sexta-feira , 22 de novembro de 2019
Home / Cotidiano / Trabalhadores mossoroenses marcam protestos contra a reforma na Previdência
Manifestantes também voltarão às ruas para manifestar insatisfação com o governo do presidente interino Michel Temer (Foto: Deivson Mendes).
Manifestantes também voltarão às ruas para manifestar insatisfação com o governo do presidente interino Michel Temer (Foto: Deivson Mendes).

Trabalhadores mossoroenses marcam protestos contra a reforma na Previdência

Na próxima quinta-feira,16 de junho, centrais sindicais, sindicatos e servidores públicos marcaram protestos em todo o Brasil contra a reforma da Previdência. Em Mossoró, serão duas manifestações, organizadas pela Frente Mossoroense em Defesa da Previdência Social e dos Direitos dos Trabalhadores: a primeira às 9h em frente ao Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) e outras em frente à sede do Instituto Nacional de Seguro Social(INSS), no Centro da cidade, às 10h.

“A luta é contra o desmonte da Previdência Social, pelo restabelecimento do Ministério da Previdência, contra o ajuste fiscal e o PL 257/16, que tem como objetivo congelar o salário dos servidores, restringir novas contratações e aumentar a contribuição previdenciária, além de outros ataques aos servidores público”, declara a Frente Mossoroense em nota.

Após os protestos no HRTM e no INSS, os manifestantes seguem em caminhada até a Praça Rodolfo Fernandes, conhecida como Praça do PAX, onde farão o ato unificado de encerramento.

Outras pautas das manifestações mossoroenses são a cobrança do pagamento dos salários dos servidores públicos sem atraso, em defesa da Petrobras, do Pré-sal e do 13º salário. Os manifestantes também declaram contrariedade ao governo do presidente interino Michel Temer.

As manifestações estão snedo mobilizadas pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RN (Fetarn), pelo Sindicato dos Técnicos Administrativos da Uern (Sintauern), pelo Sindicato dos Trabalhadores Federais em Previdência, Saúde e Trabalho do RN (Sindprevs), pelo Sindicato dos Policiais Civis (SINPOL/RN), pela Associação dos Docentes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Aduern), pelo Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde/RN).

Os protestos contarão também com a participação do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro/RN), do Sindicato Intermunicipal dos Agentes de Saúde e Endemias (Sintase-Oeste), do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) e do Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica, profissionais e tecnológica (Sinasefe).

Os protestos marcados para esta quinta-feira contam ainda com apoio da da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas).