terça-feira , 23 de maio de 2017
Home / Destaques / Governador atribui mortes no RN a facções criminosas e afirma que não deveriam gerar pânico
Governador Robinson Farias foi citado em delação premiada de diretores da empreiteira Odebrecht
Governador Robinson Farias foi citado em delação premiada de diretores da empreiteira Odebrecht

Governador atribui mortes no RN a facções criminosas e afirma que não deveriam gerar pânico

Uma declaração do governador Robinson Faria em entrevista concedida a uma emissora de rádio de Natal serviu para alimentar ainda mais a polêmica envolvendo o alto número de homicídios registrados no Rio Grande do Norte.

A declaração foi dada ao repórter Sérgio Costa, e veiculada no Jornal das Seis da FM96 na última quarta-feira. Indagado sobre o crescimento do número de homicídios no Rio Grande do Norte Robinson teria analisado que os crimes se concentram no mundo da criminalidade.

Segundo o blog do Jackson Damasceno, Robinson teria dito que cerca de 95% dos casos de assassinatos no estado são resultado da briga entre facções, guerra do tráfico, e que por isso não há motivo para o pânico da população. “Porque é coisa entre eles mesmos”, teria dito o governador.

Além de minimizar o cenário incomum que assola o Rio Grande do Norte, o governador Robinson Faria teria apresentado uma estatística imprecisa. Sem estrutura para investigar os casos, a maioria dos inquéritos não são se quer concluídos.

Prejudicado pelo marketing da sua campanha de eleição para o governo, onde se autodenominou o “governador da segurança”, e pela crise que assola o País, Robinson tem encontrado uma grande dificuldade para impor uma linha eficiente no segmento da segurança.

Com crescimento no número de homicídios, assaltos, e roubos em várias regiões do Estado, é cada dia maior a insatisfação em meio a sociedade norte-rio-grandense.