Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo

A MUDANÇA

“A mudança vem com trabalho duro, inteligência e oração”. (Teólogo e Escritor: Ricardo Alfredo)

ANALISE SEM DOGMA

” O grande Deus observa os homens e seus atos de maldade. E apenas permitiu que essa maldade fosse solta por um milésimo de segundo, e o homem descobriu o quanto é pequeno”. (Teólogo e escritor: Ricardo Alfredo)

O SENTIDO

“O sentido da vida é nunca desistir. Então, não pare de caminhar, de seguir em frente, sempre. Ora, correndo, ora, andando, ora, se arrastado, mais continuar, pois, a chegada está bem ali, na frente”. (Teólogo e escritor: Ricardo Alfredo)

REFLEXÃO

“A cruz parece ser o fim desta jornada. Então, como reclamarei! Se o meu mestre foi o primeiro. Apenas, dá-me mais graça”. (Teólogo e escritor: Ricardo Alfredo)

ESTÁ NO CORAÇÃO DO SERVO…

“Ut flatus venti, sic transit gloria mundi – Tal como um sopro de vento, assim passa a glória mundana”. (Apóstolo Paulo)

OS POLÍTICOS

De modo didático, o primeiro passo para compreendemos o conceito básico de política e de político, é entendermos os modelos e as diretrizes que compõem este elo. A principal ideia dos modelos e das diretrizes, está no equilíbrio social e na meta de se criar uma sociedade mais justa. Por outro lado, se faz necessário compreender seu conceito geral, que é: a organização do modelo de vida e do bem comum social. Assim como, a organização da administração pública para o bem público, que é o bem comum. Entretanto, o que temos presenciando no Brasil é que cada classe social se auto defende, não dando importância política, nem social, as classes menos favorecidas, o que tem levado a passo de ganso a miséria, a fome e a escravidão indiretas dos brasileiros.

A política é o melhor meio de administrar conflitos sociais e o caminho mais racional para encontramos uma saída para vida em grupo. Todavia, a sociedade vem provando o gosto amargo do desprezo social das minorias, o qual tem se transformado numa guerra silenciosa e mortal.

E é através da gestão da política participativa que todos saem como vencedores do conflito social permanente, que é a luta de camadas ou de classes. E essa luta é somente para encontrar um lugar ao sol e poder respirar o sonho da vida e não da servidão sem sentido. O qual tem sido imposto por governos desonestos e despreparados.

E hoje é o que mais temos não funções políticas, cargos comissionados, gente despreparada e assumindo um cargo de relevância sem nenhuma condição intelectual, moral e por muitas vezes com ausência de inteligência.

Não é por acaso, que grande parte dos políticos desejam que tudo continue como está. Descaradamente, eles, mantem o povo cego, faminto e despreparado para os elegerem sem questionar, tudo sempre em troca de uma migalha. Enquanto eles (políticos e seus comissionados), sugam através dos impostos, o sangue do mais simples.

A política é coisa séria, ou deveria ser, pois trata da vida humana em todos os aspectos. No entanto, no Brasil, parece coisa de criança mimada e com distúrbios mentais. Visto que, as decisões são intempestivas, baseadas nos achismos ou mesmo nos interesses pessoais. Onde o povo é um mero instrumento de movimentação, ora, de um partido, ora de outro. E assim caminha sem rumo certo, feito navios sem leme.

Não importante a cor do partido, nem a legenda, pois todos parecem tem o mesmo objetivo, manipular de forma indiscriminada as informações para terem apoio da grande massa. E não foge à regra, nem os estados, nem os municípios, onde a coisa é mais feia, pois entra no campo da calunia, da difamação, das mentiras, da manipulação dos fatos e assim por diante.

E neste caos, temos ainda grande parte da mídia, com interesses financeiros, provocando o caos mediático. Levando povo, não a conscientização, mais a um clima de pavor e de desespero.

São múltiplos os interesses, e o povo, coitados, no centro de um vexame cultural, de segurança e de saúde. Além da fome e do desemprego. Apenas ouvido o blablabá, de pessoas cruéis e desumanas que chegaram ao poder, apenas com o intuito de se locupletar com dinheiro público.

