Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo

VERDADES – A fé.

De forma estranha, as academias (universidades), digo, alguns sem conhecimento previu, e sem experiência com a fé. Zombam, manipulam, ridicularizam, quem fala em fé, ou mesmo expõem sua crença num Deus todo poderoso.

Em outros casos, classificam de incultos, ignorantes, despreparados nas ciências, loucos ou mesmo esquisitos, quem pronuncia a fé como fundamento da formação de um cidadão.

Todavia, qualquer homem versátil nas ciências humanas e com disposição para ver além da visão comum, é capaz de enxergar a criação como mensagem exposta de um criador.

O doutor e apóstolo Paulo, homem versátil no conhecimento, chegou as profundas conclusões sobre a fé e os benefícios no mundo material e espiritual que a fé trás.

Vejamos alguns trechos bíblicos, da visão de Paulo.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos. (Hebreus 11:1)

Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo. (Romanos 10:17)

Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. (2 Coríntios 5:7)

Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam. (Hebreus 11:6)

Portanto, a fé está internalizada no DNA humano. E por mais que alguns desejem de modo divergente, diante da realidade exposta, a fé sempre sugiram em dias escuros ou mesmo em noites claras. Somente a fá nos levará de volta para casa.

PENSAMENTO…

“Quando não resta mais nada, e o único que ficou foi a fé, é o momento de o milagre acontecer”.  (Teólogo Ricardo Alfredo)

EDUCAÇÃO BRASILEIRA – FUNDEB

Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. O Fundeb é o fundo que financia a Educação Básica no Brasil.

Em 2020, o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) expirará e precisaremos de um #NovoFundebJá. Para que você entenda a importância dessa política de financiamento educacional, só em 2019, o fundo redistribuiu aos estados e municípios um montante de cerca de R$ 165 bilhões. Parece bastante dinheiro? E é, mas antes de considerar esse valor em quantidade, você sabe o que é o Fundeb, como ele funciona e impacta as escolas lá na ponta?

 Se você tem dúvidas, a gente te ajuda com essa série de perguntas e respostas sobre ele. Afinal, pensar um Novo Fundeb exige conhecimento do mecanismo atual.

O que é o Fundeb?

 O Fundeb não é um único fundo, na verdade, é um conjunto de 27 fundos (26 estaduais e 1 do Distrito Federal) que serve como mecanismo de redistribuição de recursos destinados à Educação Básica. Isto é, trata-se de um grande cofre do qual sai dinheiro para valorizar os professores e desenvolver e manter funcionando todas as etapas da Educação Básica – desde creches, Pré-escola, Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio até a Educação de Jovens e Adultos (EJA) – não, a Educação Superior não entra nessa conta. O Fundeb entrou em vigor em janeiro de 2007 e se estenderá até 2020, conforme prevê a Emenda Constitucional nº 53, que alterou o Art. 60 do Ato de Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT), por isso a urgência em ajustar uma proposta de Novo Fundeb.

Qual importância e objetivos do Fundeb?

O Fundo tem como objetivo fazer com que haja menos desigualdade de recursos entre as redes de ensino. E é muito importante, pois faz com que a diferença entre a rede que mais investe por aluno e a que menos investe caia consideravelmente. De acordo com o Estudo Técnico 24/2017 da Câmara dos Deputados, sem a política de fundo, a desigualdade seria de 10.000%. Com as atuais regras, a distância é de 564%.

Além disso, o Fundeb atual ajudou os sistemas de ensino a se organizarem melhor no que diz respeito ao atendimento escolar de toda a Educação Básica. O fundo dá segurança financeira aos municípios e estados para expandirem seu número de matrículas e os orienta no cumprimento de suas responsabilidades com a Educação. Dessa maneira, municípios são incentivados a se concentrarem na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, e os estados, nos Anos Finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Havia um outro fundo de financiamento antes do Fundeb?

O Fundeb substituiu o Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) que vigorou entre 1998 e 2006. O fundo atual é uma evolução do mecanismo anterior porque, apesar de utilizar a mesma metodologia, passou a redistribuir um conjunto maior de impostos observando todas as matrículas da Educação Básica, e não apenas as do Ensino Fundamental.

