domingo , 18 de agosto de 2019
Home / Opinião / Toque Esportivo / Toque Esportivo – Impedir o impedimento.

Toque Esportivo – Impedir o impedimento.

Lá nos anos 60 e 70 a turma que cantava música de protesto contra os atos truculentos da ditadura diziam: “é proibido proibir”. Agora, no futebol, creio que é preciso soltar a voz e dizer: vamos impedir o impedimento. O Campeonato Brasileiro da Série A vive seus momentos decisivos e, com ele, muita polêmica em torno da arbitragem de alguns jogos, ou todos os jogos, em algumas rodadas. E, não tem sido raro, as queixas giram em torno de lances de impedimento que resultaram em gols confirmados ou anulados, debaixo de muito protesto da parte, é claro, que sofreu o “tento”. Então, diante de tanta polêmica se o jogador estava com o tronco na frente, o bico da chuteira, passou uma parte do braço, entre outras situações que envolvem o lance e, a interpretação da arbitragem, o melhor não seria abolir, impedir que o impedimento continue existindo? Eis a questão. Se essa é uma medida radical, algo precisa ser feito para definir melhor essa situação. No mais, não me venham com aquela conversa vazia de que tudo isso faz parte da emoção do jogo, pois tem muito dinheiro e paixão envolvido(a) nessa história. Impedir o impedimento pode ser a solução.

 

ACOMODADO NA VANTAGEM, ABC É GOLEADO, 6×0.

Não foi milagre, foi aplicação em campo, vontade de vencer. Assim podemos definir a massacrante goleada do Guarani de Campinas-SP, por 6 a 0, em cima do ABC na noite do domingo, que ficará na história dos dois clubes. Motivos diferentes é claro. A vitória em Natal no Estádio Frasqueirão, por 4 a 0, parece que acomodou o time alvinegro potiguar que entrou em campo sem a menor cautela. Usando aqui a palavra do seu treinador, Geninho, que disse na véspera da decisão da vaga na final do brasileirão da Série C, que seu time seria cauteloso em São Paulo.

Aqui nenhuma culpa do técnico, pois ele fez o seu trabalho, o mesmo que tirou o time da incerteza e o levou ao acesso para disputar a Série B do Campeonato Brasileiro de 2017. Foram os jogadores em campo que perderam o respeito por um adversário de tradição, como é o ex-campeão da divisão principal do Brasil, o Guarani. O próprio Geninho já havia alertado para o fato de conhecer situações difíceis, quase impossíveis, que foram superadas e, certamente, terá mais uma para apresentar como exemplo aos seus próprios jogadores. Depois da alegria do acesso, o ABC se tornou motivo de vergonha, com a goleada.

JOGÃO

O resultado certamente não foi o desejado pelas duas torcidas que querem seus times vencendo para fechar o Campeonato Brasileiro da Série A em melhor posição, porém, em termos de futebol, tivemos um daqueles jogão de bola. Quatro gols no empate em 2 a 2 entre Flamengo e Corinthians que fizeram jus a festa de reabertura do Maracanã para jogos da competição nacional. Realmente, mesmo a distância, mas lembrando das três oportunidades que lá estivemos, na arquibancada e no campo de jogo, o Maracanã lotado é uma emoção diferenciada.

ENERGIA

Depois de deixar o Ginásio Pedro Ciarlini fechado, sem atrações e acabar com os Jogos Escolares de Mossoró, a atual gestão municipal pisou novamente na bola. Permitiu o corte no fornecimento de energia elétrica ao Estádio Nogueirão por falta de pagamento. É o fundo do poço, já que, também não cumpriu com aquilo que foi acertado no Termo de Ajuste de Conduta-TAC. Nova temporada chegando e, mais uma vez a ameaça do Nogueirão fechar de vez.

TREINADOR

Dando uma valorizada. Assim analiso as declarações do treinador Higo César, que comandou o Santa Cruz de Natal no acesso para disputar a primeira divisão com a conquista do Campeonato Estadual da segundona. Disse que pensa em ficar, mas tem proposta para sair do tricolor, embora não revele nome do possível interessado. Mas, faz parte da negociação começar a firmar posição antes mesmo do início da conversa direta. Na verdade Higo já provou ser um bom treinador, também com bom trabalho quando passou pelo Globo.

A BASE

O treinador Tite, e isso é bom, conseguiu manter a base dos convocados da seleção brasileira dos últimos jogos para as partidas seguintes, contra Argentina e Peru. Pela sequência dos jogos e, pelos treinamentos que tem realizado, a situação se torna mais favorável ainda no sentido de entrosar melhor o grupo e o time a ser colocado em campo.

BASTIDORES

O futebol de Mossoró é uma espécie de amontoado de cinzas, se soprar pega fogo novamente. E, nos bastidores, parece que a confiança em um ano mais vitorioso começa a tomar conta dos dirigentes do Baraúnas. Teriam, dizem, conseguido dinheiro para quitar as dívidas de 2016, o que é uma excelente notícia e, ainda vai sobrar o suficiente para montar um time competitivo. Aguardemos confirmação.

NO Potiguar a semana foi de avaliação e, procura por novo presidente.

NA Copa do Brasil vai pintando final entre gaúchos e mineiros.

FINAL de ano. Mais um jogo festivo envolvendo ex-jogadores em Mossoró.

EM 2016 a Festa de Luzia terá um torneio de futsal. Ótimo.