domingo , 17 de dezembro de 2017
Home / Opinião / Personalidades políticas em Mossoró – Wilson Bezerra de Moura

Personalidades políticas em Mossoró – Wilson Bezerra de Moura

Tudo que acontece numa sociedade, especialmente fatos pertinentes a acontecimento humano, vai para a história, nela fica consignado para no futuro a nova geração conhecer. São, portanto, fatores determinantes de fatos os quais serão vistos como marcante na vida da própria sociedade. Assim Lauro da Escóssia, o historiador e jornalista dos velhos tempos, teve a preocupação de buscar na própria história e nos transmitir detalhes preocupantes sobre quantos e quais personalidades políticas, civis ou de outros gêneros, estiveram em Mossoró em décadas distantes, que passaram por aqui em propaganda política, mesmo com finalidades que não especificamente visitar a cidade, mas de anúncio das ideias partidárias.

Pelos cálculos, foram muitos em aproximadamente 47 anos, contado da República Velha, ainda com o Presidente Washington Luiz, que programou uma viagem ao nordeste, porém só a realizou por outras cidades. Embora Mossoró tenha constado no programa, a visita não aconteceu. Foi programada a visita ao nordeste no ano de 1927, só realizada após a Revolução de 30, tendo sido cancelada parte do programa. Mesmo assim, cidades arroladas no roteiro fizeram suntuoso memorial de reinvindicações ao presidente Washington Luiz.

O chefe da Revolução vitoriosa, Getúlio Dorneles Vargas, o primeiro presidente a visitar Mossoró, em 13 de setembro de 1935, pisou em  terras de Santa Luzia acompanhado de forte comitiva de ministros. Na embaixada politica governantes de Estados, sendo que antes de sua chegada forte equipe de batedores chegou à cidade para sondagem do ambiente, fortalecido  pelo exército brasileiro,  vindo da capital do Estado, Natal.

Chegando a Mossoró a equipe política capitaneada por Getúlio Vargas, este se hospedou na Residência do bancário Raimundo Gurgel, cuja casa ficava localizada na Praça Bento Praxedes. Essa residência pertenceu ao empresário Jerônimo Dix-neuf Rosado Maia, da família Rosado, influente político na região, cuja casa recentemente foi vendida a terceiros para instalar uma atividade comercial, quando muito bem deveria ter permanecido como patrimônio cultural da cidade, por fazer parte de uma história.

Como sempre acontece em matéria desse gênero, o poder público não teve interesse em mantê-la como fonte histórica.

Pois bem, nessa visita de Getúlio Vargas a Mossoró, o Catete, órgão oficial do Governo Federal, foi instalado com toda pomposidade em Mossoró, na Praça Bento Praxedes, e passou o ato a fazer parte da história mossoroense.