TOQUE ESPORTIVO: INTERPRETAÇÃO E CONFUSÃO

POR SÉRGIO OLIVEIRA

No começo de tudo o futebol tinha as suas regras bem definidas e a arbitragem entrava em campo focando suas decisões naquilo que era de conhecimento, praticamente de todos os envolvidos na partida. Era fácil até responder quando questionado sobre uma decisão tomada em campo, ou seja, as regras estão postas, é só seguir. Hoje não tem mais como falar assim, acho até que os próprios árbitros acabam sucumbindo ao emaranhado de recomendações que fogem ao limite de seguir aquilo que foi escrito e passa para o campo da interpretação que só tem gerado confusão. Soma-se a tudo isso a tecnologia do VAR. Um pênalti favorável ao time “A” não foi marcado e o time “B” vai ao ataque e também tem lance de pênalti. Acontece que o VAR mudou a cena e marcou o pênalti inicial, eliminando a sequência da jogada que teve o outro pênalti. Na interpretação de outro observador, o comentarista de arbitragem, o cartão amarelo poderia ser mostrado no segundo lance. E eu pergunto: Como se o lance foi anulado por conta do pênalti marcado pelo VAR? A explicação é que a questão é interpretativa de acordo com as recomendações. Amigo, é muita interpretação que só gera confusão. Até para escrever e tentar explicar o lance que vi pela TV, foi um tremendo balaio de gato. Então, amigo leitor, faça a sua leitura e interpretação, pois vi que tudo isso aqui acabou, também, em confusão para entendimento. Assim caminha a arbitragem no futebol depois de sair da letra da regra para misturar com interpretação por recomendação que só gera confusão. E tenho dito!

 

RESSURGINDO DAS CINZAS

 

O desenho da Série B, segunda divisão do Campeonato Potiguar para 2021, vai ficando cada vez mais bonito. De três ou quatro interessados como ocorria antes, um total de doze quipes se mostram dispostas em disputar a vaga que dará direito ao campeão participar da Série A em 2022. É o futebol do Rio Grande do Norte buscando a sobrevivência, e em alguns casos, ressurgindo das cinzas. A turma parece dura na queda ao enfrentar inúmeras adversidades para manter um elenco treinando e jogando.

 

Quando digo que o futebol do RN parece ressurgir das cinzas, me refiro as equipes que pareciam sepultadas para o ambiente profissional, porém mostram sua cara e querem sim disputar essa vaga. Cito aqui o Atlético Potiguar ao lado do Riachuelo, equipes que vaziam parte da primeira divisão nos anos 70 e sumiram por um tempo. Estão voltando também o Parnamirim, Corinthians de Caicó e o Caicó Esporte Clube. Como já citado, o desenho da Série B vai ficando bonito. Espero que as atenções se convertam em gesto concreto.

 

ILUMINAÇÃO

 

Tem iluminação nova na quadra de vôlei na Praça dos Esportes, ali da Avenida Rio Branco. A ação da mudança coube a secretaria de esportes da Prefeitura de Mossoró-RN melhorando o ambiente para jogos no período da noite. A boa notícia foi repassada, via redes sociais, pelo titular da pasta Júnior Xavier. Como disse lá no período que tomei conhecimento de sua nomeação, repito, se tiver apoio não tenho dúvidas que Júnior Xavier irá arrumar os espaços das diferentes modalidades esportivas. Sua primeira ação foi desatar o que parecia um “nó cego e molhado” na municipalização do estádio Nogueirão. Além de ser a pessoa certa para o cargo, pelo conhecimento que tem do assunto, Júnior Xavier é muito zeloso com as missões que abraça. Renovo votos de sucesso.

 

DELICADOS

 

Jogador de futebol que hoje reage agressivamente ao drible. Esse é um tema que, passa o tempo e, surge na pauta do debate. Recentemente, com um texto muito bom, quem abordou a questão foi o colega radialista Jota Nobre. Ele lamentou, e eu reforço, que os árbitros estejam caindo na onda dos delicados atletas que não aceitam ser driblados e reagem partindo para cima do futebol arte. Sim, o jogador que tem habilidade para jogar bonito e objetivo, esse pode ser chamado de futebol arte. E a beleza do futebol não pode ser punida. Se tiver talento, tem que driblar mesmo, meter entre as pernas, ou o famoso “drible da vaca”, mete de um lado e pega no outro. Isso é bom, os delicados e revoltados que batem de canela, que fiquem no banco de reserva. O árbitro sim, precisa punir quem quer brigar em campo por conta de um drible.

 

SEMIFINAL

 

Nos últimos jogos da Copa América a Seleção Brasileira vem encontrando dificuldades para superar seus adversários. Vem de empate e na sequência uma vitória com placar de poucos gols. Esperar agora que na semifinal quando terá pela frente o Peru os comandados do treinador Tite possam passar alguma confiança e vençam convencendo que mereceram o resultado. Não vou pedir um bom futebol que a essa altura é pouco provável que aconteça. A espera é por um time com mais vontade de acertar, quem sabe assim até nos forneça um pouco de esperança para um futuro breve, logo ali em 2022 quando aconteça a próxima Copa do Mundo. Sonhar não paga IPTU.

 

SUÍÇA

 

Na Eurocopa a interessante e esforçada Seleção da Suíça ficou pelo caminho. Até foi guerreira ao conseguir passar maior parte do tempo regulamentar e toda a prorrogação com dez jogadores, um foi expulso, e resistir ao boa Seleção da Espanha. Depois de eliminar a Inglaterra, como disseram seus jogadores, fazendo história, a Suíça segurou o empate em 1 a 1 com Espanha e só foi eliminada na cobrança de tiros livres da marca do pênalti. A equipe suíça é um bom exemplo de que, quando lhe falta talento, a garra e vontade de vencer e fazer história, pode superar boa parte dos obstáculos diante de adversários mais qualificados nos aspectos técnico e tático. Infelizmente não podemos pedir que esse exemplo seja seguido pelo mediano time brasileiro, a vaidade de boa parte dos jogadores não permite ter espelho, além do próprio.

 

OPORTUNIDADE

 

Uns “morrem” para que outros tenham vida. No futebol quando você é titular e, desliza em seus erros e sai do time, pode ser um risco se o seu reserva imediato conseguir corresponder em campo. Assim vem acontecendo na Seleção Brasileira. O titular do ataque Gabriel Jesus foi expulso contra o Chile e abriu espaço para o outro Gabriel, conhecido Gabigol, ser testado mais uma vez. É verdade que não tem conseguido repetir o mesmo desempenho mostrado com a camisa do Flamengo, mas, quem sabe tenha chegado o momento. Como não existe um sistema tático amarrado e bem definido na Seleção Brasileiro, cabe ao jogador buscar através da técnica os espaços para mostrar que merece ficar na seleção e até brigar pela condição de titular. A vida é feita de oportunidades.

 

Rapidinhas

 

  • CONTRATO renovado na F-1. Piloto Lewis Hamilton fica na Mercedes até 2023.

 

  • PRESIDENTE do Vasco, Jorge Salgado, diz que tem o melhor elenco da Série B. E viva a liberdade de expressão!

 

  • GABRIEL Jesus pede desculpa pela expulsão contra o Chile. Disse que cometeu um erro.

 

  • SE não mudar, creio que o trabalho no MEC é para subir logo para primeira divisão do futebol potiguar. Anotem.