ressaltou ontem que “convidou” tanto Santana quanto o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), para acompanhá-lo na visita. O gestor pernambucano também recusou o convite do chefe do Palácio do Planalto, enviado pela Presidência somente na tarde desta quinta-feira (25).

Fonte G1