terça-feira , 19 de março de 2019
Home / Opinião / Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo
foto 01 (11)

Reflexões Teológicas – Ricardo Alfredo

PENSAMENTO I

“Os lábios da mulher tola é uma navalha que corta a alma, porem a mulher sábia trás alivio ao coração.” (Escritor: Ricardo Alfredo).

A DEPRESSÃO E A FÉ

Um dos grandes problemas da era moderna digital é a depressão. Que não escolhe idade, classe social, ou qualquer coisa que possa distinguir as suas vítimas. E para melhor compressão deste fenômeno, devemos em primeiro passo compreender o significado e origem da palavra. Vem do termo latim depressus, que significa “abatido” ou “aterrado”. O sentido de abatido é lançado por terra; caído, derrubado. Já aterrado gera um sentido de colocado num lugar para não sair.

 

No mundo cientifico a Conceitualmente para depressão, mais aceitava é que ela é um distúrbio emocional sendo entendido como uma condição de desesperança e desventura, podendo ser transitória ou permanente. O pensador John Stott – chefe anglicano britânico, disse: “Os principais perigos para a mente do cristão são a depressão e o desânimo”.

Já no campo da medicina e da psicologia, a depressão é uma síndrome ou um conjunto de sintomas que afetam principalmente a área afetiva/emocional de uma pessoa. Dito isto, os seguintes aspectos como: a tristeza patológica; o estado de fraqueza; a irritabilidade, assim como as alterações de humor podem causar uma diminuição no rendimento profissional ou uma limitação na respectiva vida social, é causa pela depressão.

 

Em diversos estudos, é possível percebermos que depressão atingi qualquer ser vivo, neste caso, o estudo foi dirigido os pássaros que morrem de depressão, também outros animais foram observados e notadamente, ao ser tirado de seu ambiente, tendem a morrerem de tristeza, o que é a principal característica da depressão.

 

A depressão sempre é disparada por um gatilho, entre eles estão: Preocupação excessiva com o futuro, a morte de um ente querido, uma enfermidade grave na família ou mesmo na pessoa, a perda de um emprego ou perseguição no mesmo, uma decepção amarga, dividas, questões financeiras, o envolvimento de uma pessoa da família no mundo das drogas, os maus-tratos contínuos de um cônjuge contra o outro, o ciúme justificado ou não de um cônjuge e muitas outras coisas podem levar alguém à depressão.

 

A depressão não é uma fraqueza moral. As causas da depressão são complexas, numa visão não técnica podemos dizer que elas podem ser: sociais, emocionais, espirituais ou neurológicas. Entretanto é bom salientar que a depressão não deve ser tratada como um pecado e sim como uma doença  que tem cura, tanto no mundo físico, como no mundo espiritual.

 

Os alguns grandes homens de Deus também já passaram por depressão, entre eles podemos citar: O patriarca Jó e o profeta Elias, dois grandes personagens bíblicos. Vejamos então como aconteceu e como eles foram curados da depressão.

 

 

O patriarca Jó


A história registra que ninguém, somente humano, sofreu mais que o bom homem chamado Jó. Homem da terra de UZ dos Caldeus.

Diz a bíblia q            eu ele: perdeu, num piscar de olhos,  todos os seus bens, mesmo sendo o homem mais rico do Oriente e em seguida perdeu todos os seus dez filhos num único dia (Jó 1.13-22). Mais tarde, Perdeu sua saúde (Jó 2.1-10) e por fim sua condição de Juiz, que era o posto mais elevado na escala social (Jó 19.9; 30.9-11). Em ultimo estagio da provação ele perdeu o companheirismo da esposa (Jó 2.9-10) e sofreu críticas profundamente injustas da parte de seus amigos (Jó 4.1-11). O conjunto de tudo isso o levou a uma grande depressão, cujas proporções ele mesmo expõe:
“Não sou capaz de me ajudar a mim mesmo, e não há ninguém que me socorra” (6.13).

“O meu coração está cheio de amargura” (7.11).

“Detesto a vida; não quero mais viver […] minha vida não vale nada” (7.16).

“Agora já não tenho vontade de viver; o desespero tomou conta de mim” (30.16).

“O meu coração está agitado e não descansa […] levo uma vida triste, como um dia sem sol” (30.27-28).

“Minha harpa está afinada para cantos fúnebres, e minha flauta para o som de pranto” (30.31).
Diante de tamanha tempestade m sua vida, o homem, Jó, se manteve firme em sua fé e esperança no Deus vivo. E assim exclamou: Em meio a essa sentida depressão, Jó soube manter a fé e a esperança em Deus: “Eu sei que o meu Redentor vive, e que no fim se levantará sobre a terra” (19.25).  E assim aconteceu: “O Senhor abençoou a última parte da vida de Jó mais do que a primeira” (42.12).
O patriarca Elias


Sua vida foi de milagres, e entre eles estão: ressurreição do filho da viúva de Sarepta e fez cair fogo dos céus. E a sua ultima votaria lhe custou à perseguição da rainha Jezabel, esposa do rei Acabe, o que lhe levou a profunda depressão. E em meio a sua dor ele expressou a sua dor a dizer: “Já chega, ó Senhor Deus! Acaba agora com a minha vida! Eu sou um fracasso, como foram os meus antepassados” (1Rs 19.4).