Como o fundo funciona?

Como dito anteriormente, cada estado e o Distrito Federal têm um fundo que funciona praticamente como uma conta bancária coletiva em que entram recursos de diferentes fontes de impostos estaduais e municipais e, em alguns casos, transferências do Governo Federal para os estados e os municípios (saiba mais abaixo). Seguindo uma série de regras, esse total é redistribuído de acordo com o número de alunos da Educação Básica Pública (ou da rede conveniada, em alguns casos) de cada rede e das etapas e modalidades de ensino (algumas são mais “caras” que outras, isto é, recebem um valor maior devido à complexidade do atendimento educacional).

Como é feita a distribuição dos recursos do Fundeb dentro dos estados? 

Cada fundo estadual distribui seus recursos de acordo com o número de estudantes que estão matriculados em sua rede de Educação Básica. Essa regra é estabelecida segundo dados do Censo Escolar do ano anterior (por exemplo: os recursos de 2019 basearam-se no número de alunos de 2018). Esse método serve para distribuir melhor os recursos pelo País, já que leva em consideração o tamanho das redes de ensino.

Na soma de estudantes matriculados de cada rede de ensino, cada matrícula conta com peso diferente. Seria inadequado considerar da mesma forma matrículas na Pré-escola integral e no Ensino Fundamental II parcial, por exemplo, uma vez que suas exigências de financiamento são muito diferentes. Veja na tabela os fatores de ponderação para 2019; quanto mais próximo a 0, menores são os recursos por aluno para a etapa/ modalidade:

PENSADOR

Uma das coisas importantes da não violência é que não busca destruir a pessoa, mas transformá-la. (Martin Luther King)

HISTORIADOR GERALDO MAIA – LIVRO JARARACA

JARARACA – Prisão e Morte de um Cangaceiro – trata da saga do cangaceiro José Leite de Santana, o Jararaca, principalmente do período compreendido entre os dias 14 a 20 de junho de 1927, que constituiu o seu calvário em Mossoró.

José Leite de Santana, o Jararaca, no curto tempo que esteve no cangaço, pouco mais de um ano, conseguiu notoriedade a ponto de se tornar chefe de grupo, façanha que poucos conseguiram. É dessa história que trata o livro. Desde a sua pacata e tumultuada vida nos sertões de Pernambuco, com passagem pelo Exército Brasileiro, até a desdita de ser baleado, preso e executado em Mossoró; da transformação do famigerado e terrível cangaceiro Jararaca no “milagreiro” José Leite de Santana, cujo túmulo é um dos mais visitados no Cemitério de Mossoró nos Dias de Finados.

Para escrever esse trabalho, o autor bebeu de várias fontes, desde velhos jornais, cordéis, depoimentos sobre a pregressa vida do cangaceiro e sobre a santidade do falecido José Leite. Uma santidade que sequer é contestada pela Igreja, pois, segundo depoimentos… “Quem somos nós para julgarmos a crença e a fé de um povo?”

Este trabalho forma mais um retalho inserido na confecção da colcha de tecidos históricos do Nordeste brasileiro, com um dos temas mais apaixonantes… O cangaço. 

 

PENSAMENTOS

“Ninguém é suficientemente competente para governar outra pessoa sem o seu consentimento”. (Abraham Lincoln)

NOTA – Abertura das igrejas

A partir de 29 de julho, haverá a retomada dos cultos presenciais em nosso estado. Uma luta que começou no mês de maio quando, sob sugestão do comitê estadual, foi elaborado o plano de retomada gradual das atividades religiosas, através de uma comissão formada por pastores de diversas denominações, pelo Deputado estadual Albert Dickson, e pela então Vereadora Carla Dickson. Inicialmente, esse plano foi contemplado apenas para orações individuais com no máximo 20 pessoas. Na quinta-feira, dia (22), após uma solicitação do Deputado Albert Dickson, foi realizada uma reunião com a secretaria de saúde, a governadora do estado, Pr Miguel arcanjo da ordem dos pastores, Padre Paulo, e Bispo Francisco, onde foi acatada nossa solicitação pelo comitê e ficou decidido que, a partir do dia 29 desse mês, consolidará o modelo culto presencial com todas as nuances do culto com os cuidados regidos pelo decreto até o número de 100 pessoas. Uma vitória para as igrejas que passaram mais de três meses fechadas. Deus continua no controle. Josué 1:09.

