Tudo azul com o aeroporto

O governador Robinson Faria prometeu para o segundo semestre deste ano que a empresa área Azul começaria a operar em nosso combalido aeroporto Dix-sept Rosado. Mais uma expectativa criada e não consumada. O cenário hoje para o aeródromo mossoroense é outro e muitos acham até que lá por meados do ano que vem ele estará de portas fechadas. Ironicamente quem decretou a falência definitiva do aeródromo mossoroense foi o próprio governador Robinson que, na semana passada desembarcou ali e depois foi embarcar de volta à capital lá em Aracati (Ceará).

SÁTIRO
Reflexão do padre Sátiro Cavalcanti Dantas: “O Jubileu da Misericórdia lembra-nos que Deus nos espera de braços abertos, como faz o pai com o filho pródigo”. Papa Francisco – exato eis o Evangelho de Lucas.

QUEBRADA
No Posto de Saúde de Riacho Grande este cenário patético: há mais de três meses a cadeira do dentista (odontólogo) está quebrada. Por isso, os serviços daquela unidade estão parados. Todos os dias o profissional vai para o seu local de trabalho, mas não pode atender a ninguém porque a cadeira está quebrada. É o caos total.

LOCUTORES
Mossoró sempre foi o berço de grandes locutores. Quando não tínhamos emissoras de rádio se destacavam Jim Borralho Boavista na Amplificadora Municipal ao lado de José de Aragão Mendes. Depois, veio a Rádio Difusora e revelou o melhor locutor de todos os tempos: Genildo Miranda, mas também Célia Siqueira, Siqueirinha, José Antônio, Francy Soares, Paulo Gutenberg, Souza Luz, Canindé Alves, Every Costa, Jorge Ivan Cascudo, Ivanilda Linhares e tantos e tantos outros (cujos nomes não recordo de todos, é claro).

RÁDIOS
Hoje em dia com tantas emissoras de rádio (AMs e FMs e mais as “piratas”) é natural que tenhamos uma plêiade de bons profissionais. São tantos que nem me atrevo a citar os nomes. Mas, Mossoró segue se afirmando como o berço de grandes profissionais do microfone.

FUNDO
Carlos Santos: “O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte levou um ano para concluir que meter a mão no Fundo Previdenciário (como vem fazendo Robinson Faria) é errado”. E o analista encerra: “É o Rubinho (corredor de Fórmula 1) do serviço público. Patético”.

ESTRADA
Temos duas realidades retratadas numa rodovia onde se pode fazer um comparativo bem claro entre os estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba. É a ligação de Serra Negra do Norte (RN) e Patos (PB). Do lado potiguar nem asfalto existe. Imediatamente após, a Paraíba nos mostra a mesma rodovia asfaltada, bem sinalizada, sem buracos, etc. Eis a diferença.

RAIMUNDO PIANO
No espaço menor que uma semana a cidade de Tibau perdeu dois dos seus memorialistas. Na sexta-feira passada se foi Raimundo Vieira de Melo “Tidó”. E ontem foi a vez de Raimundo Félix da Silva “Raimundo Piano”. Este último foi o construtor de várias casas dos tempos de Tibau de antigamente (inclusive, uma edificada por meu pai, Eliseu Costa). Tibau está perdendo a sua memória.

QUINCAS BEM
Houve uma época (final dos anos 50) em que o construtor Joaquim Alexandrino Saraiva “Quincas Bem” botou no bestunto que iria ser candidato a prefeito de Mossoró. Sua campanha não empolgou as massas. O ajuntamento de pessoas para ouvi-lo era cada vez mais diminuto. Relata Florina Escóssia que certo dia reunindo alguns poucos em torno dele “Quincas Bem” danou-se a falar postado de cima de um caixão.

CAIXÃO
Era “Quincas Bem” falando e o povo que estava a escutá-lo saindo. No final só restavam três pessoas: dois homens e uma mulher. Ele não se fez de rogado e constatou: “Vejo que o povo está saindo, mas pelo menos estes três que ficaram vão sufragar o meu nome para prefeito”, ao que a única mulher presente replicou: “Não, eu estou aqui esperando que o senhor desça do meu caixão para eu levá-lo para casa”. Pano rapidíssimo.

VOTAÇÃO
Revivi essa estória para aproveitar o cenário e indagar se quando da campanha eleitoral que vai desembocar na urna onde o voto será no papel se serão ressuscitados esses outros ingredientes das campanhas de antigamente?

O RODRIGUES
Nosso amigo José Rodrigues da Costa, o famoso fotógrafo “O Rodrigues”, caso ainda estivesse em nosso meio, completaria hoje 77 anos de idade. Nossa homenagem à sua memória que merece ser preservada.

DESCONFIÔMETRO
Walter Gomes (aquele que um dia foi das páginas aqui do O Mossoroense e hoje para todo o Brasil) indaga: “Será que o desconfiômetro de Eduardo Cunha (presidente da Câmara Federal) está desligado ou ele não percebe a realidade?”.

ERASMO
Já aludi certa vez à esposa (Cristiane Alves), agora faço menção ao marido, Erasmo Firmino. Ele diz que no Brasil existem 23 milhões de pessoas (12 por cento da população) necessitando de algum atendimento de saúde mental. Já pensaram? Estamos no meio de muitos doidos e não percebemos.

NUDISMO
Aqui em Mossoró há correntes de adeptos do nudismo defendendo a ideia de que seja reservada uma área para essa prática nas imediações da Barreira do Inferno, em Natal. Gostaria de saber se o nudismo só pode ser praticado em praias e não em outros locais? Ante essa possibilidade de irem para a Barreira do Inferno aqui já tem gente que não quer mais nem ouvir falar em Tibau.