O desejo de morrer faz parte dos sintomas da depressão, já quanto ao profeta Elias, o Senhor cuidou de Elias.
Diversos servos do altíssimo, como Lutero e Calvino, tiveram dores da depressão. O próprio Calvino escreveu ao amigo e pastor Pierre Viret: “Conquanto a morte de minha esposa tenha sido demasiadamente dolorosa para mim, até agora tenho dominado meu pesar da melhor maneira que consigo […] Se não me fora concedido um forte autocontrole, eu não haveria suportado tanto”.

A depressão pode atingir qualquer pessoa, todavia ela tem cura, e deve ser buscada de maneira persiste e sábia.

Diante de tudo que foi exposto, surge uma pergunta, como vencer a depressão? Eis algumas sugestões:

Confie em Deus – Ele promete que a tristeza passará; acredite nisso. (Mateus 11:28);

Procure ajuda – encontre um pastor ou líder ou psicólogo que pode lhe ajudar na sua situação específica;

Não se isole – ter companhia pode ser difícil durante a depressão, mas faça o esforço; amigos levantam o ânimo e confortam. (Provérbios 17:17)

Se ocupe – procure coisas para fazer, mesmo se são só atividades ou trabalhos pequenos; a mente ocupada tem menos tempo para ser negativa

Ore – peça ajuda a Deus, conte para Ele tudo que você está passando; com Deus você pode ser completamente honesto e Ele ainda lhe vai amar. (1 Pedro 5:6-7);

Leia a Bíblia – tente ler um Salmo por dia; você pode até fazer do Salmo sua oração;

Mude seu pensamento – se obrigue a pensar em coisas positivas e agradeça a Deus por elas; não deixe a depressão vencer. (Filipenses 4:8)

Trate dos sintomas físicos – uma doença, uma má dieta ou falta de exercício físico podem causar e piorar a depressão; tome conta do seu corpo.

Portanto, tenha fé, busque ajuda e confie em Deus, e tudo passara.

ACONTECEU…

1- Mãe de El Chapo ora para seu filho se entregar a policia;

2- Criminosos pedem oração e devolvem pertences durante assalto em igreja;

3- A igreja deve ser liderada por Cristo e não por preferências pessoais, diz Francis Chan;

4- Bombeiros glorificam a Deus por encontrarem Bíblias intactas após incêndio em igreja;

5- Pastor é declarado morto durante cirurgia e tem visão do céu: “Vi o sobrenatural”;

6- Em sete anos, 25 igrejas foram abertas por dia no Brasil;

7- Muitos não enxergam cristãos como bons ouvintes para falar sobre fé, diz pesquisa;

8- Pastor faz conexão entre Lua de Sangue e Trump: “Profecia sendo cumprida”

9- Veterano de guerra com lesão cerebral torna-se pastor: “Senti Deus me chamando”.  (Fonte: folhagospel.com)

 

PENSAMENTOII

”Já vi bons homens, ficarem de coração duro, por ter escolhido errado sua companheira”. (Escritor: Ricardo Alfredo).

DISPUTA PELA BANCADA EVANGÉLICA TEM RACHA ENTRE IGREJAS

 

foto 01 (11)

 

Essa reunião tem como objetivo eleição para o próximo presidente da bancada evangélica. Para o presidente Jair Bolsonaro a bancada é uma aliada fundamental no Congresso.

 

Já existem dois nomes que serão possíveis candidatos, Cezinha de Madureira (PSD-SP) e Paulo Freire (PR-SP), são os principais nomes políticos das duas maiores denominações evangélicos do país, a Assembleia de Deus tradicional e a Madureira.

 

A banca defende alguns temas de relevância nacional que são: Escola sem Partido — para extirpar suposta doutrinação ideológica nas escolas —, o Estatuto do Nascituro, o Estatuto da Família — que reconhece como família apenas a união “entre um homem e uma mulher”— e a abordagem pela educação de temas ligados a gênero. (Fonte: Folha de S. Paulo)

 

RÁPIDAS DA SEMANA – política

1- Líderes evangélicos são recebidos pelo presidente do Azerbaijão;

2- Cristãos se unem por seus direitos após aprovação da nova constituição de cuba;

3- Cruz é arrancada de uma igreja com guindaste, na China;

4- Após ser desmascarada “Jornalista Constança Rezende” vira assunto mais comentado no Twitter;

5- Jornalista do Estadão é desmascarada: a intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo;

6- Kátia Abreu afronta Bolsonaro ao pedir ao Senado que homenageie o “Jornal Folha de São Paulo”. (Fonte: gospel).

