terça-feira , 22 de outubro de 2019
Home / Destaques / Laíre Rosado: Congresso em Clima de Guerra

Laíre Rosado: Congresso em Clima de Guerra

Clima de Guerra

Congresso Nacional

Os senadores rejeitaram todas as mudanças polêmicas do projeto aprovado na Câmara dos Deputados mudando as regras eleitorais. Com a modificação, o projeto terá que retornar à Câmara, onde o texto original poderá ser restabelecido.
Chamou a agressividade mostrada pelos senadores, como Simone Tebet, por exemplo, que afirmou que “estamos aqui para servir ao povo, não para nos servir”.
Anastasia disse que o projeto original estava “permeado de equívocos e vícios” e representaria “grave retrocesso”.

Jorge Kajuru (Patriota-GO) afirmou ser contra, inclusive, a existência do Fundo Eleitoral. Disse também ter medo de a Câmara “voltar com tudo”.

Randolfe Rodrigues disse que o Senado estava cumprindo o que a sociedade esperava. Segundo ele, o texto original do PL traria retrocessos nas questões de inelegibilidade de candidatos e enfraqueceria a Lei da Ficha Limpa.” Espero que a Câmara não enxovalhe o consenso do Senado e restaure os retrocessos.”
O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) classificou o texto enviado pela Câmara como aberração e cobrou dos deputados federais respeito à decisão do Senado.

Os presidentes das duas Casas Legislativas precisam correr para que retorne o clima de entendimento entre Câmara e Senado. As provocações, de lado a lado, tendem a prejudicar o processo democrático.

Pela Constituição, a Câmara pode restabelecer totalmente o texto anterior. Entretanto, é preciso verificar a existência de excessos que possam haver nesse texto.