Como sempre, os políticos interesseiros, para darem uma de herói, estão tentando fechar a porta, depois da doença ter encontrado lugar certo. Um povo, faminto, abandonado e sem saúde.

Diante de toda essa situação, ainda temos que enfrentar a violência das ruas, que vem aumentado dia após dia. sem encontramos uma resposta concreta para este grande mal que assola a sociedade. E a sensação que temos é que perdemos a guerra para as práticas da impiedade, pois o nosso direito de ir e vim é manipulado por interesses outros, e por aqueles que armar suas armadilhas traiçoeiras das trevas. É por isso temos que lutar contra os tais de forma ferrenha e pedir a Deus que não permita que eles tenham domínio sobre o povo

De fato, passamos a ter vergonha da classe política do Brasil. Com raras exceções. Pois a grande maioria é formada por políticos vigaristas, que só pensam em si e nos seus. Estão sempre prontos a desviar, seja lá o que for mais desviar sempre será a meta dos mesmos. E ao mesmo tempo, fazer a política da miséria com o povo, dando-lhe em conta gotas pequenas gorjetas.

O interessante é que eles (políticos), descobriram que os hospitais estão sucateados, que existem pessoas sobrevivendo de subemprego. Assim como, há desempregos, doentes sem assistência, comércio que para funcionar pagam

valores abusivos por parte de estados e municípios e da federação. E agora estão posando de bons moços diante das câmeras de TV e da mídia para induzir ao erro na escolha.

Com o aperto da sociedade e dos mais pobres, mendigado o pão de cada dia, e diante deste quadro de horrores, se inclui os escândalos políticos em meio a dor social, que vem se multiplicando e cada vez mais deixado a lista de pessoas honestas e idôneas diminuta dentro da função pública, chamada política. Um quadro de calamidade rodeado de fraudes, falcatruas, manobras escusas de administração, são continuamente, estampadas nas revisas, jornais E em todos os meios de comunicação, deixando pouco ou quase nada de tempo para se falar dos políticos honestos e das boas práticas sociais.

Outro fator interessante, é que os políticos, descobriram em meio do caos, que existem pessoas em condições sub-humanas. E essas ditas autoridades, agora vão aos canais de TV, aos sites, as revistas e aos jornais mostrarem sua indignação, como se nunca tivessem visto, nem ouvido falar desta verdade.

A pandemia veio mostrar ao mundo e ao Brasil a sua hipocrisia. E o grande vale que há entre pobres, ricos e políticos. Ricos e políticos, que sempre sugaram do povo e o deixaram na miséria. Essa é a realidade de um país guiado por demagogos e cegos. Cegos, pois ainda não descobriram que a maior riqueza de um país é o seu povo.

Infelizmente, o que temos diante do nosso povo são governos, que apenas, nos infligiram sem nenhuma compaixão ou mesmo misericórdia, com suas varas de açoites de impostos desumanos, com taxas, com contribuições obrigatórias e com rede bancária toda na administração com juros extrapolastes, diante de uma desigualdade social perversa e inumana.

Chegamos a tal ponto, que no fundo poço, podemos ver com clareza as discriminações, as indiferenças, o cinismo, a perversidade das corrupções, todas gravitando como mensageiros das trevas, penetrado a crosta terrestre e induzido os incautos a mais profunda depravação social.

REFLETIDO A VIDA

“Quantos tolos estão a falar, enquanto que os sábios estão calados, apenas observado a chegada do extrato de Deus”. (Teólogo e Escritor: Ricardo Alfredo)

APRENDIZADO – Existem pelo menos três formas de doutrinas:

A Doutrina de Deus (Pv 4:2; Mt 7:28)

A Doutrina de homens (Jr 23:16; Mt 15:9)

A Doutrina de demônios (I Tm 4:1; I Jo 4:1)

STF ANALISA A POSSIBILIDADE DO ABORTO EM CASOS DE ZIKA VÍRUS

 

 

Uma ação que propõe permitir o aborto em casos de infecção por zika vírus será julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na próxima sexta-feira, 24.

O tema entrou na pauta do tribunal de forma inesperada, já que não constava na agenda do primeiro semestre de 2020, divulgada pelo ministro Dias Toffoli, presidente da Corte, no fim do ano passado.