 

ASSOCIAÇÃO DE JURISTAS EVANGÉLICOS EMITE NOTA SOBRE O DESFILE DA “GAVIÕES DA FIEL”

foto 02 (12)

 

Associação Nacional de Juristas Evangélicos – (ANAJURE)

Leia abaixo a íntegra da nota:

De ordem da Presidência da Associação Nacional de Juristas Evangélicos – ANAJURE, foi instaurado procedimento interno preparatório a fim de apurar possíveis atos discriminatórios e ilícitos praticados contra o sentimento religioso – especificamente à fé cristã – na exibição da Comissão de Frente da “Gaviões da Fiel”, durante o desfile das escolas de samba do carnaval 2019 em São Paulo, no raiar do domingo (3 de fevereiro).

A presente análise foi feita sob as seguintes premissas:

A agremiação “Gaviões da Fiel” reeditou o samba-enredo de 1994, “A Saliva do Santo e o Veneno da Serpente”, sobre a história do tabaco, sendo que a Comissão de Frente trouxe personagens que encenavam uma disputa entre figuras angelicais e demoníacas, inclusive com uma representação de “Jesus”, exemplificando a disputa na consciência do Santo Antão, cuja estátua estava logo atrás da encenação, sobre o que, em entrevista ao final do desfile, Edgar Junior, o coreógrafo responsável, declarou que “O foco era chocar. Essa comissão de frente foi incrível e alcançou nosso objetivo, que era essa polêmica com a fé de cada um”;

 

  1. A LIBERDADE DE EXPRESSÃO É CONSAGRADA, HISTORICAMENTE, COMO UM DIREITO HUMANO DE PRIMEIRA GERAÇÃO E ESTÁ FORMALIZADA, ATUALMENTE, NOS PRINCIPAIS INSTRUMENTOS NORMATIVOS INTERNACIONAIS E, NO BRASIL, A LIBERDADE ARTÍSTICA – EM ESPECIAL – TEM O STATUS DE DIREITO FUNDAMENTAL ESCULPIDO EM VÁRIOS DISPOSITIVOS, DENTRE OS QUAIS DESTACAMOS O SEU COROLÁRIO NO ART. 5º, IX, DA CF/88, NÃO SENDO POSSÍVEL DE SER CENSURADA (ART. 220, §2º, DA CF/88) E SENDO JURIDICAMENTE PERMITIDA EM UMA REPÚBLICA FUNDADA EM BASES DEMOCRÁTICAS E PLURALISTAS (ART. 1º, V, DA CF/88), CONFORME O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL JÁ INDICOU, NO JULGAMENTO DA ADPF 187;

 

  1. POR OUTRO LADO, O DIREITO À LIBERDADE DE EXPRESSÃO E MANIFESTAÇÃO ARTÍSTICA OU DE CRÍTICA/PROTESTO POR MEIO DA ARTE NÃO OSTENTA CARÁTER ABSOLUTO, DE MODO QUE DEVE SER EXERCITADO DE ACORDO COM O ARCABOUÇO VALORATIVO ALBERGADO PELO TEXTO CONSTITUCIONAL, SEGUNDO O PRINCÍPIO DA CONVIVÊNCIA DAS LIBERDADES PÚBLICAS, ENCONTRANDO LIMITES EM DIREITOS E LIBERDADES DE MESMA HIERARQUIA, QUANDO OPOSTOS EM UMA SITUAÇÃO CONCRETA, DENTRE OS QUAIS DESTACAMOS O DIREITO HUMANO E FUNDAMENTAL À LIBERDADE RELIGIOSA (ART. 5º, VI, DA CF/88) E OS DEMAIS DISPOSITIVOS PROTETIVOS E AFEITOS AO FENÔMENO RELIGIOSO;

 

  1. DE ACORDO COM O CONTRATO CGN/GCO N. 098/2018 (PROCESSO DE COMPRAS N. 445/2018), PARA O CARNAVAL 2019, A LIGA INDEPENDENTE DAS ESCOLAS DE SAMBA, RESPONSÁVEL PELOS DESFILES DO GRUPO ESPECIAL, RECEBEU R$ 25.116.831,05 (VINTE E CINCO MILHÕES, CENTO E DEZESSEIS MIL, OITOCENTOS E TRINTA E UM REAIS E CINCO CENTAVOS) E, DESTES, A ORDEM DE R$ 1.181.546,88 (UM MILHÃO, CENTO E OITENTA E UM MIL, QUINHENTOS E QUARENTA E SEIS REAIS E OITENTA E OITO CENTAVOS) FOI DIRECIONADA EXCLUSIVAMENTE À “GAVIÕES DA FIEL”. POR ASSIM SER, TEMOS QUE A FISCALIZAÇÃO POR PARTE DOS CONTRIBUINTES, BEM COMO OS DEBATES E REPERCUSSÕES QUE EMERGIRAM POR CONTA DA EXIBIÇÃO, CONSTITUEM MEDIDAS CONSTITUCIONAIS, LEGAIS E DEMOCRÁTICAS, CONSIDERANDO ESPECIALMENTE, FRISE-SE, QUE ESTAMOS DIANTE DE DESTINAÇÃO DE VERBA PÚBLICA.

