Vereador Lairinho Rosado: ‘Jornal Oficial de Mossoró mostra que o prefeito está perdido’

Na sessão de ontem da Câmara de Mossoró, o líder da oposição na Casa, vereador Lairinho Rosado (PSB), chamou atenção para a falta de gestão da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) nos gastos públicos. “Os números expostos no Jornal Oficial de Mossoró (JOM) nos mostram que o prefeito está perdido. Não falta dinheiro, falta boa gestão do dinheiro público”, assevera Lairinho.

O parlamentar citou, como exemplo, um único contrato firmado pela Prefeitura no valor de R$ 1 milhão e 336 mil para tendas e tablados que, imagina-se, são usados no Projeto Meu Bairro Melhor.

Também lembrou de contrato para compra de aparelhos de ar-condicionados de 60 mil Btus no valor de R$ 10.500,00/cada, quando, segundo o vereador, no mercado, esse mesmo produto pode ser encontrado por R$ 7.000,00. O mesmo acontece com o frigobar, que a Prefeitura comprou por R$ 1.160, quando pode ser encontrado por R$ 630,00. Além de contrato para compras de sanduíches, onde um “galo quente” é comprado por R$ 8,00, sendo que o preço em diversas lanchonetes é de R$ 4,00.

“Por isso está faltando dinheiro na Prefeitura de Mossoró. Somente em propaganda, a PMM gastou R$ 4 milhões e 661 mil. Isso, porque muitas empresas que prestam serviços de comunicação estão sem receber. Qual o critério de pagamento que a Prefeitura adota? Só recebe quem elogiar o prefeito, mesmo tendo prestado o serviço de comunicação?”, indaga Lairinho Rosado.

TERCEIRIZADAS
Servidores de empresas terceirizadas pela PMM estiveram ontem na Câmara Municipal em protesto ao atraso dos salários. Na oportunidade, o vereador Lairinho lamentou a falta de sensibilidade do prefeito e se solidarizou com os profissionais.

“É inadmissível que o prefeito use a crise econômica para justificar a ineficiência de sua gestão. Aqui, é um problema de incapacidade e não de falta de dinheiro”, afirma.

EDUCAÇÃO
O vereador Lairinho Rosado também solicitou à Prefeitura Municipal de Mossoró construção de creche em tempo integral para o bairro Pereiros e o conjunto Abolição IV. Defensor da qualidade na educação, o vereador entende que a creche hoje, além de uma necessidade é um direito de toda e qualquer criança. “O tempo integral na educação influencia de forma muito positiva no desenvolvimento cultural de nossa sociedade e na vida das pessoas que precisam trabalhar, sem ter preocupação de deixar as crianças na creche ou com pessoas estranhas”, opina Lairinho.

O objetivo da solicitação é que a instituição educativo-profissional ofereça, além das atividades pedagógicas, momentos assistenciais (alimentação, higiene, descanso), até as brincadeiras. Lairinho reforça ainda que, a educação integral passa a ser reivindicada pela comunidade como forma de diminuir as desigualdades sociais.