 

PENSADOR

Uma das coisas importantes da não violência é que não busca destruir a pessoa, mas transformá-la. (Martin Luther King)

CONSTATAÇÃO TEOLÓGICA – teologia aplicada

Quando tratamos da parte subjetiva, o mundo cientifico fica em pavorosa, pois o subjetivamos não pode ser trocado, medido ou analisado com os padrões humanos.

Assim é a fé. Dono de elementos que somente a essência de quem sente é capaz de compreender.

O mundo invisível, só é percebido pela fé. A ciência busca ter essa fé, entretanto, dominá-la é impossível, medi-la improvável, senti-la, sim é possível.

A fé não pode ser cega, dogmática nem dominadora. A fé é a luz que surge diante da razão aceita.

Iniciaremos por uma pergunta simples. O que é fé? A resposta salta diante dos nos olhos. A fé é um componente imprescindível para quem almeja viver para Deus e para Cristo. Pois ela foge de todos os padrões social impostos pela humanidade. A fé torna o cristão mais forte, capacitando-o a suportar as adversidades e munindo-o a viver uma vida que agrada ao Senhor. Qual é a definição de fé? Como ela pode surgir? Como posso ter fé?

Qual é a definição de fé? A Bíblia diz em Hebreus 11:1: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem”.

Jesus é a origem da fé. A Bíblia diz em Lucas 17:5: “Disseram então os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé. A Bíblia diz em Romanos 10:17: “Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo.”

A verdadeira fé é crer no que Cristo fez por nós. A Bíblia diz em Romanos 5:1: “Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo.”

Fé é confiar em Deus para tudo. A Bíblia diz em Hebreus 10:38: “Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele”.

Uma fé fraca pode-se tornar numa fé forte com a ajuda de Deus. A Bíblia diz em Marcos 9:24: “Imediatamente o pai do menino, clamando, [com lágrimas] disse: Creio! Ajuda a minha incredulidade.”

 

A FÉ O PODER DE DEUS

“Para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus”. (Coríntios 2:5)

CENTENÁRIOS, IMORTAIS DA AMOL – Academia Mossoroense de Letras

Jerônimo Dix-Huit Rosado Maia nasceu em Mossoró (RN) no dia 21 de maio de 1912, foi um agrônomo, professor, filho de Jerônimo Rosado, comerciante, e de Isaura Rosado Maia. Seu irmão Jerônimo Dix-Sept Rosado Maia foi governador do Rio Grande do Norte em 1951. Jerônimo Vingt Rosado Maia, seu outro irmão, elegeu-se deputado federal pelo mesmo estado em 1963, reelegendo-se desde então para as legislaturas posteriores.

   Raimundo Soares de Sousa nasceu em Caraúbas (RN) no dia 19 de junho de 1920, filho de Silvério Soares de Sousa, que era advogado, desembargador e professor em Mossoró.

Raimundo Soares de Brito- Raibrito Nascido em Caraúbas/RN em 23 de abril de 1910, logo fixou residência em Mossoró/RN onde desenvolveu toda a sua produção intelectual. Seu primeiro livro foi Caraúbas Centenária. Desde então não mais parou. Incentivado pelo professor Vingt-un Rosado, publicou diversas obras, todas versando sobre história regional. A partir de 1970, começou a organizar o seu acervo, dividido por temas, somando mais de 15 mil fichas. Toda a sua pesquisa, realizada ao longo de 65 anos, preparava a sua monumental obra – Biblioteca Virtual Prof. Raimundo Soares de Brito, projeto patrocinado pela Petrobrás, através da lei Câmara Cascudo, e que agora sem nenhuma explicação lógica a empresa retirou o apoio. Grifo nosso: Aprendi a colecionar selos e moedas, filatelia e numismática, com Raibrito, quando era gestor do museu de Mossoró. Eu tinha uns 13 anos e até hoje continuo o legado do grande professor.