Por todo o exposto, após análise minuciosa do desfile da “Gaviões da Fiel” no carnaval 2019 em São Paulo, a assessoria jurídica da ANAJURE conclui que, data máxima vênia, a nosso juízo, não houve atos ilícitos por parte da comissão de frente daquela agremiação – nem mesmo aqueles tipificados nos art. 20, da Lei n. 7.716/89[1] e no art. 208, do Código Penal[2], do mesmo modo que a apresentação não enseja danos morais ou materiais – pois está, salvo melhor juízo, dentro dos limites da expressão artística, considerando a licença poética típica de tais manifestações, absolutamente toleráveis, de acordo com os princípios mais basilares da nossa Constituição.

Destarte, inobstante o fato de alguns terem considerado afrontosa e agressiva a exibição – e, nessa senda, concordamos que há maneiras mais ponderadas e respeitosas, dentro de critérios mínimos de convivência pacífica e tolerância, de trazer questões religiosas ao debate público, mesmo quando se pretende criticar – a ANAJURE não se posicionará juridicamente contra tais expressões, inclusive porque a referida agremiação recebeu uma nota historicamente baixa, amargando o 9º lugar geral na classificação, o que desautoriza a “Gaviões da Fiel” a participar do “Desfile das Campeãs” e repetir a encenação aludida.

Assim, a organização decide não patrocinarde mano próprio, medidas judiciais repressivas ao caso presente, bem como não oficiar aos órgãos e entidades públicas para apuração de supostas condutas ilegais por tais motivos.

Brasília, 07 de março de 2019.

Assessorias de Imprensa e Jurídica da ANAJURE

 

LIÇÕES DE VIDA

Um pastor voltou pra sua igreja após ter concluído seu doutorado na melhor escola teológica do país. Foi destinado para uma igreja bem simples. Na sua apresentação ele diz empolgado:

– Prezados irmãos, estou vindo até vocês com hermenêutica, dogmática, pneumatologia, exegese e metafísica…

No final do culto um velhinho se aproximou dele e disse:

– Fique tranquilo pastor, e tenha fé. Quando cheguei aqui tinha reumatismo, diabetes, artrites e dor de cabeça, mas o Senhor me curou. Ele também pode curá-lo de todas as suas enfermidades!!!

 

POEMA

CLÁSSICOS DAS POESIAS

POEMA 1

Ela disse assim (A teus pés)
Ela disse assim
É porque é
É porque é
Não há desespero em vão
Se ela quer voar
É porque tem assas
É porque tem asas
Não não não
Quando a gente voa
Distante e só
Tão distante e só
O sol não vem e a luz que cai
Nunca mais voltou
Nunca mais voltou
Não não não. (cordel do fogo encantado)

 

POEMA 2

Meu Quintana

Meu Quintana, os teus cantares
Não são, Quintana, cantares:
São, Quintana, quintanares.
Quinta-essência de cantares…
Insólitos, singulares…
Cantares? Não! Quintanares!
Quer livres, quer regulares,
Abrem sempre os teus cantares
Como flor de quintanares.
São cantigas sem esgares.
Onde as lágrimas são mares
De amor, os teus quintanares.
São feitos esses cantares
De um tudo-nada: ao falares,
Luzem estrelas luares.
São para dizer em bares
Como em mansões seculares
Quintana, os teus quintanares.
Sim, em bares, onde os pares
Se beijam sem que repares
Que são casais exemplares.
E quer no pudor dos lares.
Quer no horror dos lupanares.
Cheiram sempre os teus cantares
Ao ar dos melhores ares,
Pois são simples, invulgares.
Quintana, os teus quintanares.
Por isso peço não pares,
Quintana, nos teus cantares…
Perdão! digo quintanares. (Manuel Bandeira)

 

 

POEMA 3

Sertão, argúem te cantô,
Eu sempre tenho cantado
E ainda cantando tô,
Pruquê, meu torrão amado,
Munto te prezo, te quero
E vejo qui os teus mistéro
Ninguém sabe decifrá.
A tua beleza é tanta,
Qui o poeta canta, canta,
E inda fica o qui cantá. (Patativa do Assaré)

 

PENSAMENTO III

“Eu tenho um amigo, que Reina acima da morte.” (Escritor: Ricardo Alfredo)

 

 

 

ACJUS

 

foto 03 (11)

 

Em noite extraordinária, a ACJUS – Academia de Ciências Jurídicas e Sociais de Mossoró – realizou um belo encontro temático sobre o jurista Rui Barbosa. Palestrantes: Breno Valério Fausto de Medeiros (Juiz de Direito), Geraldo Maia do Nascimento (Escritor e historiador) e Ricardo Alfredo (Escritor). Ficou na memória do povo.

