Caixa amplia a suspensão do pagamento de financiamento de imóveis para quatro meses

A partir desta segunda-feira (18), a pausa do pagamento de financiamentos habitacionais foi ampliada para de 90 para 120 dias, ou seja, de três para quatro meses, para os clientes que já haviam solicitado a suspensão temporária, segundo a Caixa Econômica Federal (CEF).

Segundo Pedro Duarte Guimarães, presidente da Caixa, “ao estender a pausa na prestação do contrato habitacional para quatro meses, o banco oferece às pessoas e empresas a oportunidade de reprogramar seu orçamento diante das dificuldades que vêm enfrentando nesse período”.

:: Risco de contágio e agressões: o cotidiano dos servidores da Caixa durante a pandemia ::

A medida foi pensada para mitigar os efeitos da pandemia causada novo coronavírus. No entanto, há uma contrapartida: juros, seguros e taxas acrescidos ao saldo devedor. Até o momento, mais de 2,3 milhões de pessoas já pediram a pausa na prestação habitacional.

A decisão vale para pessoas físicas e jurídicas e financiamentos de produção de empreendimentos e de aquisição e construção de imóveis comerciais.

:: Justiça determina que Caixa e Dataprev acelerem pagamentos de auxílios emergenciais ::

Estão aptos a solicitar a suspensão aqueles com os pagamentos em dia ou com um atraso de no máximo 18 meses, no caso de pessoas físicas, e de até 60 dias, para pessoas jurídicas; e aqueles que utilizaram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para abater uma parte da prestação.

 

Brasil de Fato