 

REFLETINDO…  

“Às vezes as estrelas correm nos céus em sentidos contrários, sem deixar de se olharem”. (Escritor Ricardo Alfredo)

POETISA

Todas as manhãs temos deparados com a declamação poética da escritora e imortal Vanda Jacinto. E com a permissão da mesma e dos meus amigos leitores, eis uma das mais belas poesias, declamada pela poetisa.

Crepúsculo

Com um matiz estonteante,

chegas de mansinho,

delineando silhuetas de mil formas…

A cintilância de Vênus,

ainda chega aos meus olhos

ofuscando o brilho das estrelas…

A cidade ainda dorme.

Mas aos poucos vão surgindo ruídos

denunciando um despertar preguiçoso…

Não tarda, e o dono da vida,

nos presenteará com os seus raios luminosos,

dissipando de vez, as trevas.

PENSADOR

“A ignorância, a cobiça e a má fé também elegem seus representantes políticos”. (Carlos Drummond de Andrade)

 

COMPROVAÇÃO

“A vida tem caminhos estranhos. E neles, sempre amamos a pessoa errada”. (Ricardo Alfredo)

POESIA – Delírios…

Delírios…

O sol ilumina meu rosto,

A vida era doce como mel,

O tempo passou,

Meu sorriso ficou triste,

Meu olhar ficou cansado,

E a vida como fumaça se foi,

Meu primeiro sonho… o despertar a vida,

Meu mundo, pequeno e aconchegante,

Minha Ilusão, me trouxe a vida de forma tão estranha,

Doce amargura de relembrar,

A vida misturou-se ao sonho e me enganou. (Ricardo Alfredo)

PENSAMENTO

“As palavras, são só palavras… sem sentimento, não vale nada. ” (Ricardo Alfredo)

AO FECHAR AS CORTINAS DA VIDA

“Quando as cortinas forem fechadas, essas serão as minhas palavras: Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. (2 Timóteo 4:7) – (Teólogo e Escritor Ricardo Alfredo)

AT LAST

“Sentei e vi, aprendi, compreendi e passei a ser vivo. ” (Escritor Ricardo Alfredo)

LEMBRANÇAS…

Revendo as fotos, encontrei essa de nossa reunião de confraternização entre as academias letras. E nelas, está um bom irmão e amigo que partiu antes. Milton Marques, na reunião com as academias em meu condomínio. Foi uma noite ímpar. Com sua voz mansa e suave nos falou da amizade, a verdadeira.

CONSELHOS BÍBLICOS –

A fragilidade humana sempre nos levou a estamos enfermos ou mesmo atribulado pelas inúmeras provações que a vida tem. Destas provações, existem as mais duras, e dentre elas estão as financeiras, a conjugal, ou até mesmo os problemas em nosso relacionamento com amigos e parentes. Arrancamos do fundo da alma, palavras de esperança, que nos ajude a manter firme e fortes na palavra do Senhor Jesus Cristo, para que não façamos besteiras em nossa vida. Essas palavras são conhecidas como conselhos bíblicos, que estão escritas tanto no novo quanto no velho testamento da bíblia.

O conselho bíblico deve ser utilizado todo os dias em nossa vida, como um modelo, para que possamos segui corretamente os caminhos que Deus deseja que sigamos.

A pessoa prudente enxerga o perigo e busca refúgio, mas aquele que é tolo continua em frente e acaba sendo destruído. (Provérbios: 22.3)

Não tenha receio de disciplinar a criança, pois a imposição de limites não fere a ninguém. (Provérbios: 23.13)

A repreensão pode livrá-la de problemas sérios no futuro, inclusive, da morte. (Provérbios: 23.14)

Ouça bem meu filho, procure ser sábio e tome o caminho correto. (Provérbios: 23.19)

Jamais ande com gente que bebe muito, não fique bêbado e não coma demais. (Provérbios: 23.20)

Pois os bêbados e glutões acabarão mal, pedindo esmolas e vestindo trapos. (Provérbios:23.21)

Escute o seu pai com todo o respeito e não abandone a sua mãe quando ela envelhecer. (Provérbios: 23.22)

Compre e não venda a verdade, a sabedoria, a instrução e o entendimento. (Provérbios: 23.23)

É com muita sabedoria que se constrói uma casa e é com o entendimento que o homem consegue edificá-la. (Provérbios: 24.3)

É preciso ter conhecimento para que a sua decoração fique bonita e agradável. (Provérbios: 24.4)

A sabedoria faz o homem ficar forte e o conhecimento lhe concede poder. (Provérbios: 24.5)

Quem sai para a guerra precisa de orientação e seguir bons conselhos é fundamental para se chegar à vitória. (Provérbios: 24.6)

Quem desiste em momentos difíceis, realmente é muito fraco. (Provérbios: 24.10)

Ajude àqueles que estão na pior, não finja que não está vendo. (Provérbios: 24.11)

Mesmo que você ache que não tem nada a ver com isso, não conseguirá fugir da sua responsabilidade. Aquele que pesa todos os corações está vendo tudo e irá retribuir a cada um de acordo com o que merece. (Provérbios: 24.12)

Não ria quando o seu inimigo cair ou vibre quando ele estiver em baixa. (Provérbios: 24.17)

Pois esta atitude pode não agradar a Deus e Ele se voltar contra você. (Provérbios: 24.18)

Não tenha inveja das pessoas perversas, nem fique aborrecido com os que são arrogantes. (Provérbios: 24.19)

Pois não há futuro para nenhum deles, logo cairão em desgraça. (Provérbios: 24.20)

Tenha temor a Deus, respeito pelas lideranças e não se associe aos que são do contra. (Provérbios: 24.21)

Já que eles serão punidos e ninguém sabe o que Deus e os líderes poderão fazer. (Provérbios: 24.22)

Um dia passei pelo campo de um homem preguiçoso e, depois, pela vinha de um homem sem juízo. (Provérbios: 24.30)

Havia espinhos, o chão estava coberto de ervas daninhas e o muro de pedra estava caindo. (Provérbios: 24.31)

Fiquei olhando, pensando e aprendi uma lição, qual seja: (Provérbios: 24.32)

“Vou dormir um pouco”, você diz. “Vou cochilar um momento; vou cruzar os braços e descansar mais um pouco”. (Provérbios: 24.33)

Mas a pobreza lhe virá como um assaltante, e a sua miséria como um homem armado. (Provérbios: 24.34)

AS CANÇÕES ETERNAS

“A poesia emocional do trovador, ainda encontra espaço nos corações movidos pela correria e pela tecnologia”. (Ricardo Alfredo)

Outro Dia Sem Você (Altemar Dutra)

Você partiu e me deixou

tão só a esperar

não posso mais viver assim

com esta solidão

Não há razão

para você tratar-me assim

a quero tanto

que o meu pranto

tem que chegar ao fim

Outro dia sem você

outro dia sem te ver

eu vou morrer

Outro dia sem você

outro dia sem lhe ver

eu vou morrer de saudade de você

PENSAMENTOS

“Meus pensamentos voam na imensidão do espaço, e no silêncio do meu coração escuto sua voz”. (Teólogo Ricardo Alfredo)

 

ANIVERSARIANTE – somente os grandes, são capazes de reconhecer e amar.

UMA GRANDE MULHER – UMA GUERREIRA!

No dia 22 de julho de 1927, nascia em Patu-RN – sob as bênçãos de Nossa Senhora das Dores e dos Impossíveis, Maria Alice da Silva, uma mulher de caráter e de fé que adveio ao mundo fruto do amor de Cecília Anália e Luiz Bento.

Quando menina assumiu a responsabilidade de ajudar aos pais na missão de criar os outros irmãos, quais sejam: Antônio, José, Terezinha, Maria José, Itacira e Vera.

Adolescente, casou-se com Sebastião, nascendo dessa união Lucineide, Lucimar, Antônio, Neto e Lúcia.

Posteriormente, teve ainda Wellington, Edma, Eleonora, Eliane e Edilene.

 Para criar e educar os filhos queridos, enfrentou de tudo e como uma fera protegia-os com determinação e amor.  Venceu a todos os preconceitos e desafios impostos. Criou e educou os filhos com fé, perseverança e dignidade.