 

BIOGRAFIA DE RUI BARBOSA


 

 foto 04 (10)

 

Ricardo Alfredo – ACJUS – cadeira 08

Rui Barbosa de Oliveira nasceu em 05 de novembro de 1849, na cidade de Salva- dor, Bahia, na Rua dos Capitães, que nos dias atuais passou a se chamar de Rua Rui Barbosa. Filho de João José Barbosa de Oliveira e de Maria Adélia Barbosa de Almeida.

Cursou o primário e secundário em sua terra natal, Salvador- BA. Assim que terminou o secundário foi aprovado no curso de direito na cidade do Recife- PE. Para onde foi residir. Em sua inquietação de inteligência conseguiu transferir o seu curso de direito para São Paulo, na faculdade de direito de São Paulo, onde concluiu o curso em 1870.

Ao termino do curso de direito, resolveu morar e atuar no Estado do Rio de Janeiro, na cidade carioca, onde passou a atuar na advocacia e no jornalismo.

No campo da política, teve grande atuação como deputado da província da Bahia em 1878, sendo duas vezes deputado geral em 1878 a 1884, assim como, foi senador cinco vezes de 1890 a 1921.

Sua atuação como senador lhe rendeu o convite para ser ministro no governo de Deodoro da Fonseca, o qual aceitou ser ministro da fazenda. Em 1910 disputou o cargo de presidente da república com Hermes da Fonseca sua campanha era denominada de campanha civilista e em 1919 disputou novamente com Epitácio Pessoa, não logrando sucesso. 1893 estavam ocorrendo à revolução da armada e Rui Barbosa foi exilado na Argentina, Lisboa, Paris e Londres.

 

1907, nos países baixos, tiveram início à segunda conferência internacional da paz de Haia. Com participação de Rui Barbosa com um discurso fervoroso e firme em defesa da igualdade entre as nações, ele passou a ser conhecido como “Águia de Haia”.

Sua participação segunda conferência internacional, foi nomeado Juiz da Corte Internacional de Haia em conjunto com vários intelectuais, logo sendo indicado como um dos “sete sábios de Haia”.

Logo após o evento, Rui Barbosa declarou: “Vi todas as nações do mundo reunidas, e aprendi a não me envergonhar da minha. Medindo de perto os grandes e os fortes, achei-os menores e mais fracos do que a justiça e o direito”.

Família e Infância

Seu pai hábil educador, foi o primeiro mestre dos seus filhos, Rui e sua irmã mais velha, Britem. Com cinco anos, Rui foi para escola e já sabia ler e conjugar os verbos. Todos os dias em sua casa recebiam aulas de piano e de oratória. Fazia parte da sua rotina à leitura dos clássicos portugueses, e com dez anos já declamava camões.

No ano de 1864 terminou o curso no Ginásio Baiano recebendo a medalha de ouro, onde fez seu primeiro discurso público.

Formação e Primeiro Emprego

Começou a cursar direito no ano de 1866 na Faculdade de Direito na cidade do Recife, onde mais tarde, passou a ser associado à Academia Abolicionista, o que gerou conflito com um professor e se sentiu obrigado a transferir o curso de direito para São Paulo.

Voltou a seu estado natal (Bahia), e foi trabalhar com Manuel Pinto de Souza Dantas, no jornal o Diário da Bahia. Era amigo do filho do dono do jornal o senhor Rodolfo Dantas. Viajou a Europa e ao voltar faleceu sua namorada, a senhorita Maria Rosa.

Anos mais tarde, se tornou diretor do jornal o Diário da Bahia, e depois foi designado, pelo conselheiro Manuel Dantas, para o cargo de secretário da Santa Casa de Misericórdia.

Vida Política

Era Membro atuante do Partido Liberal, e liderou diversos comícios nas praças e nos teatros. Era um forte defensor das eleições diretas, da liberdade religiosa e regime federativo.

Com seu partido em alta, no ano de 1877, entrou na Câmara Baiana e um ano depois no Parla- mento do Império. Defendia as seguintes ideias; a reforma eleitoral, a reforma do ensino e a libertação dos escravos sexagenários. Em campanha eleitoral foi derrotado, o que gerou dúvidas, pois no controle dos votos estavam os fazendeiros escravagistas e lutar conta eles, não reelegeu Rui Barbosa.

Em março de 1889, voltou a ser redator do jornal o diário de notícias. Com sua luta pelo regi- me federativo, passou a ficar cada vez mais longe das ideais do partido liberal. Foi convidado e aceitou ser ministro da fazenda no governo de Deodoro da Fonseca. Dois fatos importantes distinguiram seu acesso: a Constituição de 1891, quase toda de sua autoria, e o encilhamento. Depois de graves crises e violenta inflação, Rui Barbosa deixou o governo.