A ação é de 2016 e foi levada ao STF pela Associação Nacional de Defensores Públicos (Anadep), que alega que a criminalização do aborto em mulheres infectadas pelo zika vírus é “uma verdadeira afronta aos preceitos fundamentais da dignidade da pessoa humana” e “da liberdade (autodeterminação pessoal e autonomia reprodutiva)”.

A Anadep pede que seja declarada “constitucional a interrupção da gestação de mulher que tiver sido infectada pelo vírus zika e optar pela mencionada medida”.

Em 2019, a ação foi incluída na pauta do STF duas vezes, mas foi retirada por pressão de grupos de defesa da vida. O aborto não é punido no Brasil em três situações: em casos de risco de morte para a mulher gestante, de estupro ou de anencefalia do bebê. A terceira possibilidade foi aberta pelo STF em 2012.

Para o advogado e deputado federal Enrico Misasi (PV-SP), que também é membro da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família da Câmara, abrir essa quarta possibilidade é “um tremendo erro, como política pública, como valor humano de uma sociedade que se queira inclusiva, protetora dos mais vulneráveis, protetora dos mais frágeis”. “É consagrar constitucionalmente, numa decisão da mais alta corte do país, um princípio de que nem todas as vidas têm o mesmo valor”, afirma.

Pela proposta, o mero diagnóstico de zika vírus na mulher seria suficiente para o aborto. “Você estaria permitindo o aborto diante de uma possibilidade de uma má formação ou de uma limitação física do feto. Não é nem de uma certeza, é de uma possibilidade”, observa Misasi.

O risco de que a criança tenha microcefalia, segundo os proponentes da ação, já bastaria para justificar o aborto. “Transforma um risco num fato. O risco de a criança ter problema virou o fato”, afirma Antonio Jorge Pereira Júnior, doutor em Direito pela Universidade de São Paulo (USP).

Nota da CNBB

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB, emitiu Nota Oficial contra o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade 5581, enviada pessoalmente a cada um dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Leia a nota abaixo: EM DEFESA DA VIDA: É TEMPO DE CUIDAR

A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, porta-voz da Igreja Católica na sociedade brasileira, em sintonia com segmentos, instituições, homens e mulheres de boa vontade, convoca a todos pelo empenho em defesa

da vida, contra o aborto, e se dirige, publicamente, como o faz em carta pessoal, aos Senhores e Senhoras Ministros do Supremo Tribunal Federal para dizer, compartilhar e ponderar argumentações, e considerar, seriamente, pelo dom inviolável da vida, o quanto segue:

1. “É tempo de cuidar”, a vida é dom e compromisso! A fé cristã nos compromete, de modo inarredável, na defesa da vida, em todas as suas etapas, desde a fecundação até seu fim natural. Este compromisso de fé é também um compromisso cidadão, em respeito à Carta Magna que rege o Estado e a Sociedade Brasileira, como no seu Art 5º, quando reza sobre a inviolabilidade do direito à vida.

2. Preocupa-nos e nos causa perplexidades, no grave momento de luta sanitária pela vida, neste tempo de pandemia do COVID-19, desafiados a cuidar e amparar muitos pobres e empobrecidos pelo agravamento da crise econômico-financeira, saber que o Supremo Tribunal Federal pauta para este dia 24 de abril 2020, em sessão virtual, o tratamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI 5581, ajuizada pela Associação Nacional dos Defensores Públicos – ANADEP, requerendo a declaração de inconstitucionalidade de alguns dispositivos da Lei 13.301/2016 e a interpretação conforme a Constituição de outros dispositivos do mesmo diploma legal.

3. Há de se examinar juridicamente a legitimidade ativa desta Associação de Defensores Públicos, como bem destacado nas manifestações realizadas nos autos pela Presidência da República, Presidência do Congresso Nacional, Advocacia Geral da União e Procuradoria Geral da República, pois nos parece, também, que a referida Associação não é legitimada para propor a presente ADI, tendo bem presente que a Lei 13.985/2020 trouxe suporte e apoio para as famílias que foram afetadas pelo Zika vírus, instituindo uma pensão vitalícia as crianças com Síndrome Congênita como consequência.

4. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reitera sua imutável e comprometida posição em defesa da vida humana com toda a sua integralidade, inviolabilidade e dignidade, desde a sua fecundação até a morte natural comprometida com a verdade moral intocável de que o direito à vida é incondicional, deve ser respeitado e defendido, em qualquer etapa ou condição em que se encontre a pessoa humana. Não compete a nenhuma autoridade pública reconhecer seletivamente o direito à vida, assegurando a alguns e negando-o a outros. Essa discriminação é iníqua e excludente; “causa horror só o pensar que haja crianças que não poderão jamais ver a luz, vítimas do aborto”. São imorais leis que imponham aos profissionais da saúde a obrigação de agir contra a sua consciência, cooperando, direta ou indiretamente, na prática do aborto. 5. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil insta destacar que o combatido artigo 18 da referida Lei 13.301/2016, cuja ADI pretendia a declaração de inconstitucionalidade de alguns dispositivos, foi completamente revogado pela MP 894 de 2019, convertida em Lei em 2020 (L. 13.985/2020). Desta forma, parece-nos ainda que o objeto da ação foi superado, não servindo a ação para declarar a inconstitucionalidade de outra lei que não a inicialmente combatida.

6. A CNBB requer, portanto, que, acaso seja superada a preliminar de ilegitimidade ativa suscitada por todas as autoridades públicas que se manifestaram, e não seja extinta a ADI pela perda do objeto, no mérito não sejam acolhidos quaisquer dos pedidos formulados para autorizar, de qualquer forma,

o aborto de crianças cujas mães sejam diagnosticadas com o zikavírus durante a gestação.

7.Reafirmamos, fiéis ao Evangelho de Jesus Cristo, nosso repúdio ao aborto e quaisquer iniciativas que atentam contra a vida, particularmente, as que se aproveitam das situações de fragilidade que atingem as famílias. São atitudes que utilizam os mais vulneráveis para colocar em prática interesses de grupos que mostram desprezo pela integridade da vida humana. (S. João Paulo II, Carta Encíclica Evangelium Vitae, 58)

Esperamos e contamos que a Suprema Corte, pautada no respeito à inviolabilidade da vida, no horizonte da fidelidade moral e profissional jurídica, finalize esta inquietante pauta, fazendo valer a vida como dom e compromisso, na negação e criminalização do aborto, contribuindo ainda mais decisivamente nesta reconstrução da sociedade brasileira sobre os alicerces da justiça, do respeito incondicional à dignidade humana e na reorganização da vivência na Casa Comum, segundos os princípios e parâmetros da solidariedade.

Cordialmente, Brasília, 19 de abril de 2020

Domingo da Misericórdia

Dom Walmor Oliveira de Azevedo

Presidente

Dom Jaime Spengler

1º Vice-presidente

Dom Mário Antônio da Silva

2º Vice-presidente

Dom Joel Portella Amado

Secretário-geral

(Fonte: Gazeta do Povo e CNBB)

PENSAMENTO I

“A felicidade não se encontra na vida de riquezas e poder. Se encontra nos dias de paz”. (Teólogo e Escritor: Ricardo Alfredo)

ELEIÇÕES: FILIAÇÕES

 

 

O sistema de Filiações para os Partidos políticos tem um novo modelo que é apenas fazer a atualização da lista no sistema filia, a submissão agora é automática. Apesar de não ser uma forma democrática, corretamente, a decisão está em pleno vapor de cumprimento.

O sistema Filia mudou algumas coisas. Agora cada dirigente de partido basta apenas atualizar a lista de filiados, a submissão será automática, ou seja, o

sistema da Justiça Eleitoral processará todas atualizações independentemente de comando pelo partido.

Se você filiou uma pessoa, e verificou que o nome dela está na lista interna do partido, ela será processada automaticamente e estará na lista oficial no dia 24.04.2020.

A Lei dos Partidos Políticos também delegou à Justiça Eleitoral a função de publicar essas informações e arquivá-las. Além disso, após receber a relação dos filiados, a Justiça Eleitoral deve verificar as duplicidades de filiação partidária, ou seja, identificar as pessoas que estão ligadas a mais de uma agremiação partidária.

Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo a Justiça Eleitoral determinar o cancelamento das demais, conforme a Lei nº 9.096/1995, art. 22, parágrafo único, com Redação dada pela Lei nº 12.891, de 2013.

