TOQUE ESPORTIVO: HANDEBOL TERÁ POTIGUAR NO JAPÃO

POR SERGIO OLIVEIRA

No Toque Esportivo anterior conversamos um pouco sobre as Paraolimpíadas de Tóquio e dos atletas do Rio Grande do Norte que foram convocados em diferentes modalidades e comissões técnicas. Nas Olimpíadas também teremos atleta potiguar no Japão, mais precisamente na seleção brasileira de handebol feminino. E será uma convocação de estreia. É a primeira vez de Samara Vieira, que aos 29 anos vai disputar os Jogos Olímpicos, porém já levando na bagagem a medalha de ouro conquistada no Pan-Americano de Lima, em 2019, no Peru. Podemos dizer assim que é uma estreia com experiência e, melhor ainda, acostumada ao ponto mais alto do pódio e a medalha do colorido mais desejado. O ideal de tudo isso será deixar Tóquio com o sonho da medalha olímpica realizado. A atleta potiguar já possui uma boa bagagem internacional, atualmente a armadora joga na Romênia, onde defende o HC Dunãrea Brãila. Isso significa que não será problema para ela encarar as seleções estrangeiras que irão cruzar o caminho do handebol do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Para concluir vamos reivindicar mais investimento no desporto amador no Rio Grande do Norte, como estamos acompanhando, talento não falta, o que as vezes trava a revelação de novos atletas é a ausência de competições para que eles mostrem o que sabem. São valores revelados para os Jogos Olímpicos, Paraolímpicos ou outros eventos abertos, como nos conta a nota logo abaixo. Repito, talento tem, só precisam de espaço, de preferência competições de alto rendimento, para mostrar o que sabem fazer no mundo esportivo.

 

CICLISTA MOSSOROENSE NA RÚSSIA

 

Não é de hoje que Mossoró revela bons talentos para o ciclismo. Infelizmente por conta da pandemia não tem acontecido a prova Governador Diz-Sept Rosado em seu formato tradicional com percurso entre as cidades de Governador Dix-Sept Rosado e Mossoró. Nos últimos anos inclusive o seu formato foi modificado para circuito de rua, porém o bom mesmo é respeitar a tradição. Bom, enquanto a competição não retorna, vamos ao momento com uma mossoroense boa de pedal no cenário internacional, Alice Melo.

 

Alice é ciclista e representou o Brasil em competição na Copa das Nações. Como reconhecimento local, a Câmara Municipal de Mossoró, em nome dos 23 vereadores, parabenizou a mossoroense Alice Melo pela participação na Copa realizada na Rússia. A presença da ciclista potiguar nessa importante competição foi pela equipe da Abec, da cidade de Rio Claro, interior de São Paulo. Alice coleciona títulos no ciclismo e já participou de várias competições pelo mundo. Em 2020, ela foi vice-campeã da prova Omnium, no torneio internacional de Cali. É o ciclismo mossoroense mostrando seu talento para o mundo.

 

TREINADOR

 

E a busca do momento da diretoria do Baraúnas, que se prepara para disputar a segunda divisão do certame potiguar de futebol, é por um treinador. A primeira investida não vingou. Tentou contar mais uma vez com os trabalhos do técnico Paulo Moroni, não deu certo. A investida das últimas horas, conta-se nos bastidores, é pelo treinador Emanuel Sacramento, esse com passagens pelo Potiguar, principal rival do Leão do Oeste. A competição estadual acontece em setembro e, seria interessante, já contar com esse profissional no momento de montar o elenco e se possível, começar os treinos em agosto. O tempo é curto e só tem uma vaga para oito postulantes que querem disputar a Série A do próximo ano.

 

CERIMONIAL

 

Entramos na semana do cerimonial de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, marcado para 23 de julho. E, com o país em estado de emergência por conta da pandemia da Covid-19, não tem como escapar dos casos. Como se previa na aglomeração que acontecerá na Vila Olímpica, já estão sendo registrados casos de contaminação. O primeiro foi um oficial ligado aos jogos, elevando para 44 casos, até o fechamento da coluna, das pessoas envolvidas com o evento. Os organizadores, que não queriam perder dinheiro, desafiaram o quadro geral da doença no país e terão que pagar por isso. Faz tempo que é dito, o preço será alto. E o pior, como será que esses atletas e demais membros das delegações retornarão aos seus países de origem? Só espero que não ocorra uma “conferência internacional” de novas cepas.

 

RIVALIDADE

 

Nos bastidores, principalmente pelas tais redes sociais, vem surgindo uma rivalidade interessante. Como a atual diretoria do Mossoró Esporte Clube, o MEC, é composta por dissidentes da gestão do Baraúnas, a turma tem se alfinetado. Podemos dizer que surge, via segunda divisão, uma nova rivalidade no futebol do Rio Grande do Norte. A turma só precisa segurar um pouco a onda e deixar tudo no campo esportivo, ou seja, rivais sim, inimigos não. Embora ainda não sejam muitos, isso pelo lado do MEC, espero que até o confronto entre os dois times o torcedor já possa comparecer ao estádio. Quem sabe, com a boa torcida do Leão de um lado e o torcedor do Potiguar reforçando a arquibancada do Carcará, tenhamos a alegria do futebol de volta ao Nogueirão. Claro, pouca gente no estádio e tomando todos os cuidados no distanciamento social, máscara e higiene das mãos.

 

DESEJO

 

O alemão, Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) ainda não desistiu da sua ideia de colocar público nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Para isso voltou a renovar seu pedido ao primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, que preferiu não tocar no assunto no encontro que os dois mantiveram na semana que passou. Por enquanto a posição do governo japonês é de que, nesse momento, não é aceitável o retorno dos torcedores as praças esportivas. O veto do governo foi anunciado no dia 08 de julho, porém as tratativas para reverter essa negociação deve seguir pelos próximos dias. O que pode atrapalhar as pretensões do COI são os casos de Covid que começam a ser confirmados na Vila Olímpica.

 

QUARENTÃO

 

A turma que gosta dos números no futebol anda contando até mesmo quantas partidas nas quais, por contusão, o zagueiro Rodrigo Caio desfalcou o Flamengo. Ele se torna o “quarentão” das lesões no rubro-negro a partir do jogo contra o Bahia. Isso mesmo, 40 partidas ausente do time e entregue ao departamento médico. Já tem torcedor fazendo piada e perguntando quando ele defenderá o seu TCC relacionado ao “curso” de medicina. Estamos falando de um atleta talentoso e em uma posição na qual o Flamengo apresenta enorme deficiência, porém o cara não consegue engrenar sequer a sequência de dois ou três jogos e logo retorna ao departamento médico. Resta lamentar e torcer que ele tenha mais sorte.

 

Rapidinhas

 

  • PELAS previsões a natação brasileira estará forte em Tóquio. Já tivemos bons nomes na piscina.

 

  • NA Série B do certame potiguar teremos a volta do estádio Juvenal Lamartine. É muita história no JL.

 

  • EM Mossoró campos de várzea estão recebendo nova iluminação artificial. Ótimo. 

 

  • EXPECTATIVA em Currais Novos. Ansiedade com o retorno do Potyguar ao futebol profissional.