Empresa demite mulher que agrediu verbalmente fiscal da Prefeitura em bar do Rio

A empresa de energia elétrica Taesa informou em nota, nesta segunda-feira (6), que demitiu uma funcionária envolvida no último fim de semana em um episódio de ofensa e desrespeito a um fiscal da Prefeitura do Rio. O episódio aconteceu durante uma ação em bares e restaurantes da Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital fluminense, para cumprimento das medidas protetivas contra a pandemia da covid-19.

A reportagem sobre a fiscalização foi exibida domingo (5) no Fantástico, da TV Globo. No vídeo, Nívea Del Maestro e seu marido, Leonardo Barros, foram abordados por Flávio Graça, que é superintendente da Vigilância Sanitária. No mesmo momento, diversas pessoas que estavam no restaurante e bares do entorno começaram a filmar a ação e a xingar os fiscais que tentavam fazer com que as medidas de distanciamento social fossem cumpridas.

“Cidadão não, engenheiro civil, formado, melhor do que você”, disse Nívea, quando o fiscal chamou seu marido de “cidadão”.

O detalhe é que o fiscal é formado em Medicina Veterinária, pela Universidade Federal Fluminense (UFF), tem doutorado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e foi professor em diversas instituições de ensino.

Em nota, a Taesa, onde Nívea trabalhava até esta segunda-feira (6), disse que “tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo (…) que segue respeitando o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa. Diante dos fatos expostos, a Taesa decidiu por sua imediata demissão”.

 

Brasil de Fato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *