quinta-feira , 15 de novembro de 2018
Home / Destaques / Notas da Redação

Notas da Redação

PERÓN

Em 1972, na Argentina, Juan Domingos Perón volta do exílio na Espanha, depois de 17 anos, para participar de eleições livres no seu país. Sem poder ser candidato, elegeu Hector Cámpora com o slogan “Cámpora no governo, Perón no Poder”. Cámpora tomou posse e Perón, de fato, assumiu o poder.

HADDAD

No Brasil, não significa dizer que o exemplo Argentino seja concretizado no caso de Fernando Haddad ser eleito presidente da República. Mesmo assim, os organizadores da campanha do PT lembram que o fato pode ser repetido com o slogan, “Haddad presidente, Lula no poder”.

PRESIDENCIÁVEL

O candidato do PSDB, Geraldo Alkmin, esteve em Natal. Dentro da nova sistemática político-eleitoral e, por conta da violência dominante nas ruas, os comícios de antigamente foram substituídos por reuniões com lideranças políticas e visitas a empresas de maior destaque.

CRESCIMENTO

Logo após a confirmação de sua candidatura, Fernando Haddad aparece nas pesquisas como forte candidato ao segundo turno, graças à transferência de parte dos votos de Lula que foi impedido de disputar a eleição. Ciro Gomes será seu principal concorrente no 1º turno.

INVESTIGAÇÃO

Para esclarecer se ações contra políticos candidatos foram aceleradas para impactar o eleitorado às vésperas das eleições o Conselho Nacional do Ministério Público determinou abertura de reclamação disciplinar contra promotores que, iniciada a temporada eleitoral, formalizaram acusações contra atuais candidatos.

RADICALIZAÇÃO

Aumenta a animosidade entre os candidatos majoritários, Senado e Governo do Estado, à medida que se aproxima a data da eleição em primeiro turno. Nos programas eleitorais e nas redes sociais as propostas estão sendo substituídas por agressões pessoais.

DIFICULDADES

O governador Robinson Faria é candidato à reeleição, apesar enfrentar sérios problemas nas áreas da saúde e da segurança e ao pagamento de salários dos servidores. Ontem, o deputado Fábio Faria disse que o 13º de 2017 será pago no próximo dia 20, para quem recebe de R$ 4 a R$ 5 mil.

GARIBALDI

Preocupado com a ameaça a sua reeleição, o senador Garibaldi Filho pretende mudanças radicais na coordenação de sua campanha. Um dos pontos nevrálgicos é a cidade de Mossoró, onde a deputada Zenaide Maia, até então uma desconhecida, ameaça ter mais votos que Garibaldi.

SETA

Na pesquisa Seta divulgada ontem, o capitão Styvenson lidera a corrida para o Senado com 21% das intenções de voto, seguido por Zenaide Maia com 15% e Garibaldi Alves com 14%. Na pesquisa, Garibaldi é rejeitado por 17% dos eleitores, Zenaide por 3% e Styvenson por 2%.

DETRAN

Depois de acordo firmado com a direção do Detran e o Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta, Sinai, os servidores do DETRAN suspenderam a paralisação de 48 horas, iniciada na quarta-feira (12), atingindo todos os serviços prestados pelo órgão.