TEM GENTE COM FOME

Big Brother policial

Os policiais da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) de São Paulo e dos grupos de Operações Especiais (Baeps) de São José dos Campos, Campinas e Santos passarão a usar câmeras portáteis em suas fardas a fim de gravar todas as abordagens. O Rio Grande do Norte deveria fazer a mesma coisa. O Big Brother tanto protege o bom policial quanto a população.

 

 

“Descabelada”

O site Alma Preta denuncia que a jornalista Basília Rodrigues, da CNN Brasil, vem sofrendo racismo na empresa. Por causa do cabelo, ela estaria sofrendo o que classificam de “apagamento”. Em uma das participações ao vivo, de acordo com o Alma Preta, a edição ocultou e imagem e deixou apenas a voz da repórter.

 

 

Correto, mas inoportuno

A atitude do prefeito Allyson Bezerra (SD) parece correta, mas o momento com certeza é inoportuno e o comportamento de sua militância, deplorável. Você já sabe que estou me referindo à retirada de quiosques clandestinos da feira do Vuco-Vuco, na última terça-feira, na calada da noite, atingindo pais e mães de família de classes menos favorecidas.

 

Por que parece correta?

O comércio ambulante segue regras estabelecidas pelos municípios, em especial quando se trata de espaços em mercados, feiras livres, camelódromos. Entretanto, consumada a irregularidade e não havendo reação instantânea do poder público, este deve notificar o interessado para que se retire espontaneamente, antes de agir pela força. O detalhe foi negligenciado, segundo denúncias.

 

Fonte: perfil “Um Cidadão De Olho Na Sua Cidade”, do Facebook.

 

Por que inoportuna?

Com ou sem notificação, diante da pior crise sanitária do Planeta, em que milhares de trabalhadores enfrentam o desemprego e vivem na informalidade, a intervenção no Vuco-Vuco deveria ter sido precedida de estudo sócio-urbanístico  que possibilitasse a relocação dos pequenos comerciantes atingidos.

 

“Se tem gente com fome, dá de comer!”

O episódio se dá no auge da campanha Tem Gente com Fome, da Anistia Internacional, iniciada depois que a Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional detectou, por meio de pesquisa, que 55,2% das famílias brasileiras enfrentam algum nível de insegurança alimentar por causa da pandemia. Em Mossoró, não é diferente.

 

 

Um risco n’água

Na campanha de 2020, usando o sagrado chapéu de couro do vaqueiro nordestino e vestindo o azul com o qual tingiu o brasão de Mossoró, Allyson Bezerra prometeu não perseguir camelôs, feirantes e ambulantes. Para honrar a palavra, poderia ter esperado a fim de promover a retirada depois de passar o momento econômico mais sensível da crise sanitária. Apesar da situação dramática, o mossoroense não perde o bom humor:

 

Vídeo reproduzido do perfil do Blog do Carlos Costa, no Instagram.

 

Por que deplorável?

O gesto do prefeito pode até não ser, mas que parece perseguição política, parece. E digo isso baseado em três indícios: o descumprimento da palavra dada na campanha, a insistência da mídia palaciana em afirmar que as pessoas atingidas são rosalbistas e a fala agressiva de uma militante com cargo comissionado na administração atual, contra os feirantes. A pessoa se identifica como “mais uma das babonas” de Alysson porque é paga para isso. Ouça:

 

 

Reconhecimento de paternidade

Em vigor desde os 16 de abril, a Lei nº 14.138/2021 que possibilita, nas ações de investigação de paternidade, a realização de exame de DNA em parentes consanguíneos do suposto pai quando este houver falecido ou não existir notícia de seu paradeiro.

 

Presunção de paternidade

A recusa importa em presunção da paternidade, a ser apreciada em conjunto com o contexto das provas. Antes, só o genitor tinha a obrigação de fornecer material genético. Caso estivesse morto, o exame dependia de exumação quando os parentes vivos se recusavam a colaborar.

 

Segura o tchan!

Nunca imaginei que a bronquite asmática que me acompanha desde a infância e a hipertensão que me dá sustos desde os 25 anos de idade fossem servir para algo positivo em minha vida. Agora, sou obrigado a dizer que, graças a elas, vou virar Jacaré e trabalhar no É o Tchan. “Esse aí passou! Esse aí passou! Esse aí passou!”.

 

 

Greenpeace

Fiquei tenso durante o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Cúpula de Líderes sobre o Clima. Pensei que ele fosse anunciar apoio ao Greenpeace e filiação ao Partido Verde (PV). “… destaco aqui o compromisso de eliminar o desmatamento ilegal até 2030” foi o trecho mais lindo. Todo arrepiado só de lembrar.

 

Música e poesia de Genildo costa

Morro de saudade do poeta Genildo Costa, que se refugiou em Grossos, sua Pasárgada, com dona Irene, a musa de todas as musas e músicas. Para diminuir a distância, só ouvindo Meu brasil de canto a canto, do CD Cores e Caminhos, de 2001. O clipe que lhes apresento, dirigido por Ícaro Dias e Ícaro Thiago, foi produzido em 2005.