Temos orgulho das suas regras de bem viver e somos eternos agradecidos pela mãe que temos, pelo amor dedicado e pela educação recebida.

A matriarca (mãe e pai) e nossa heroína, hoje completa 93 anos de vida.

Para ela toda a nossa eterna gratidão e todo nosso amor.

Parabéns sublime mamãe!

Feliz aniversário!

Saúde, paz e felicidades sempre!

REFLEXÃO – Uma Análise da Boa Semente – Salmos

Salmo 41 – o poder que há no louvor

Este é um salmo de profunda lamentação. No entanto, tanto o início como o termino do salmo é repleto de louvor. E este é o motivo deste salmo ser classificado como um salmo de louvor. Nas linhas deste salmo, fica claro que o salmista fala de sua situação de sofrimento motivado pelas doenças físicas e dificuldades espirituais, assim como os diversos ataques dos inimigos.

1- Bem-aventurado é aquele que considera o pobre; o Senhor o livrará no dia do mal.

2- O Senhor o guardará, e o conservará em vida; será abençoado na terra; tu, Senhor não o entregarás à vontade dos seus inimigos.

3- O Senhor o sustentará no leito da enfermidade; tu lhe amaciarás a cama na sua doença.

4- Disse eu da minha parte: Senhor, compadece-te de mim, sara a minha alma, pois pequei contra ti.

5- Os meus inimigos falam mal de mim, dizendo: Quando morrerá ele, e perecerá o seu nome?

6- E, se algum deles vem ver-me, diz falsidades; no seu coração amontoa a maldade; e quando ele sai, é disso que fala.

7- Todos os que me odeiam cochicham entre si contra mim; contra mim maquinam o mal, dizendo:

8- Alguma coisa ruim se lhe apega; e agora que está deitado, não se levantará mais.

9- Até o meu próprio amigo íntimo em quem eu tanto confiava, e que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.

10- Mas tu, Senhor, compadece-te de mim e levanta-me, para que eu lhes retribua.

11- Por isso conheço eu que te deleitas em mim, por não triunfar de mim o meu inimigo

12- Quanto a mim, tu me sustentas na minha integridade, e me colocas diante da tua face para sempre.

13- Bendito seja o Senhor Deus de Israel de eternidade a eternidade. Amém e amém.

Divisão Teológica Para Estudo

1- Os Versículos 1 a 3 – Empenho pelos mais pobres

2- Os Versículos 4 a 9 – Aprendendo a conviver com as enfermidades

3- Os Versículos 10 a 13 – reconhecendo o amor de Deus e sua proteção.

O Salmo em Partes Teológicas

Mesmo que a divisão teológica seja a cita na parte superou, o estudo de versículos temáticos, dentro do salmo é fundamental para compreensão do mesmo. Neste caso em particular, assim procederemos com o estudo temático e por semelhança temática dos versículos

Versículo 1, 2 e 3 – Bem-aventurado; O Senhor o guardará

O salmista começa bendizendo quem é caridoso. E dar início a adoração e louvor. Em seguida o salmista, passa a bendizer a Deus é identificá-lo como fonte de nossas bênçãos. Em seguida o salmista passa a falar no pobre, aqui não se trata de quem não tem poder aquisitivo e sim pessoas que se encontram enfermas. Por outro lado, o escritor busca mostrar que é abençoado, mesmo diante das enfermidades.

Versículo 4, 5 a 8, 9 – Porque pequei; os meus inimigos falam mal de mim; até o meu próprio amigo íntimo.

Incluso neste Salmo, se entende a busca do salmista pedir a Deus que compadeça de sua alma.

Davi descreve as diversas ações negativas que seus inimigos infringem contra ele. Entre elas, ele diz sobre a pena de não ser lembrado. Dentro do modelo cultural antigo, quando alguém morria se dizia que ele não mais existia.  Todavia, o salmista declara que: não serão esquecidos, mesmo que morra.

Versículos 10 a 12, 13 – Senhor, compadece-te de mim e levanta-me; Bendito.

Nestes últimos trechos temos uma diversidade de interpretação. O rei busca a presença de Deus e pedi a cura. Nos trechos seguintes, o salmista reconhece que Deus é o seu guarda e sustentador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *