Sete pessoas morrem em acidentes nas rodovias federais do Rio Grande do Norte

A Polícia Rodoviária Federal (PRF)divulgou ontem o balanço da “Operação Nossa Senhora Aparecida”, nas rodovias federais que cortam o Rio Grande do Norte. Foram registrados 23 acidentes, com 26 pessoas feridas e sete mortos.

De acordo com a PRF, maior parte das mortes ocorreu na BR-304, entre Natal e Mossoró, onde duas pessoas morreram. Entre as vítimas, um turista alemão e um amigo brasileiro morreram em uma colisão frontal em Mossoró. O Ford Ka em que estavam as vítimas bateu de frente ao mudar de faixa para evitar o choque com um Corolla que fazia ultrapassagem em local proibido, atingiu um Siena e dois dos três ocupantes do Ford morreram.

Também na BR-304, uma pessoa morreu atropelada em Santa Maria, outra morreu em uma queda de moto no município de Lajes, e a quinta vítima da BR-304 morreu numa colisão frontal, dessa vez na ponte de Assú.

Ainda segundo a PRF, os outros dois óbitos ocorreram em Patu e Acari. Na BR-226, três adolescentes em uma motocicleta caíram do veículo quando saíam de uma festa e uma jovem de 17 anos morreu. Já em Acari, na BR-427, um motociclista morreu ao bater de frente com um EcoSport quando mudou de faixa.

“Infelizmente, todas as mortes foram decorrentes de atos imprudentes dos condutores e até mesmo de pedestres. É preciso cuidar da própria vida e da vida das outras pessoas”, disse o inspetor Roberto Cabral, da PRF.

A PRF também fez quatro prisões anteontem durante um protesto em frente ao Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, na Grande Natal. Duas pessoas foram detidas por desacatar policiais rodoviários federais, um motorista foi flagrado dirigindo embriagado e outro homem foi preso por ter um mandado em aberto por estupro.

No total, a PRF realizou mais de 700 testes de bafômetro e prendeu 23 pessoas por embriaguez ao volante.