domingo , 16 de junho de 2019
Home / Opinião / Toque Esportivo / Toque Esporte- O RN da Reta Tabajara.

Toque Esporte- O RN da Reta Tabajara.

Diferente do que pensam aqueles que não respeitam a cidade de Mossoró e o interior potiguar como um todo, não se trata de “síndrome de cachorro vira latas”, mas constatar e reagir contra uma realidade de descaso. Novamente lembramos a existência de um Rio Grande do Norte que, para os olhos das autoridades públicas do estado, que termina com no último quilômetro da Reta Tabajara, região da grande Natal. Enquanto na capital Governo do Estado e Federação Norte-rio-grandense de Futebol brigam pela posse e reforma do estádio Juvenal Lamartine, em Mossoró o Nogueirão é só abandono. Em Natal, até audiência pública já aconteceu com o governo estadual anunciando o projeto para revitalizar o estádio e toda a sua área, não apenas o espaço do jogo. Situação idêntica ao estádio Nogueirão em Mossoró, vive também o Marizão, em Caicó e muitos outros, repito, que estão no RN abandonado além da Reta Tabajara.

O ESPORTE NOSSO DE CADA DIA

Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, foi espetacular, competição realizada em alto nível técnico com sucesso e, festa de encerramento, sensacional, ao estilo brasileiro. E agora, acabou as Olimpíadas e voltamos ao esporte nosso de cada dia. Esporte rico em talento, porém pobre nos investimentos. Em um país gigante, de dimensões continentais sair desta competição com menos de 20 medalhas conquistadas, é pouco, quase nada. Menos do que o “quebrado” do primeiro colocado Estados Unidos que somou 121 subidas ao pódio. O Brasil, total, 19 vezes.

Que a pressão feita antes, durante e agora, ao fim dos jogos, não fique nos esquecimento nos próximos dias, que as cobranças sejam permanentes de agora em diante para despertar, são só as polícias públicas para o esporte de forma mais efetiva, como também chuchar a iniciativa privada no sentido de voltar suas atenções para o setor, afinal, benefícios existem para aqueles que assim procederem. Enfim, o Brasil venceu o desafio de sediar mais um grande evento esportivo, porém ainda envergonha em seus resultados no aspecto competitivo, por falta de apoio aos clubes e aos atletas.

POUPANDO

Poupando e perdendo. Sinceramente eu nunca vou entender a decisão dos clubes de futebol no Brasil em poupar seus principais jogadores só pelo fato de jogar quarta-feira e domingo. O Flamengo fez isso na estreia da Copa Sul-Americana e se deu mal, perdeu 4 a 2 para o Figueirense. Que jogador é esse que não consegue fazer dois jogos por semana? Tem algo de muito errado.

JUVENTUDE

Nossa linda juventude. É, para o time do São Paulo e sua torcida, não foi bem assim como diz a música. O tricolor anda fazendo feio quando joga no Morumbi, sem campo, não conseguindo vencer e, lá se vão nove derrotas. A última, fresquinha, acontece esta semana para o Juventude-RS, 2 a 1. O próximo confronto entre os dois será no Sul do país. O torcedor, claro, deixou o estádio irritado e protestando.

OURO

Finalmente veio o perseguido ouro Olímpico para o futebol brasileiro que agora já tem o título máximo em todas as competições que disputou. O que é melhor, jogando um futebol alegre, principalmente depois de ser duramente criticado. Fica a esperança para a recuperação da seleção principal, já podendo até aproveitar alguns medalhistas olímpicos em sua próxima convocação.

DUPLA

Uma dupla, por exemplo, já faz por merecer espaço na seleção principal de futebol do Brasil. Cito aqui os jogadores Gabriel de Jesus e Gabriel, como estão chamando o “Gabigol”. Se eles conseguirem junto aos mais experientes manter a postura até aqui apresentada, certamente irão fazer sucesso e brigar por vaga no time do treinador Tite, que viu tudo de perto na conquista da medalha de ouro.

CONFIRMADO

Quando escrevi a nota sobre os jogadores da seleção do ouro Olímpico, não tinha conhecimento da convocação de Tite. Eis que, saiu sua primeira lita desde que assumiu o cargo e, para o jogo contra o Equador, Eliminatórias Copa do Mundo, o técnico da seleção principal chamou os dois atacantes em uma relação de oito que estava nos jogos Rio 2016. Terá uma boa base. Agora é com eles, claro, juntando em tempo de treinar e entrosar.

NO RN, Alecrim decide com o ABC o estadual sub-19 de futebol.

VALE vaga na Copa São Paulo de Juniores que acontece no início do próximo ano.

EM Mossoró, mais uma vez, nomes ligados ao esporte tentam vaga na Câmara Municipal.

O ano vai passando e, nada de notícia sobre o futuro do estádio Nogueirão: reforça ou permuta?