Já no ano de 1893, passou a ser diretor do Jornal do Brasil, o qual usa para combater o governo de Floriano. Mais tarde foi eleito senado no ano de 1895. No mesmo ano, mês de setembro, estourou Revolta da Armada. Não tinha ligação direta nem indireta com o movimento, todavia, foi acusa- do de apoiar e foi obrigado a deixar o país ficando exilado na Inglaterra. Mesmo sem ligação com o movimento, foi acusado de apoiá-lo e obrigado a exilar-se na Inglaterra. A sua volta ao Brasil do exilio se deu em 1895, e logo passou a lutar pela anistia aos punidos por Floriano.

Obras de Rui Barbosa

  • Castro Alves: Elogio do Poeta pelos Escravos (1881)
  • Finanças e Políticas da República: Discursos e Escritos (1893)
  • Os Atos Inconstitucionais do Congresso e do Executivo ante a Justiça Federal (1893)
  • Cartas de Inglaterra (1896)
  • Posse dos Direitos Pessoais (1900)
  • O Código Civil Brasileiro (1904)
  • O Acre Septentrional (1906)
  • O Brasil e as Nações Latino Americanas na Haia (1908)
  • O Direito do Amazonas ao Acre Septentrional (1910)
  • Plataforma (1910)

– O Dever do Advogado (1911)

  • Problemas de Direito Internacional (1916)
  • Oswaldo Cruz (1917)
  • O Águia de Haia

Durante o governo de Afonso Pena, em 1907, Rui Barbosa ficou consagrado mundialmente ao ser representante do Brasil na conferência de Haia, onde estavam as maiores mentes mundiais da diplomacia. O encontro tinha como tema a criação da corte permanente de justiça. Em seus discursos atacava as classificações dos países pela sua força militar. O que lhe deu grande respeito e notoriedade nas nações.

Ao voltar ao Brasil, já recebia a acunha de “Águia de Haia”, e o presidente lhe deu a medalha de ouro da republica com gesto de gratidão.

Candidato à Presidência da República

Com a consolidação do seu partido, Rui Barbosa, sendo a maior figura de sua época, saiu candidato à presidência da república no ano de 1909, entretanto, o escolhido foi o Marechal Hermes da Fonseca. Dez anos depois (Em 1919), nova- mente, surge o nome de Rui Barbosa com fortes probabilidades para ser presidente e desta vez a indicação foi do Partido Republicano, todavia com decepção da eleição anterior, ele recusou a apresentar-se na convenção, mas mesmo assim recebeu 42 votos. Epitácio Pessoa, paraibano, apoiado por São Paulo e Minas, venceu com 139 votos.

 

Mesmo que derrotado, Rui Barbosa era respeitado nacionalmente. Foi convocado para chefiar a delegação do Brasil na Liga das Nações, mas recusou o convite. No dia 10 de março de 1921, ainda como Senador, despontando e descrente com a velha República, e com os princípios de lealdade que sagrou sua vida pública, ele se sentia como corpo estranho na política brasileira.

Adormeceu na eternidade

Aos 73 anos, Rui Barbosa faleceu em Petrópolis no dia 01/03/1923, na cidade do Rio de janeiro, para onde tinha ido se tratar de uma pneumonia. Foi sepultado em Salvador, Bahia, na galeria subterrânea do Palácio da Justiça – Fórum Rui Barbosa.

 

Texto resumido para publicação, como parte integrante da plaqueta “Tributo a Rui Barbosa”, em comemoração aos 04 anos da ACJUS.

Ricardo Alfredo é professor escritor e imortal, ocupa a Cadeira Nº 08 da ACJUS.

 

PENSAMENTO IV

Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo. (Pacifista: Mahatma Gandhi)

 

 

 

CONVITE

foto 05 (10)

 

 

PENSAMENTO V

“Um cristão é senhor livre sobre todas as coisas e não está sujeito a ninguém. Um cristão é um servo prestativo de todas as coisas e sujeito a qualquer um”. (Teólogo e escritor: Karl Barth)

 

ENCONTRO DO COLÉGIO DOS PRESIDENTES DAS ACADEMIAS JURÍDICAS DO BRASIL

 

foto 06 (8)

 

Com certeza estaremos bem representados pelo ilustre presidente Wellington Barreto

 

PENSAMENTO VI

“Eu já vi, gente fazer o mal, por amor ao mal”. (Escritor: Ricardo Alfredo)

DAS MAIS BELAS CANÇÕES CRISTÃS

 

O Amigo – Sérgio Lopes

O amigo que eu encontrei me surpreendeu
Quando todos me deixaram, Ele me acolheu
E sarou minhas feridas, das algemas me livrou
Lhe falei do meu dilema e Ele me escutou

Lhe falei do meu passado e me perdoou
Isso teve um alto preço que Ele já pagou
Me mostrou as mãos feridas por amor de muitas vidas
E uma dessas muitas vidas era eu

Quem nesse mundo amor tão grande pode ter
De entregar a própria vida sem temer?
Quem já sentiu a dor de ser cravado em uma cruz
Pagando pelos erros que não cometeu?

