quarta-feira , 7 de dezembro de 2016
Home / Cotidiano / Polícia Ambiental reforça fiscalização contra poluição sonora em Tibau
Paredões e sons automotivos são apreendidos pela Polícia Ambiental caso excedam limites de decibéis previstos por lei
Paredões e sons automotivos são apreendidos pela Polícia Ambiental caso excedam limites de decibéis previstos por lei

Polícia Ambiental reforça fiscalização contra poluição sonora em Tibau

Por causa da maior movimentação e barulho com estadia de veranistas, a Polícia Ambiental reforçará a fiscalização contra a poluição sonora e perturbação do sossego na cidade de Tibau. Porém, em audiência realizada na cidade-praia no mês passado, foi determinado que o espaço na entrada do município, próximo ao Clube Álibe, seria liberado para a presença dos chamados paredões em dias de festa, com limite de altura do som.

“Por ser um período festivo, as pessoas costumam ligar o som mais alto e fazer pequenas festas, mas não podemos esquecer que há pessoas querendo descansar. Por isso, a fiscalização contra a poluição sonora será reforçada em toda a cidade de Tibau e, para aqueles que querem festejar, o espaço próximo ao Arena foi reservado para uso destes tipo de som”, conta o capitão Almeida da Polícia Ambiental.

Participaram da audiência na Câmara dos Vereadores de Tibau representantes de órgãos públicos e segurança pública que atuarão durante o veraneio na cidade. Entre os resultados da reunião, foi definido que, até o carnaval, uma viatura da Polícia Ambiental de Mossoró será destacada para atuar na cidade-praia durante os finais de semana.

Pessoas que se sentirem incomodadas com som muito alto em Tibau devem ligar para a delegacia da cidade, através do telefone 3326 – 2203, para denunciar, não é preciso se identificar.

Capitão Almeida explica que, em áreas residenciais, é estabelecido limite 55 decibéis no período diurno e de 45 decibéis à noite. Já áreas classificadas como “mistas”, com residências e comércios, tem o limite de 65 e 45 decibéis, respectivamente. Os limites são conferidos pelos agentes da Polícia Ambiental através do aparelho chamado decibilímetro em obediência à Lei Estadual 6621/94.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com