quinta-feira , 23 de maio de 2019
Home / Destaques / Alemanha quer tornar obrigatória vacina contra sarampo
revolta-da-vacina

Alemanha quer tornar obrigatória vacina contra sarampo

Projeto de lei do ministro alemão da Saúde, torna obrigatória a vacinação contra sarampo no país. O ministro da saúde, Jens Spahn, determina que os pais que se recusarem a vacinar seus filhos poderão pagar até 2,5 mil euros (por volta de 11,2 mil reais) em multas e suas crianças serão expulsas de creches.

“Eu quero erradicar o sarampo”, disse Spahn neste domingo (5) ao jornal Bild am Sonntag. “Todos os pais devem se sentir seguros por saber que seus filhos não serão infectados e ameaçados pelo sarampo”.

O Instituto Robert-Koch da Alemanha acredita que 93% das crianças do país tenham a imunização necessária. mas é preciso atingir a taxa recomendada que é de 95%, para que se evite a propagação.

Com seu projeto de lei, o ministro reage a um debate sobre a obrigatoriedade da vacinação após uma eclosão de sarampo numa escola fundamental da cidade alemã de Hildesheim e um alerta da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Em todo o mundo, o sarampo matou, em 2018, 136 mil pessoas no planeta e o número de infectados aumentou 50% em comparação com 2017. A Alemanha, que registrou surtos em vários estados, contabilizou 170 casos da doença nos dois primeiros meses de 2019.

Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controle das Doenças (ECDC, na sigla em inglês), em dez países europeus, a vacina tríplice, contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, é obrigatória: Bulgária, Croácia, República Tcheca, França, Itália, Letônia, Polônia, Eslováquia, Eslovênia e Hungria.

Em 16 países da UE (incluindo a Alemanha, a Áustria, a Dinamarca e a Holanda) não há vacinação obrigatória. Agora Jens Spahn planeja uma lei – e pesadas multas por violações.

O projeto de lei que está sendo discutido no gabinete ministerial em Berlim deverá ser adotado este ano, entrando em vigor em março de 2020.