O pretenso candidato deve estar filiado à sigla pela qual pretende concorrer com seis meses de antecedência da eleição. (cleitonalbino.com)

PENSAMENTO II

“O maior sonho da humanidade é servir. A natureza ensina todos os dias, basta olhar as árvores que nos serve em silêncio”. (Teólogo e escritor: Ricardo Alfredo)

ANIVERSARIANTES DA ACJUS

 

 

MUNDO DOS HOMENS

 

 

A cruz de uma Igreja dos Três Poderes na vila de Hexi foi destruída em 3 de fevereiro. (Imagem: Bitter Winter)

China: governo remove cruzes de igrejas por estarem mais altas que a bandeira nacional Inúmeras cruzes que estavam no topo de igrejas na China foram recentemente removidas pelo governo comunista chinês, que afirmou que os símbolos religiosos não podem estar “mais alto” que a bandeira nacional chinesa.

Conforme a revista de liberdade religiosa ‘Bitter Winter’ publicou, tem ocorrido várias remoções de cruzes em toda a China ao longo dos anos. Em meados de março, a agência apontou que cruzes foram removidas de várias igrejas nas províncias do Leste de Jiangsu e Anhui e na vizinha Shandong.

Nem mesmo as igrejas aprovadas pelo governo chinês estão isentas da medida drástica. (Fonte: revista de liberdade religiosa ‘Bitter Winter’)

MÚSICA GOSPEL – AS MAIS BELAS CANÇÕES CRISTÃS

Aos Pés da Cruz

Meu Jesus maravilhoso és

Minha inspiração a prosseguir

E mesmo quando tudo não vai bem

Eu continuo olhando para Ti.

Pois sei que Tu tens o melhor pra mim

Há um segredo no Teu coração

Oh! Dá-me forças pra continuar

Guardando a promessa em oração.

Firme, oh! Deus está o meu coração

Firme nas promessas do Senhor

Eu continuo olhando para Ti

E assim eu sei que posso prosseguir.

E mesmo quando eu chorar

As minhas lágrimas serão

Para regar a minha fé

E consolar meu coração

Pois o que chora aos pés da cruz

Clamando em nome de Jesus

Alcançará de Ti Senhor

Misericórdia, Graça e luz

Teu grande amor não cessa

Eterno não tem fim

Quão grande És Tu Senhor,

Quão grande És pra mim

Tua graça é o meu refúgio

Descanso no Teu poder

Maravilhoso és, Maravilhoso és

Pra mim.

Misericórdia, Graça e luz.

Misericórdia, Graça e luz.

PENSAMENTO III

“Ao chegar aos céus, trazemos apenas o amor, o resto fica perdido”. (Teólogo e escritor: Ricardo Alfredo)

A família ACJUS parabeniza seus membros que terão datas novas no mês de abril. E o nosso presidente Dr. Wellington Barreto, vem a público, desejar um feliz natalício e muitos anos de vida.

REFLEXÃO

“Tenho recebido as pancadas, os registros mostram, e bem sei que não sou maior que o meu Senhor, apenas servo sou e nada mais”. (Teólogo e escritor: Ricardo Alfredo)

DEUS NÃO ESTÁ EM SILÊNCIO

 

 

“Deus não está em silêncio”, diz Teólogo John Piper sobre o coronavírus. No dia 11 de janeiro de 2020 foi registrado o primeiro óbito causado pelo novo coronavírus (Covid-19) na província de Wuhan, na China. Três meses depois, em 11 de março, o vírus já havia se espalhado por diversos países, com altas taxas de infecção e mortalidade, sendo assim reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma pandemia global. Em meio a todo esse caos, muitos têm se perguntado: o que Deus está fazendo?

Essa é a pergunta que o pastor e escritor John Piper está buscando responder em seu novo livro “Coronavírus e Cristo”. Em um novo vídeo gravado pelo teólogo e traduzido pela Editora Fiel, ele faz uma breve resenha da obra, destacando a visão bíblica sobre a pandemia.

Piper explica que seu novo livro é dividido em duas partes.

“Uma parte é chamada: ‘Quem é esse Deus que domina o coronavírus?’ e outra parte é chamada: ‘O que esse Deus está fazendo através do coronavírus?’’.