E olhar nos olhos de quem tanto mal lhe fez
E sem ressentimento oferecer perdão
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor
Que pelo servo a própria vida renunciou?
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor
Que pelo servo a própria vida renunciou

 

WORKSHOP

 

foto 07 (6)

 

JORNADA CULTURAL DO MUSEU DO SERTÃO

 

 foto 08 (3)

 

 1ª FEIRA DE LIVROS

O grande pensador, o Dr. Benedito Vasconcelos Mendes apresenta outra ideia extraordinária que é a feira do livro dos autores cearense, com certeza será um grande encontro entre os principais autores de região. (Fonte: Dr. Benedito Vasconcelos Mendes)

 

 

 foto 09 (2)

 

CONVITE

 

foto 10 (2)

 

XV Jornada Cultural do Museu do Sertão

Será realizada no dia 16 de março de 2019 (sábado), no Espaço Cultural do Museu do Sertão, em Mossoró-RN, de 8 às 13 horas, a XV Jornada Cultural do Museu do Sertão, cuja programação é a que segue.

PROGRAMAÇÃO

* 8:00 horas – Hino Nacional e Hino do Museu do Sertão, interpretados pela Juíza de Direito, Doutora Welma Menezes.

* 8:20 horas – Canção para o Museu do Sertão, interpretada pela cantora e Acadêmica da AFLAM, Goretti Alves.

* 8:40 horas – Apresentação da dança do Xaxado, pelos alunos da Escola Rotary, sob a direção da Professora Jailma Soares.

* 9:00 horas – Abertura da XV Jornada Cultural do Museu do Sertão, pelo Professor Benedito Vasconcelos Mendes.

* 9:20 horas – Abertura e Apresentação da Primeira Feira de Livros de Escritores Cearenses, pelo escritor e ex-governador do Ceará, Gonzaga Mota.

* 9:40 horas – Palestra da Presidente da Academia Sobralense de Estudos e Letras-ASEL, escritora Chrislene Carvalho Cavalcante sobre a História da ASEL.

* 10:00 horas – Palestra do Cientista, José Albersio A. Lima, sobre as Atividades da Academia Cearense de Ciências-ACECI e Lançamento do Segundo Fascículo, do Volume 2, da Revista Científica da ACECI.

* 10:20 horas – Apresentação pela Presidente da Academia Mossoroense de Artistas Plásticos-AMARP, escritora Franci Dantas, da Segunda Exposição de Artes Plásticas de Mossoró.

* 10:40 horas – Homenagem ao empresário e escritor sobralense, residente em Brasília, Antônio Carlos Aguiar e  outras personalidades.

* 11:00 horas – Fala da Presidente do Lions Clube Sobral Caiçara, Francina Silva Angelim e da Presidente do Lions Clube Mossoró Abolição, Joana D’Arc Coelho, sobre o Interclube entre estes dois clubes de Lions.

* 11:20 horas – Visita aos Pavilhões do Museu do Sertão, guiado pelo Professor Benedito Vasconcelos Mendes e pela Diretora Pedagógica do Museu do Sertão, Professora Susana Goretti Lima Leite. (Fonte: Museu do sertão)

 

CULTO DE GRATIDÃO

 

 foto 11 (2)

 

BOLSONARO SANCIONA LEI QUE PROÍBE CASAMENTO INFANTIL

foto 12 (2)

Em atitude sábia, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que impede o casamento infantil. O texto, em sua integra foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no dia 13 de março. A nova redação do artigo 1.520 do Código Civil para suprimir as exceções legais permissivas do “casamento infantil”. A expressão é utilizada pela Unicef para se referir às uniões que envolvem menores de 18 anos.

No passado recente, os menores de 16 anos poderiam casar com autorização dos pais e da justiça. Com a nova redação do artigo 1.520 fica proibida a união em casamento de pessoas com menores de 18 anos. Por outro lado ainda há uma brega na lei para o casamento de adolescentes entre 16 e 17 anos. (Fonte: JM Notícia)

 

7 ANOS NA PRESIDÊNCIA DA IEADERN

 

foto 13 (2)
O Pastor Martim Alves da Silva, presidente da IEADERN e CEMADERN, completou nesta terça-feira, dia (12), 07 anos na presidência da igreja do Rio Grande do Norte.

 

MORO: “QUAL FOI O GOVERNO QUE APRESENTOU ISSO NO PASSADO? NENHUM”

 

 

Fonte: Google
Fonte: Google

Ministro da Justiça destaca compromisso do governo Bolsonaro contra corrupção

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, concedeu entrevista ao jornal Valor Econômico.

Uma das perguntas do jornal foi se Sergio Moro se arrependia de ter aceitado o ministério de Jair Bolsonaro.

