Curta potiguar “Sideral” é aplaudido de pé no Festival de Cannes

ISABELA SANTOS – Agência Saiba Mais

 

O Festival de Cannes, na França, exibiu nessa sexta-feira (16) o filme potiguar “Sideral, do diretor Carlos Segundo. A estreia foi aplaudida de pé e registrada pela equipe de produção.

“Sideral” disputa na Seleção Oficial de Curtas-Metragens do festival. É a primeira produção do Rio Grande do Norte a concorrer à Palma de Ouro em Cannes, considerada uma das mais importantes premiações do cinema mundial. Resultado será divulgado neste sábado (17).

Confira imagens da reação do público ao filme:

Filmado nas cidades de Natal, Ceará-Mirim e Parnamirim, trata-se de uma ficção que se desenvolve no futuro, quando é lançado o primeiro foguete tripulado brasileiro na base aérea de Natal.

Sideral é uma coprodução internacional entre as empresas brasileiras Casa da Praia Filmes e O Sopro do Tempo e a francesa Les Valseurs, repetindo a parceria de outro trabalho dirigido por Carlos Segundo, o longa Fendas, lançado em 2019 no FID Marseille, com previsão de estreia comercial na França no final de julho de 2021.

Com produção brasileira de Mariana Hardi e Pedro Fiuza, a produção genuinamente natalense estrelada por Priscilla Vilela e Enio Cavalcante conta com equipe e elenco de profissionais potiguares. O filme foi parcialmente financiado pela Lei Aldir Blanc.

A competição tem ainda outro representante brasileiro: “Céu de Agosto”, de Jasmin Tenucci. A coprodução Brasil-Estados Unidos conta a história de uma mulher grávida, estrelada pela atriz potiguar Badu Morais.