sábado , 25 de novembro de 2017
Home / Opinião / Toque Esportivo / Toque Esportivo – Vereador alerta para permuta do Nogueirão.

Toque Esportivo – Vereador alerta para permuta do Nogueirão.

Um tema que parecia sepultado ganhou vida, pelo menos nos bastidores, qual seja, a permuta do estádio Professor Manoel Leonardo Nogueira, “O Nogueirão”. Foi o que denunciou no plenário da Câmara Municipal de Mossoró o vereador Tomaz Neto. A priori, opinião nossa, não seria um negócio ruim termos um estádio novo e moderno, mas o que gera preocupação, pela forma como colocou o edil, é o assunto ser tratado quase a sete chaves, com poucas pessoas tomando conhecimento e, disse ele, na frente estaria o prefeito Francisco José Júnior, motivo pelo qual, alertou no plenário, o desportista deve ficar atento e desconfiado. Daqui, na inocência de quem não conhece os porões das ações da administração pública local, vamos acreditar que tudo, se estiver existindo, não passe de precaução do senhor prefeito. Como a permuta, publicamente, já foi tentada uma vez e encontrou barreiras, quem sabe, ele esteja querendo evitar esse embate mais aberto. De qualquer maneira, até onde possível, vamos tentar acompanhar, reforçando a dica do vereador para os demais esportistas da cidade façam o mesmo. A proposta é boa, mas não faz nenhum mal querer saber qual tem sido ou será, o procedimento nesse sentido.

A DISPUTA POR JOGADORES

A boa campanha do Potiguar e, alguns nomes que conseguiram se destacar no Baraúnas durante as disputas do Campeonato Estadual, levou a uma situação que parece inevitável: a disputa por seus jogadores. Pois é, o alvirrubro no Campeonato Brasileiro da Série D não estará sozinho na hora de renovar alguns contratos e, tentar acertar com ex-atletas do tricolor.

A dupla natalense, ABC e América, que estarão no brasileiro da Série C, mostra interesse por jogadores de Potiguar e Baraúnas que estão na relação do Time Macho. Tudo parece favorável aos grandes da capital, e na maioria e assim mesmo. Essa é uma situação já esperada para o período e, vamos acompanhar para saber como termina. Não sei os outros, mas em termos de salário o Potiguar costuma pagar aquilo que acerta. É um ponto a seu favor.

AMAZONAS

A semifinal é Carioca, mas o palco para Flamengo e Vasco será Manaus, no estado do Amazonas, neste final de semana. A opção aqui vai além da questão do estádio, pois o que se leva mesmo em consideração é o fator financeiro, com um bom dinheiro que devem ganhar. Isso, até mesmo, contra a vontade de alguns jogadores e comissão técnica por conta da longa viagem, mesmo sendo de asa dura.

CRESCENTE

Quem vem numa crescente nos últimos jogos é o time do ABC. Além da conquista da vaga na final do estadual, o alvinegro, na base da raça, conseguiu avançar de fase na Copa do Brasil. Ninguém tem dúvidas que são resultados que mexem e animam o time. O grupo passa a ganhar mais confiança e, com isso, chegarão bem motivados para os jogos decisivos do certame potiguar contra o América. Decisão começa dia 1º de maio.

BRIGÕES

O tempo passa e algumas coisas seguem na mesma, sem mudança. O futebol Sul-Americano, por exemplo, continua o mesmo dentro de campo, com muita briga. Principalmente nos jogos da Copa Libertadores. Na última semana vivemos cenas deprimentes de violência entre jogadores e comissões técnicas dentro de campo, em péssimo exemplo para aqueles que estavam nas arquibancadas.

TORCIDA

Teremos neste final de semana a estreia, em São Paulo, dos jogos de uma só torcida, por decisão judicial. E, se nada mudar, infelizmente, será assim em todos jogos considerados clássicos. A gota d`água foi a guerra entre as torcidas do Corinthians e do Palmeiras que resultou com a morte de um inocente. Perde o futebol, e ganham os bandidos que conseguem assim diminuir o prazer e alegria do esporte mais popular do Brasil. Ruim, mais necessário, pois alguma coisa tinha que ser feita.

PREOCUPAÇÃO

Além de correr atrás de patrocinadores e jogadores para monta o elenco, a diretoria do Potiguar tem outra preocupação: o deficitário estádio Nogueirão. Parcialmente interditado o Nogueirão funciona por curtos períodos, hoje, amparado por um laudo de 120 dias que já se aproxima do seu final. Será um grande prejuízo não ter onde jogar em Mossoró e ser obrigado a sair para outra cidade. O Baraúnas já passou por isso e ainda não conseguiu reencontrar seu rumo.

O Brasil, se fosse uma partida de futebol, estariam quebrando a bola.

UM bom juiz pune aqueles jogadores que insistem atuar fora da regra.

UMA coisa é certa, fora do campo o jogo tem sido feio. Só gol contra.

JAJÁ vai ter mais gente se explicando na justiça ou vai pra a cadeia. Coisas do jogo.