Cristo Redentor recebe missas de Dia dos Pais e lançamento de vídeo de esperança

Cristo Redentor recebe missas de Dia dos Pais e lançamento de vídeo de esperança

No Dia dos Pais, comemorado no dia 9 de agosto, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira, com apoio do Verificado – iniciativa das Nações Unidas para o combate à desinformação – promoverão duas missas, aos pés de uma das sete maravilhas do mundo – o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. As celebrações vão homenagear as vítimas e as famílias que perderam pais e entes queridos na pandemia, que já levou mais de 716 mil vidas em todo o mundo, sendo aproximadamente 98 mil mortes no Brasil. As transmissões serão realizadas ao vivo diretamente do Santuário Cristo Redentor. A primeira missa será às 6h30, na TV Globo e, logo após, às 11h00 haverá uma segunda celebração transmitida pelas TVs de inspiração católica, como REDEVIDA e Pai Eterno, e pelos canais de YouTube da CNBB e Cáritas Brasileira.

 

Cristo Redentor recebe missas de Dia dos Pais e lançamento de vídeo de esperança

No Dia dos Pais, comemorado no dia 9 de agosto, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira, com apoio do Verificado – iniciativa das Nações Unidas para o combate à desinformação – promoverão duas missas, aos pés de uma das sete maravilhas do mundo – o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. As celebrações vão homenagear as vítimas e as famílias que perderam pais e entes queridos na pandemia, que já levou mais de 716 mil vidas em todo o mundo, sendo aproximadamente 98 mil mortes no Brasil. As transmissões serão realizadas ao vivo diretamente do Santuário Cristo Redentor. A primeira missa será às 6h30, na TV Globo e, logo após, às 11h00 haverá uma segunda celebração transmitida pelas TVs de inspiração católica, como REDEVIDA e Pai Eterno, e pelos canais de YouTube da CNBB e Cáritas Brasileira.

 

Durante ambas celebrações, haverá o lançamento de um vídeo inédito com um poema de autoria do cardeal, poeta e teólogo português José Tolentino Mendonça, lido e interpretado pelo ator Tony Ramos, que almeja tocar os corações dos brasileiros com palavras de esperança e solidariedade, e, por meio delas, trazer luz aos dias que estão por vir.  Emocionado com o momento crítico pelo qual o planeta está passando, o ator ressaltou: “O mundo só pode ficar melhor se nos respeitarmos. Uma frase antiga de um pensador inglês diz: ‘Cuidado: ódio gera doenças graves, tenhamos amor dentro de nós’. Sonhemos com um mundo melhor, é possível e, agora, depende de nós”.

O cardeal brasileiro dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro (RJ), que presidirá as duas missas, fará uma bênção especial às famílias e a todos os afetados pela pandemia. “O Cristo Redentor, mais uma vez, abre os braços ao mundo para lembrar de todas as vítimas e famílias que perderam seus entes queridos em decorrência da pandemia. Também, neste segundo domingo de agosto, que é dedicado aos pais, rezemos pedindo a Deus que abençoe a todos”, disse o cardeal.

As celebrações com o tema “Para Cada Vida” contam com o apoio do projeto Verificado, uma iniciativa global da Nações Unidas, que busca inundar os canais de comunicação com informações verificadas e transmitidas pela ONU envolvendo os temas de ciência, solidariedade e soluções, combatendo, assim, a infodemia de desinformações em meio a esta pandemia que assola o mundo. O projeto conta com a colaboração da Purpose, uma das maiores organizações de mobilização social do mundo, e com o apoio de articulação do NEXUS, movimento global que facilita espaços de encontro entre as novas gerações de filantropos, empreendedores sociais e investidores de impacto.

Em primeiro de julho, também com o conceito “Para Cada Vida”, foi realizada uma missa em tributo às vítimas da COVID-19, celebrada na igreja São José da Lagoa e uma projeção especial no Cristo Redentor com imagens emocionantes. A mensagem de solidariedade chegou a mais de 25 países e a quase 300 milhões de pessoas, trazendo luz ao triste momento que o país vem atravessando durante a pandemia.

Durante ambas celebrações, haverá o lançamento de um vídeo inédito com um poema de autoria do cardeal, poeta e teólogo português José Tolentino Mendonça, lido e interpretado pelo ator Tony Ramos, que almeja tocar os corações dos brasileiros com palavras de esperança e solidariedade, e, por meio delas, trazer luz aos dias que estão por vir.  Emocionado com o momento crítico pelo qual o planeta está passando, o ator ressaltou: “O mundo só pode ficar melhor se nos respeitarmos. Uma frase antiga de um pensador inglês diz: ‘Cuidado: ódio gera doenças graves, tenhamos amor dentro de nós’. Sonhemos com um mundo melhor, é possível e, agora, depende de nós”.

O cardeal brasileiro dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro (RJ), que presidirá as duas missas, fará uma bênção especial às famílias e a todos os afetados pela pandemia. “O Cristo Redentor, mais uma vez, abre os braços ao mundo para lembrar de todas as vítimas e famílias que perderam seus entes queridos em decorrência da pandemia. Também, neste segundo domingo de agosto, que é dedicado aos pais, rezemos pedindo a Deus que abençoe a todos”, disse o cardeal.

As celebrações com o tema “Para Cada Vida” contam com o apoio do projeto Verificado, uma iniciativa global da Nações Unidas, que busca inundar os canais de comunicação com informações verificadas e transmitidas pela ONU envolvendo os temas de ciência, solidariedade e soluções, combatendo, assim, a infodemia de desinformações em meio a esta pandemia que assola o mundo. O projeto conta com a colaboração da Purpose, uma das maiores organizações de mobilização social do mundo, e com o apoio de articulação do NEXUS, movimento global que facilita espaços de encontro entre as novas gerações de filantropos, empreendedores sociais e investidores de impacto.

Em primeiro de julho, também com o conceito “Para Cada Vida”, foi realizada uma missa em tributo às vítimas da COVID-19, celebrada na igreja São José da Lagoa e uma projeção especial no Cristo Redentor com imagens emocionantes. A mensagem de solidariedade chegou a mais de 25 países e a quase 300 milhões de pessoas, trazendo luz ao triste momento que o país vem atravessando durante a pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *