quarta-feira , 28 de junho de 2017
Home / Destaques / Juiz concede prisão domiciliar para Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral
Adriana Ancelmo

Juiz concede prisão domiciliar para Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal, substituiu a prisão preventiva de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral, por prisão domiciliar. O advogado de defesa de Adriana, Alexandre Lopes, disse que o Juiz cumpriu a lei.

Segundo ele, a prisão preventiva de Adriana foi ilegal, considerando que ela tem um filho menor de doze anos. A defesa informou ainda que continuará insistindo na revogação da prisão preventiva de sua cliente.

De acordo com a defesa, a transferência de Adriana para a prisão domiciliar ainda pode levar alguns dias, já que será necessário cumprir algumas condições determinadas pelo juiz. Ela não vai poder ter em casa nenhum aparelho de comunicação com o meio externo.

Serviços como internet, celular e linha de telefone fixa deverão ser retirados da residência. A defesa precisa informar ao juízo a retirada desses equipamentos. E só então, após uma fiscalização da Polícia Federal na casa de Adriana, deverá ser determinada a sua transferência.

Adriana teve a prisão preventiva decretada em dezembro do ano passado e está desde então no Complexo Penitenciário de Bangu, localizado na Zona Oeste do Rio. Ela responde a processos na Operação Calicute e Operação Eficiência, por corrupção e lavagem de dinheiro, e é acusada de pertencer à organização criminosa liderada pelo marido Sérgio Cabral.

Entre as acusações que pesam contra ela está a de que o seu escritório de advocacia foi usado para recebimento de propina. A denúncia do Ministério Público Federal também apontou que Adriana Ancelmo comprava joias com dinheiro de corrupção.

Agência Brasil