Na primeira parte, Piper lembra que acima de qualquer crise, Deus continua sendo bom, soberano.

“Na primeira parte eu celebro a doçura, pois é algo doce. A doçura de experimentar a retidão e a sabedoria de Deus nesta pandemia global”, diz Piper.

Já a segunda parte da obra fala sobre a onisciência e onipotência de Deus, mesmo em meio ao cenário caótico da pandemia.

“Na segunda parte, eu construo a convicção de que Deus não está calado. Ele não nos deixou sem uma palavra nas Escrituras a respeito de Seus propósitos para o sofrimento, que é tanto global quanto pessoal”, destaca.

“Aqueles de nós que estamos em Cristo, pela graça, através da fé, podem ouvir o som trombeta de Deus sobre nossas vidas neste momento, a partir de 1

Tessalonicenses, capítulo 5, onde Ele diz: ‘não te destinei para a ira, mas para receber a salvação por meio de Jesus Cristo, que morreu por você, para que você acorde ou durma, que você viva com Ele’”, acrescentou. (Fonte:Guia-me)

REFLEXÃO:

Joel 2 – a simples leitura do livro de Joel nos traz uma reflexão profunda. Temos quatro divisões sistemática e teológicas que são: 1- Um exército de gafanhotos; 2- Convertam-se ao Senhor; 3- A resposta do Senhor e 4- O dia do Senhor. Convidou-os a lerem com os olhos da fé e não com os olhos racionais. Logico que o racional é importante, e nos dar sentido e trajetória no mundo. Porém, fé é invisível e incompreensível. A fé é como, pular de uma alta montanha, esperando cair nos braços do Grande Deus.

Um exército de gafanhotos

1 Toquem a trombeta em Sião; deem o alarme no meu santo monte. Tremam todos os habitantes do país, pois o dia do Senhor está chegando. Está próximo!

2 É dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e negridão. Assim como a luz da aurora se estende pelos montes, um grande e poderoso exército se aproxima, como nunca antes se viu nem jamais se verá nas gerações futuras.

3 Diante deles o fogo devora, atrás deles arde uma chama. Diante deles a terra é como o jardim do Éden, atrás deles, um deserto arrasado; nada lhes escapa.

4 Eles têm a aparência de cavalos; como cavalaria, atacam galopando.

5 Com um barulho semelhante ao de carros saltam sobre os cumes dos montes como um fogo crepitante que consome o restolho, como um exército poderoso em posição de combate.

6 Diante deles povos se contorcem angustiados; todos os rostos ficam pálidos de medo.

7 Eles atacam como guerreiros; escalam muralhas como soldados. Todos marcham em linha, sem desviar-se do curso.

8 Não empurram uns aos outros; cada um marcha sempre em frente. Avançam por entre os dardos sem desfazer a formação.

9 Lançam-se sobre a cidade; correm ao longo da muralha. Sobem nas casas; como ladrões entram pelas janelas.

10 Diante deles a terra treme, os céus estremecem, o sol e a lua escurecem e as estrelas param de brilhar.

11 O Senhor levanta a sua voz à frente do seu exército. Como é grande o seu exército! Como são poderosos os que obedecem à sua ordem! Como é grande o dia do Senhor! Como será terrível! Quem poderá suportá-lo?

Convertam-se ao Senhor!

12 “Agora, porém”, declara o Senhor, “voltem-se para mim de todo o coração, com jejum, lamento e pranto.”

13 Rasguem o coração e não as vestes. Voltem-se para o Senhor, o seu Deus, pois ele é misericordioso e compassivo, muito paciente e cheio de amor; arrepende-se e não envia a desgraça.

14 Talvez ele volte atrás, arrependa-se, e ao passar deixe uma bênção. Assim vocês poderão fazer ofertas de cereal e ofertas derramadas para o Senhor, o seu Deus.

15 Toquem a trombeta em Sião, decretem jejum santo, convoquem uma assembleia sagrada.

16 Reúnam o povo, consagrem a assembleia; ajuntem os anciãos, reúnam as crianças, mesmo as que mamam no peito. Até os recém-casados devem deixar os seus aposentos.

