Sessão solene presta homenagem aos 10 anos da Ufersa

A Câmara Municipal de Mossoró (CMM) realizou ontem sessão solene em homenagem aos 10 anos de criação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa). A cerimônia foi proposta pelo vereador Vingt-un Neto (PSB), neto do professor Vingt-un Rosado, fundador da Escola Superior de Agricultura de Mossoró (Esam), no ano de 1967, que deu origem à Ufersa.

“É com muita satisfação que homenageamos esta instituição tão representativa para a nossa educação. São 10 anos educando e formando profissionais qualificados para o mercado de trabalho. Um sonho que antes parecia impossível, mas que hoje é uma realidade. Nossos parabéns a todos que fazem a Ufersa”, diz o vereador Vingt-un Neto.

Estiveram presentes na sessão solene vereadores, servidores, alunos e ex-alunos da Ufersa e o reitor da Universidade, José de Arimatea Matos, que falou sobre o histórico da instituição e sua importância para o Rio Grande do Norte e para a região Nordeste.

O projeto de transformação da Esam em uma universidade federal se iniciou em janeiro do ano de 1994, quando o então diretor, professor Joaquim Amaro Filho, encaminhou ofício ao então ministro da Educação, Murilo Hingel, solicitando a conversão da instituição na Universidade Federal Especializada de Mossoró.

Em 29 de julho de 2005, o então presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou a Lei nº 11.155, que criou a Ufersa. Na época, a Universidade era a única instituição federal de ensino superior no semiárido do país e contava apenas com os cursos de Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e Engenharia com habilitação Agrícola, e mais cinco pós-graduações.

Hoje, além de Mossoró, a Ufersa está presente em outros três municípios potiguares: Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros. Anualmente, a instituição abre mais de 1.300 vagas por ano em 29 cursos de graduação.