sábado , 20 de julho de 2019
Home / Destaques / Seleção brasileira encara Venezuela podendo até garantir liderança antecipada
Seleção fará dois jogos antes da Copa
Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Seleção fará dois jogos antes da Copa Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Seleção brasileira encara Venezuela podendo até garantir liderança antecipada

A seleção brasileira enfrentará nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), a Venezuela, na Fonte Nova, em Salvador, precisando de apenas uma vitória para se garantir nas quartas de final da Copa América, podendo até ficar com o primeiro lugar por antecipação.

Os pentacampeões mundiais estrearam batendo a Bolívia por 3 a 0, no Morumbi, graças a dois gols do meia Philippe Coutinho e um do atacante Everton. No dia seguinte, se isolaram na ponta graças ao empate entre peruanos e venezuelanos em 0 a 0, na Arena do Grêmio.

Dessa forma, uma nova vitória nesta terça-feira assegurará matematicamente a primeira colocação do grupo A, já que na última rodada, com qualquer combinação, o Brasil não poderá ser ultrapassado por mais de dois concorrentes.

A ponta será garantida se houver empate entre ‘La Verde’ e ‘Blanqirroja’, que acontecerá pouco antes do jogo entre brasileiros e venezuelanos, no Maracanã, às 18h30 (de Brasília).

Para o segundo jogo, Tite teve a boa notícia do retorno do volante Arthur, que perdeu a estreia da seleção por causa de dores no joelho direito. Neste domingo, o jogador do Barcelona trabalhou entre os titulares, inclusive, o que indicou a possibilidade de presença a partir do apito inicial na Fonte Nova.

A volta do camisa 8 fará, provavelmente, que Fernadinho volte para o banco de reservas. Casemiro e Philippe Coutinho serão os demais integrantes do setor de meio da seleção.

O zagueiro Éder Militão, por sua vez, será relacionado, após se recuperar de lesão no quadril, que chegou a tirá-lo do treino de sábado, realizado no CT do Palmeiras, em São Paulo. O jogador é reserva da dupla formada por Marquinhos e Thiago Silva.

Não haverá qualquer outra mudança na equipe que iniciou a partida com a Bolívia, com Alisson no gol; Daniel Alves e Filipe Luís nas laterais; além de David Neres, Richarlison e Roberto Firmino integrando o setor ofensivo.

O jogo na Fonte Nova marca um retorno da seleção brasileira na Copa América, após 30 anos. Na ocasião, a torcida local não escondeu a fúria contra o então técnico Sebastião Lazaroni e a CBF, pela ausência do atacante Charles, do Bahia, na lista final de convocados.

No primeiro jogo, justamente, com a Venezuela, em 1º de julho de 1989, houve muitas vaias do público aos próprios donos da casa, cenas de bandeira nacional incendiada. O gol da ‘Vinotinto’, marcado pelo atacante Carlos Maldonado, foi mais comemorado que os anotados por Bebeto, Geovani e Baltazar.

Desta vez, o adversário do Brasil está longe de ter o status de “saco de pancadas” do futebol sul-americano, já que conta com uma geração promissora, liderada pelo goleiro Wuilker Faríñez, que fez boa atuação na partida com os peruanos.

Para o jogo desta terça-feira, o técnico Rafael Dudamel não contará com o lateral-esquerdo Luis Mago, que foi expulso na primeira rodada. Com isso, o reserva imediato Ronald Hernández deverá ganhar um lugar no 11 inicial da Venezuela.

Prováveis escalações:.

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho, David Neres, Richarlison e Roberto Firmino. Técnico: Tite.

Venezuela: Faríñez; Rosales, Chancellor, Villanueva e Hernández; Savarino, Rincón, Herrera, Moreno e Murillo; Rondón. Técnico: Rafael Dudamel.

Árbitro: Julio Bascuñán (Chile), auxiliado pelos compatriotas Claudio Ríos e Christian Schiemann.

Estádio: Fonte Nova, em Salvador.

 

Agência Brasil