Trabalhadores de empresas terceirizadas fazem protesto contra atraso salarial

Servidores de seis empresas terceirizadas da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) decidiram cruzar os braços devido à falta de pagamento dos salários. Os atrasos somam cinco meses. Para cobrar uma providência, eles acamparam ontem em frente ao Palácio da Resistência e declararam que somente retornarão ao trabalho após a prefeitura pagar os salários atrasados.

Representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) foram intermediar o diálogo com o Executivo. O vereador Genivan Vale (Pros) também acompanhou a mobilização. “É inadmissível vermos alguns servidores ganhando supersalários, a prefeitura pagando diárias operacionais maiores do que as pagas em Natal, enquanto que os terceirizados passam por esta situação”, destaca o parlamentar.

Participam do ato os servidores das terceirizadas JJ, Imperial, Art Service, Prime, Certa e Vagalume. Em reunião com o Sindiserpum, a Prefeitura de Mossoró garantiu que pagaria parte dos salários atrasados de duas empresas terceirizadas até hoje, as demais ainda não têm previsão de data para quitar o débito.