Ele respondeu:

“No mundo real, não vejo crise nenhuma. Foi montado um governo que optou por evitar uma prática deletéria do passado, de nominar pessoas por critérios exclusivamente político-partidários, algumas com méritos, mas algumas que não tinham a competência necessária, e algumas ainda com a intenção de arrecadar recursos escusos, como foi revelado amplamente no caso da Operação Lava Jato. Agora, houve escolhas do presidente para os cargos segundo a avaliação de mérito do presidente, isso foi algo muito positivo, e diminuiu uma fonte passível eventualmente de corrupção, quando eram escolhidas pessoas sem escrúpulos, como ocorreu no passado. Por outro lado, o governo tem pouco mais de dois meses e já foi apresentada proposta consistente para a nova Previdência. Foi apresentada, falando aqui da minha pasta, proposta importante anticrime, diversas ações estão sendo planejadas na área da segurança pública, algumas já foram tomadas. Por exemplo, o isolamento de lideranças da organização criminosa brasileira mais poderosa, ou seja, existem políticas sólidas. No mundo real, eu, particularmente, não vejo nenhuma crise estabelecida. É um governo que começa, e existe uma série de situações que precisam ser construídas, inclusive a relação com o próprio Congresso Nacional.”

O jornal perguntou-lhe então sobre a decisão de fatiar o pacote anticrime, enviando a proposta sobre o caixa dois em separado.

Ele disse:

“Qual foi o governo que apresentou isso no passado? Nenhum. Os esforços do Ministério da Justiça para a aprovação de ambos os projetos vão ser os mesmos. Mas houve uma solicitação do mundo político para que houvesse a apresentação em separado, e se optou pela estratégia de aprovação, de ambos, a apresentação em separado. Mas isso não significa, em nenhum momento, uma desistência em relação a qualquer um dos dois projetos.”

REFLEXÃO

 

Este salmo é considerado o salmo da sabedoria. E é uma prova de que homem pode confiar em Deus, esmo estando longe da sua glória.

É importante salientar que a palavra bíblica é integra, pois ela apresenta as fraquezas e triunfos dos seus personagens.

Salmos 32:1-11

  1. Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.
  2. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniquidade, e em cujo espírito não há dolo.
  3. Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.
  4. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio.
  5. Confessei-te o meu pecado, e a minha iniquidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado.
  6. Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão.
  7. Tu és o meu esconderijo; preservas-me da angústia; de alegres cânticos de livramento me cercas.
  8. Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; aconselhar-te-ei, tendo-te sob a minha vista.
  9. Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio; de outra forma não se sujeitarão.
  10. O ímpio tem muitas dores, mas aquele que confia no Senhor, a misericórdia o cerca.
  11. Alegrai-vos no Senhor, e regozijai-vos, vós justos; e cantai de júbilo, todos vós que sois retos de coração.

 

Análise do Salmo

VERSÍCULOS 01 E 02 – BEM-AVENTURADO

Por duas vezes este salmo lança o termo Bem-aventurado em sua mensagem. O sentido real do Bem-aventurado é mais que feliz. Apesar de seus pecados, o rei Davi se sente protegido pela mão de Deus.

VERSÍCULOS 3 A 5 – CONFESSEI-TE O MEU PECADO

O erro do Rei Davi com Bate-Seba causou diversas dificuldades em sua vida e na vida da nação. Mesmo assim, ele permaneceu calo diante do seu pecado esperando passar a tempestade.

A falta de reconhecimento do seu erro atingiu a sua estabilidade emocional e espiritual, de forma que sua consciência lhe atormentava, pois a pesada mão de Deus estava sobre ele.

VERSÍCULO 6 – TODO AQUELE É PIEDOSO

O rei Davi, utilizou a sua experiência em ser piedoso para orientar a congregação. De sua experiência Davi afirmou: “orarem e se arrependerem de seus pecados, serão perdoados por Deus, assim como aconteceu com ele”.

VERSÍCULO 7 – TU ÉS O MEU ESCONDERIJO

Para os angustiados de coração, Davi aconselha: esconda-se em Deus, pois ele lhe preservaram nos dias de angústia.

VERSÍCULO 08 E 09 – INSTRUIR-TE-EI

Este salmo tem uma profundidade teológica extraordinária, pois ele é diferente dos mais em sua essência, devido à revelação de que o próprio Deus que vai irá instruir ensinar e guiar o povo. Entretanto há um conselho: “Que o povo não podem ser como cavalos ou mulas que seguem sem entendimento, que precisam de cabresto e freio, que não há outra forma de conduzi-los se não assim”.

VERSÍCULOS 10 E 11 – ALEGRAI-VOS NO SENHOR E REGOZIJAI-VOS

Os últimos versículos apresenta uma mudança estrutural da logica dos outros versículos, é exatamente nestes dois últimos versículos é apresentada a diferença entre os ímpios e os que servem a Deus.