17 Que os sacerdotes, que ministram perante o Senhor, chorem entre o pórtico do templo e o altar, orando: “Poupa o teu povo, Senhor. Não faças da tua herança objeto de zombaria e de chacota entre as nações. Por que se haveria de dizer pelos povos: ‘Onde está o Deus deles?’ ”

A resposta do Senhor

18 Então o Senhor mostrou zelo por sua terra e teve piedade do seu povo.

19 O Senhor respondeu ao seu povo: “Estou enviando para vocês trigo, vinho novo e azeite, o bastante para satisfazê-los plenamente; nunca mais farei de vocês objeto de zombaria para as nações.

20 “Levarei o invasor que vem do Norte para longe de vocês, empurrando-o para uma terra seca e estéril, a vanguarda para o mar oriental e a retaguarda para o mar ocidental. E a sua podridão subirá; o seu mau cheiro se espalhará”. Ele tem feito coisas grandiosas!

21 Não tenha medo, ó terra; regozije-se e alegre-se. O Senhor tem feito coisas grandiosas!

22 Não tenham medo, animais do campo, pois as pastagens estão ficando verdes. As árvores estão dando os seus frutos; a figueira e a videira estão carregadas.

23 Ó povo de Sião, alegre-se e regozije-se no Senhor, o seu Deus, pois ele dá a vocês as chuvas de outono, conforme a sua justiça. Ele envia a vocês muitas chuvas, as de outono e as de primavera, como antes fazia.

24 As eiras ficarão cheias de trigo; os tonéis transbordarão de vinho novo e de azeite.

25 “Vou compensá-los pelos anos de colheitas que os gafanhotos destruíram: o gafanhoto peregrino, o gafanhoto devastador, o gafanhoto devorador e o gafanhoto cortador, o meu grande exército que enviei contra vocês.

26 Vocês comerão até ficarem satisfeitos, e louvarão o nome do Senhor, o seu Deus, que fez maravilhas em favor de vocês; nunca mais o meu povo será humilhado.

27 Então vocês saberão que eu estou no meio de Israel. Eu sou o Senhor, o seu Deus, e não há nenhum outro; nunca mais o meu povo será humilhado.

O dia do Senhor

28 “E, depois disso, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os velhos terão sonhos, os jovens terão visões.

29 Até sobre os servos e as servas derramarei do meu Espírito naqueles dias.

30 Mostrarei maravilhas no céu e na terra: sangue, fogo e nuvens de fumaça.

31 O sol se tornará em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e temível dia do Senhor.

32 E todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo, pois, conforme prometeu o Senhor, no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento para os sobreviventes, para aqueles a quem o Senhor chamar.

PENSAMENTO IV

“O maior erro é a pressa antes do tempo e a lentidão antes a oportunidade”. (Provérbio Árabe)

MEMORY II – A Mulher Virtuosa

O quanto é importante uma mulher virtuosa, pois ela pode mudar o mundo. Nela está a benção de Deus e a própria vontade Deus.

Sendo virtuosa, sua vida é um exemplo de bondade, misericórdia e compaixão, pelo mais fracos na fé.

Vejamos o que diz a bíblia sobre a mulher virtuosa:

1- Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos. (Provérbios 14:1)

2- Agora, pois, minha filha, não temas; tudo quanto disseste te farei, pois, toda a cidade do meu povo sabe que és mulher virtuosa. (Rute 3:11)

3- Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis. O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo. Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida. Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos. Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão. Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas. Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos. Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços. Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite. Estende as suas mãos ao fuso, e suas mãos pegam na roca. Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado. (Provérbios 31:10-20)

4- A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão (Provérbios 12:4)

5- A mulher sábia edifica a sua casa, mas com as próprias mãos a insensata derruba a sua. (Provérbios 14:1)

6- Casas e riquezas herdam-se dos pais, mas a esposa prudente vem do Senhor. (Provérbios 19:14)

7- Fala com sabedoria e ensina com amor… (Provérbios 31.26)

PENSAMENTO V

“O tempo passa e o homem não percebe”. (Dante Alighieri)

POÉTICA De manhã escureço De dia tardo De tarde anoiteço De noite ardo. A oeste a morte Contra quem vivo Do sul cativo O este é meu norte. Outros que contem Passo por passo: Eu morro ontem Nasço amanhã

Ando onde há espaço: – Meu tempo é quando. (Vinicius de Moraes)

