terça-feira , 19 de fevereiro de 2019
Home / Destaques / Notas da Redação

Notas da Redação

PAGAMENTOS
TJRN

Como o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte derrubou a liminar que obrigava o Governo do Estado a pagar os salários dos servidores em ordem cronológica, o Governo confirmou para amanhã, sexta-feira (15) a continuidade do pagamento adiantado de janeiro.

ADIANTAMENTO
Mesmo com quatro folhas de salários atrasados, o governo atual insiste em falar do pagamento adiantado de salários. Os servidores entendem que o Governo do Estado está devendo quatro folhas salariais e a governadora Fátima não pode simplesmente ignorá-los.

SUPERFATURAMENTO
O Governo do Estado publicou ontem (13), Termo de Cooperação Técnica da Controladoria-Geral do RN e a Secretaria de Estado da Tributação, com o objetivo de estabelecer parceria com o propósito de controlar os preços contratados pelo Estado nas compras de materiais e serviços.

OAB/RN
Imensa e negativa surpresa, foi a reação da OAB/RN em relação ao projeto de lei da governadora Fátima, prevendo a diminuição das Requisições de Pequenos Valores devidas, principalmente, nos processos dos servidores públicos que têm crédito a receber contra o Estado, como também dos honorários advocatícios de quem patrocinou a causa.

AUDIÊNCIA
Será hoje, em Natal, a audiência pública para debater a situação da indústria salineira no estado, após ações do Ministério Público Federal contra 18 empresas salineiras que atuam na Região da Costa Branca, proposta pelo deputado Allyson Bezerra (Solidariedade).

GOVERNO
Devidamente liberado pelos médicos, o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta, depois de 17 dias internado no Hospital Alemão Albert Einstein, em razão de cirurgia para retirada de bolsa de colostomia. Já em Brasília, pode-se afirmar que o presidente começou a governar o país.

PRESÍDIO
Por conta da transferência de detentos pertencentes ao PCC, Primeiro Comando da Capital, para o presídio federal de Mossoró, a Presidência da República autorizou a transferência de 800 homens das Forças Armadas para Mossoró, onde permanecerão por 15 dias. Todos estão hospedados na Ufersa.

FILHO
Bem ao estilo adotado pelo presidente Bolsonaro, coube ao filho, Carlos Bolsonaro, vereador no Rio de Janeiro, afirmar que o ministro da Secretária-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno mentiu ao afirmar que teria conversado três vezes com o presidente, na terça-feira.

NECESSIDADE
A intervenção do filho, Carlos Bolsonaro, foi necessário em virtude de o ministro Gustavo Bebianno não haver apresentado a sua demissão. Pela vontade do presidente Bolsonaro, Bebianno já deveria estar afastado quando do seu retorno à Brasília.

REPROVAÇÃO
A intromissão do filho não foi aceita por todos que apoiam Bolsonaro. A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), disse que “É uma coisa de louco, é inimaginável uma coisa dessa. Tem que ter separação. Casa do presidente é uma coisa, palácio é outra coisa. O Palácio do Planalto não pode invadir a casa do presidente. Não pode ter puxadinho”.

DEMISSÃO
Apesar da situação de constrangimento criada, inclusive com declarações do filho, Carlos Bolsonaro, endossadas pelo pai, Jair Bolsonaro, o ministro Gustavo Bebianno adiantou que não pedirá demissão e continuará no cargo, até que o presidente oficialize seu afastamento.

MÉDICOS
Médicos brasileiros preenchem os 8.517 postos de trabalho do programa Mais Médicos, surgidos com a saída dos médicos cubanos, devido a declarações feitas pelo presidente Bolsonaro, logo após sua eleição, questionando a preparação dos médicos cubanos.