terça-feira , 21 de agosto de 2018
Home / Destaques / Presidente da Fifa diz que árbitro de vídeo está limpando o futebol

Presidente da Fifa diz que árbitro de vídeo está limpando o futebol

Por Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil Brasília

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse hoje (13) que o VAR é um exemplo de progresso no futebol e que não é mais possível pensar em Copa do Mundo sem a presença do árbitro de vídeo. Ele acrescentou que a tecnologia de checagem de lances polêmicos por vídeo limpou o futebol.

Árbitro de vídeo, copa 2018 REUTERS/John Sibley/File Photo
Árbitro de vídeo é progresso no futebol, diz Gianni Infantino, presidente da Fifa (John Sibley/Reuters/Direitos Reservados)

“O VAR não está mudando o futebol, está limpando o futebol, tornando-o mais honesto e transparente, ajudando os árbitros a tomar as decisões corretas, é um trabalho muito difícil. […] Estamos muito felizes de ter introduzido o VAR. Hoje é difícil pensar em Copa do Mundo sem VAR”, afirmou Infantino.

Ele informou que foram feitas pouco mais de 440 checagens na sala do VAR, onde um grupo de árbitros analisa as jogadas polêmicas, como marcação de pênaltis e impedimentos. De acordo com Infantino, do total de checagens, foram 19 revisões, com 16 mudanças na decisão tomada pelo árbitro no campo.

“Os resultados são extremamente claros e positivos. Isso significa mudanças de uma decisão errada para uma correta. Progresso é melhorar as coisas comparadas ao passado. Isto é progresso. É melhor do que o passado”, enfatizou o presidente da Fifa. Com o VAR, o gol em impedimento “acabou no futebol”, afirmou.

Infantino falou à imprensa na entrevista coletiva de encerramento da Copa da Rússia. As duas últimas partidas do torneio serão realizadas neste fim de semana. Amanhã (14), Inglaterra e Bélgica disputam o terceiro lugar e domingo (15) França e Croácia decidem o título.

Questionado sobre o aumento do número de seleções participantes da Copa – de 32 para 48 – a partir do Mundial de 2026, Infantino deu como exemplo o sucesso da Croácia na Copa deste ano. “Um país pequeno, ainda que rico futebolisticamente, chegou à final. Isso mostra que a qualidade está muito alta em um nível amplo. E não há nada mais poderoso para impulsionar o futebol em um país do que participar de um evento como a Copa do Mundo.” A Copa do Mundo de 2026 será disputada em três países: Estados Unidos, México e Canadá.

O presidente da Fifa disse ainda que esta tem sido “a melhor Copa do Mundo de todas” e não poupou elogios ao povo russo e ao presidente Vladmir Putin. “O futebol é agora parte do DNA russo. E [a Copa] também mudou a percepção do mundo sobre a Rússia. Cerca de 1 milhão de pessoas vieram à Rússia e descobriram um país maravilhoso e acolhedor.”