DAS MAIS BELAS CANÇÕES POPULARES

Eu Só Quero Um Xodó (Dominguinhos)

Que falta eu sinto de um bem

Que falta me faz um xodó

Mas como eu não tenho ninguém

Eu levo a vida assim tão só

Eu só quero um amor

Que acabe o meu sofrer

Um xodó pra mim do meu jeito assim

Que alegre o meu viver

Que falta eu sinto de um bem

Que falta me faz um xodó

Mas como eu não tenho ninguém

Eu levo a vida assim tão só

Eu só quero um amor

Que acabe o meu sofrer

Um xodó pra mim do meu jeito assim

Que alegre o meu viver

Eu só quero um amor

Que acabe o meu sofrer

Um xodó pra mim do meu jeito assim

Que alegre o meu viver

REFLEXÃO – Uma Análise da Boa Semente

Salmo 30:

Este salmo é um louvor profundo, cheio de gratidão, declarativo, e que comemora o livramento que Deus deu ao rei Davi, diante de um grande mal que se levantava contra o seu reinado.

1- Eu te exaltarei, Senhor, pois tu me reergueste e não deixaste que os meus inimigos se divertissem à minha custa.

2- Senhor meu Deus, a ti clamei por socorro, e tu me curaste.

3- Senhor, tiraste-me da sepultura; prestes a descer à cova, devolveste-me à vida.

4- Cantem louvores ao Senhor, vocês, os seus fiéis; louvem o seu santo nome.

5- Pois a sua ira só dura um instante, mas o seu favor dura a vida toda; o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria.

6- Quando me senti seguro, disse: Jamais serei abalado!

7- Senhor, com o teu favor, deste-me firmeza e estabilidade; mas, quando escondeste a tua face, fiquei aterrorizado.

8- A ti, Senhor, clamei, ao Senhor pedi misericórdia:

9- Se eu morrer, se eu descer à cova, que vantagem haverá? Acaso o pó te louvará? Proclamará a tua fidelidade?

10- Ouve, Senhor, e tem misericórdia de mim; Senhor, sê tu o meu auxílio.

11- Mudaste o meu pranto em dança, a minha veste de lamento em veste de alegria,

12- para que o meu coração cante louvores a ti e não se cale. Senhor, meu Deus, eu te darei graças para sempre.

Esboço do Salmo

1- Exaltar-te-ei – (30.1). – Saber da necessidade de louvar ao Senhor;

2- Fizeste subir a minha alma da sepultura – (30.2,3) – Ser grato pelo livramento;

3- Vem pela manhã. 30.4,5 – Revelar na assembleia o quanto é importante ser um adorador;

4- Deus é a grande força de que necessita. (30.6-10) – O pedido de auxílio ao senhor;

5- A gratidão (30.11,12) – O Deus que houve e transforma as situações.

Interpretação Teológica

30.1 — Exaltar-te-ei. Mesmo diante de tempestades em sua vida, o rei Davi inicia sua vitória com louvor e adoração.

30.2,3 — Fizeste subir a minha alma da sepultura. Davi acometido de uma doença fatal, o rei suplica a Deus que o livre. Sua descrição da morte é: um grande abismo, no qual o ser humano cai, tragado pelas trevas do desconhecido.

30.4,5 —Davi pondera, provavelmente, que o seu estado doentio tem uma relação com a ira de Deus. Vem pela manhã. Qualquer ser humano em estado doentio, ora a Deus para que o dia amanhã pois a noite parece longa.

30.6-10 — Como no Salmos 6.5, o salmista suplica a Deus que o salve, curando, e assim, ele poderá desempenhar a promessa de adora-lo e louvá-lo diante do seu povo. A destaque está em poder cantar, adorar e louvar a Deus nesta vida. Auxílio, no texto, tem o significado de poder ou força (SI 33.20). O doente precisa de força para se recuperar. Deus é a grande força de que necessita.

30.11,12 — Pranto em folguedo. Quando a maravilha graça de Deus chegou ao salmista, ele se sente transformado e com forças renovadas. E diante de sua reabilitação, ele, canta hino de triunfo a exulta a Deus, cumprindo seu voto de louvá-Lo. A minha glória se refere ao mundo interior do salmista (Sl 16.9).